Autor Tópico: Kawasaki J300 (2014).  (Lida 147882 vezes)

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12447
  • Localidade: Évora
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #200 em: 21 de Setembro de 2015, 20:37 »
Isaac,


O envelhecimento dificilmente será um factor que provoque o desgaste prematuro daquela forma.  _pensador_
(....)

Nem eu disse o contrário naquilo que escrevi. _pol_  _pol_

Descartei e justifiquei acima, para o caso concreto, a hipótese de ser por via da data de fabrico demasiado longínqua.

No entanto, a degradação dos compostos de borracha e que pode decorrer mesmo do processo de armazenagem e/ou temperaturas a que estão sujeitos nos seus países de fabrico, também ajuda (naturalmente não como principal factor) ao desgaste prematuro. Resumindo a questão...a eventual possibilidade...e que como já referi não será o caso, de a Kawa J300 ter montado um pneu fora da validade recomendada, teria uma pequena quota parte no desgaste.

Na minha opinião e colocando de parte o desgaste por condução extrema, os principais factores ocorrem por via de pressão incorrecta e com isso originando temperaturas desadequadas, excesso de carga e tipo de pisos por onde se circula.

Acreditando que nenhuma destas 3 hipóteses seja a causadora, leitura que faço por via do já referido pelo próprio, continuo sem perceber como "desaparecem" p.ex. os primeiros Maxxis em menos de 4.000kms. Não me parece que o companheiro faça uma condução que fuja da normalidade e é isto que me intriga...juntando a isso o facto de relato idêntico no fórum da J300, motivando uma substituição com apenas 2.100 milhas de circulação. _pensador_

Vejamos como se comporta o terceiro pneu colocado  _pol_....e se resultar em sintomas iguais ou idênticos para a mesma quilometragem, bem...estaremos a entrar noutro campo.  :-X
« Última modificação: 21 de Setembro de 2015, 20:40 por Sapiens21 »

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #201 em: 21 de Setembro de 2015, 22:51 »
Boas, pessoal
Oh Sapens21, já não me é possível saber a informação que pedes sobre a data de fabrico do Maxxis i Pro traseiro que substituí por um Michelin City Grip  e também não deste City Grip que substituí na passada 5ª feira. Sei que o Maxxis i Pro da frente que substituí pelo Bridgestone tinha sido fabricado a 0214 pois fiz uma foto dele e, ampliando-a, consegue ver-se essa data, aqui: https://www.dropbox.com/s/ll2vkhaaj0dlhmb/2015-09-17%2011.02.40.jpg?dl=0
Por dedução, acredito que o Maxxis de trás que nem 4.000Kms fez, seja também dessa data... _pensador_  mas em rigor não sei.
Cumprimentos scooter_ _pt_
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

TMaxer

  • Visitante
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #202 em: 22 de Setembro de 2015, 09:49 »
Ok, Isaac  _pol_

Eu entendi o teu raciocínio, mas acho que é uma hipótese algo rebuscada, a borracha quando perde qualidades transforma-se em plastico (falando em linguagem comum _lol__pensador_ e para mim, o facto do 2º (no caso 3º pneu) também ter desaparecido em tão pouco tempo...


Mas numa coisa tem toda a razão: um pneu deste tipo numa scooter de 300cc desaparecer em 3000 Kms não é normal e é intrigante.  _policia_





O companheiro Jorge podia-me satisfazer a minha curiosidade num ponto: onde é que verifica a pressao dos pneus??  _pensador_ é nas bombas de gasolina ou em casa, e quando o faz, fa-lo já depois de ter andado uns kilometros?

E já agora, que pressões é que usa??  _pol_ _pol_

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #203 em: 22 de Setembro de 2015, 16:20 »
Boas, Companheiros
Respondendo ao TMaxer, eu reconheço que fui durante uns tempos irregular na verificação da pressão dos pneus. _corado_ Dizer que o fazia semanalmente, de duas em duas semanas ou uma vez por mês, não é verdade.  _policia_ Para ser correcto e honesto fazia-o quando calhava e o último City Grip deve ter visto a pressão verificada pouco mais de uma meia dúzia de vezes desde que foi montado. _corado_ Onde verifico a pressão é na oficina, em casa e nas bombas acompanhada de uma inspecção visual e normalmente quando estou em circulação pois no trajecto casa-trabalho-casa não só passo por várias bombas (coloquei as bombas de lado porque nem sempre se consegue fazer a verificação devido ao tipo de terminal em metal e não flexível para aceder à válvula que por vezes em vez de meter ar, tira-o...  _Zang_) como passo perto da oficina que me assiste.  Depois da última aquisição de pneus, passada 5ª feira 17/09/2015, a verificação da pressão irá ser semanal e também visual e por apalpação como sugere o companheiro Sapiens21. Afinal até nem custa nada perder 15 a 30 minutos na oficina a fazer isso. Até passo lá... _pol_ e com isso recolher dados para fazer o estudo do consumo de pneus pela minha J300... _pensador_ Agora que ela, a J300, se perfila como uma comilona de pneus, é verdade porém falta apurar se sou também eu, com a minha condução que lhe facilito esse apetite... _martelada_
A pressão que neste momento está colocada é a seguinte: no Bridgestone da frente 2.0, no City Grip de trás 2.5 apesar da recomendação que o colante que ela tem para os Maxxis dizer 2.25, pois concordamos nesses 2.5 por causa da caixa Givi que anda quase sempre cheia e por andar com pendura (filhos ou cara metade) com muita frequência. _policia_
Cumprimentos scooter_ _pt_
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

TMaxer

  • Visitante
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #204 em: 22 de Setembro de 2015, 16:56 »
Ok, Jorge... posso dar-lhe uma dica:


Compre um manómetro numa casa de carros (pode ser uma grande superficie), nao precisa ser  muito caro, apenas um que visualmente lhe de garantias de ter alguma qualidade e de preferência analógico.



Use SEMPRE esse manómetro, e apenas esse, para verificar a pressão dos pneus... e verifique a pressao apenas a frio, tipo de manha ainda sem a J300 ter andado. Todas as leituras que fizer com os pneus quentes ja estao corrompidas pelo aquecimento do ar dentro dos pneus.


Use apenas os compressores (da oficina ou bombas) para adicionar ar (em excesso) depois afere as pressões com o seu manómetro.

Da próxima vez que mudar de pneus veja se as válvulas estao OK... se necessário mude para umas com ângulo para lhe facilitar o acesso  _pol_



As pressões parece-me boas e certamente não será disso que os pneus se estão a gastar tão rapidamente  _pol_

Offline Joao Santos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Dez 2013
  • Mensagens: 1049
  • Localidade: Sta. Comba Dão
  • Marca: HONDA
  • Modelo: CB500X 2018
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #205 em: 22 de Setembro de 2015, 17:03 »
É um instrumento indispensável nas garagens de nossa casa.

João scooter_ _scp_ scooter_ _scp_
Yamaha SEROW 225/Yamaha FAZER 600 2000
Honda CG 125 1985/Honda CB 500 (Duas)1998 e 2003
Honda Hornet 2001/HONDA XLV 650  (Duas) 2002 e 2004
Honda FORZA 300 2014/HONDA PCX 125 (Duas) 13/2015

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #206 em: 22 de Setembro de 2015, 22:23 »
Viva companheiros
Só uma curiosidade em relação aos pneus com que equipei a J300: o Bridgestone tem a data de fabrico de 2615 ou seja Julho 2015, _pol_ já o City Grip tem a data de 3414 ou seja Setembro de 2014 _pensador_ Como podem ver dois pneus metidos na mesma altura e com datas de fabrico de um ano de diferença entre eles. _policia_ Haverá problemas? O City Grip apresenta-se normal não vejo qualquer sinal negativo no pneu...  :blank: De qualquer forma já tenho estes dados no meu registo diário que estou a fazer do tipo diário de bordo. :angel:
Cumprimentos scooter_
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

TMaxer

  • Visitante
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #207 em: 22 de Setembro de 2015, 22:33 »
A menos que tivesse exposto ao meio ambiente, coisa que duvido muito... nao tem qualquer problema  _pol_


Um pneu bem armazenado mantem as caracteristicas mesmo ao fim de 3 ou 4 anos

Offline Scooterado

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 2196
  • Localidade: Barlavento-Algarve
  • Darwin e a evolução das espécies: T500---» T530 x2
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: TMAX 530 ABS
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #208 em: 23 de Setembro de 2015, 22:13 »
Boas companheiro Jorge Guimarães,
O Tmaxer já aconselhou e bem e eu posso dar outra dica e que por estar a usar tenho algum feedback disso que é:
Encher os pneus ( depois de retirar todo o ar dos mesmos ) com Azoto ( aquilo que muitos condutores já fizeram com os enlatados) e esta substância irá manter a pressão ideal dos pneus durante + tempo e com isso aumentar um pouco a longevidade deles ( e também com efeitos benéficos no consumo ), na minha Tmax 500 o último pneu da frente durou 20.000 kms e o de trás já está quase nos 31.000kms e se não fossem as rotundas a provocar maior desgaste no lado esquerdo desse pneu ainda daria para + 1000 ou 2000 kms e o Azoto  ( ou nitrogénio ) estará a contribuir um pouco para essa longevidade nos Bridgestone battlax que equipam a minha menina.
1 abraço e espero que descubra a razão desse desgaste prematuro.
Scooterado

P.s. Claro se houver uma oficina que o faça perto da sua área de residência ainda melhor e poderá ver a pressão 1 vez por mês e em princípio as alterações serão mínimas, desde que as válvulas estejam em perfeitas condições ).
XMAX 125 de 30/11/2010 até 9/1/2013
Tmax 500 abs "Blackmax" 2009
com 23.000 Kms.-1ªmédia 4,82.última média 4,36 e deixei-a ir com 87778 km e com muito bom aspeto.
desde 9/12/2015 comprei 1 Tmax 530  preta com 22.242 e  vendi-a com 84.400 , entretanto há outra T 530 de 2015!!

FARMOBOY83

  • Visitante
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #209 em: 24 de Setembro de 2015, 00:24 »
Boas companheiro Jorge Guimarães,
O Tmaxer já aconselhou e bem e eu posso dar outra dica e que por estar a usar tenho algum feedback disso que é:
Encher os pneus ( depois de retirar todo o ar dos mesmos ) com Azoto ( aquilo que muitos condutores já fizeram com os enlatados) e esta substância irá manter a pressão ideal dos pneus durante + tempo e com isso aumentar um pouco a longevidade deles ( e também com efeitos benéficos no consumo ), na minha Tmax 500 o último pneu da frente durou 20.000 kms e o de trás já está quase nos 31.000kms e se não fossem as rotundas a provocar maior desgaste no lado esquerdo desse pneu ainda daria para + 1000 ou 2000 kms e o Azoto  ( ou nitrogénio ) estará a contribuir um pouco para essa longevidade nos Bridgestone battlax que equipam a minha menina.
1 abraço e espero que descubra a razão desse desgaste prematuro.
Scooterado

P.s. Claro se houver uma oficina que o faça perto da sua área de residência ainda melhor e poderá ver a pressão 1 vez por mês e em princípio as alterações serão mínimas, desde que as válvulas estejam em perfeitas condições ).

Em minha opinião o azoto só tem interesse em carros de corrida ou camiões para evitar aquecimento excessivo e rebentamento. Numa moto o pneu NUNCA deve levar azoto porque o aquecimento é necessário e recomenda-se caso contrário a borracha nunca irá aderir ao pavimento devidamente. O bom e velho ar comprimido sempre serviu e continua a servir e desde que se verifique a pressão com regularidade o pneu nunca perde pressão em demasia a não ser que tenha furo ou válvula defeituosa. Outra coisa, as casas que dizem meter azoto estão muitas vezes é a meter ar comprimido em 99% das vezes!!! E falo com conhecimento de causa....

Offline Panda

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Ago 2011
  • Mensagens: 1409
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: Kawasaki
  • Modelo: H2 SX
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #210 em: 24 de Setembro de 2015, 08:02 »
O que relatas em relação ao desgaste prematuro do pneu de trás vai acontecer sempre, uns podem durar mais 1000 ou menos 1000, porque tem a ver com o facto de teres uma roda pequena (13"), não há milagres
e para os mais de 30cv  _Rolley_ (a J300 deve ter uns bons arranques, não?)
Isto é um fenómeno que também ocorre com a Vespa GTS 250/300, esta tem roda 12"


Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #211 em: 24 de Setembro de 2015, 17:11 »
Ora Viva, companheiros(as)
Estou somente a responder porque o colega "Panda" expôs aqui o que eu desconfio cá no íntimo.  _pensador_ Tive foi receio de poder parecer uma opinião, como dizer, menos sem sentido  _corado_ e por isso não alvitrei essa hipótese... Mas que desconfio ser esse o problema, desconfio. _Zang_ Ora isso não tira qualidade à J300 mas torna-a mais cara, de facto... _martelada_ E é verdade, companheiro Panda, a J300 tem uns arranques... _pol_ só experimentando 8) por isso é que me estou a tornar cada vez mais moderado, embora quando é necessário, não haja volta a dar-lhe e a J300 arranca mesmo _lool_... Lá está, isso tem o seu custo...
Cumprimentos  scooter_ _pt_
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

Offline antoniopat

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Fev 2014
  • Mensagens: 1148
  • Localidade: Sobral de Monte Agraço
  • Membro nr6120
  • Marca: Vespa
  • Modelo: 125 Sprint YM 1968
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #212 em: 24 de Setembro de 2015, 18:19 »
Boas.

Não sei se será o problema basta perguntar a quem tem uma Burgman 400 ou uma Honda Silverwing 400 estas também usam jantes de 13 a trás e têm mais potencia e são mais pesadas então a Silver  _mau_

Creio que o problemas dos pneus tem haver com a condução se for uma condução mais agressiva duram menos na minha X7 125 o Michelin Power Pure durou cerca de 12000 km não o levei até ficar liso, mas, quando troquei já estava a comer os avisadores ao meio e de lado estava todo ovalizado por isso não fico muito admirado desse pneu fazer menos kilometros.

Cumps
Scooters: Ex Piaggio X7 125/Ex Gilera Nexus 500/Ex Honda Integra 700/Ex Honda FJS600 SilverWing/Ex Kymco Xciting 400i
Motos: Ex Yamaha XJ600 Diversion/Ex Ducati Multistrada 1200S/

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #213 em: 31 de Março de 2016, 22:24 »
Boas, pessoal
O Michelin City Grip com que equipei a minha Kawasaki J300 em Setembro de 2015  com os kms que podem ver aqui (11768): https://www.dropbox.com/s/siakzy981vasqez/2015-09-17%2011.49.46.jpg?dl=0 deu a alma ao gastador ao fim de rolar 6350Kms ( https://www.dropbox.com/s/8z8q1ijk8rjlur4/2016-03-31%2012.52.21.jpg?dl=0 ) como podem verificar o estado slick em que estava aqui: https://www.dropbox.com/s/8wy0952jgwoi8xn/2016-03-31%2011.58.24.jpg?dl=0 e foi substituído por um Bridgestone Hoop Pro como podem ver aqui: https://www.dropbox.com/s/qa4p07l6jbzhnbu/2016-03-31%2011.54.04.jpg?dl=0. Deixa lá ver como se vai portar este Bridgestone... _pensador_
Afinal qual a conclusão a que cheguei depois de ter andado a fazer os registos e a controlar rigorosamente a pressão dos pneus? Esta scooter foi feita para andar e a mim torna-se muito difícil rolar com ela fazendo médias de 60 ou 80 Km/h, entedia-me e não consigo...  as minhas médias de rolamento são na casa dos 90, 100 120 Km/h e talvez por isso o desgaste acelerado dos pneumáticos que verifico existir.  Será que tenho um tipo de condução agressivo???  :-? Isto apesar de eu achar que um pneu como o City Grip que faz normalmente 10 a 12000 Kms não ser normal só fazer pouco mais de metade na minha J300. _mau_ Estou a começar a ficar desapontado com a máquina neste particular... _martelada_  >:D
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

FARMOBOY83

  • Visitante
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #214 em: 31 de Março de 2016, 22:30 »
Boas, pessoal
O Michelin City Grip com que equipei a minha Kawasaki J300 em Setembro de 2015  com os kms que podem ver aqui (11768): https://www.dropbox.com/s/siakzy981vasqez/2015-09-17%2011.49.46.jpg?dl=0 deu a alma ao gastador ao fim de rolar 6350Kms ( https://www.dropbox.com/s/8z8q1ijk8rjlur4/2016-03-31%2012.52.21.jpg?dl=0 ) como podem verificar o estado slick em que estava aqui: https://www.dropbox.com/s/8wy0952jgwoi8xn/2016-03-31%2011.58.24.jpg?dl=0 e foi substituído por um Bridgestone Hoop Pro como podem ver aqui: https://www.dropbox.com/s/qa4p07l6jbzhnbu/2016-03-31%2011.54.04.jpg?dl=0. Deixa lá ver como se vai portar este Bridgestone... _pensador_
Afinal qual a conclusão a que cheguei depois de ter andado a fazer os registos e a controlar rigorosamente a pressão dos pneus? Esta scooter foi feita para andar e a mim torna-se muito difícil rolar com ela fazendo médias de 60 ou 80 Km/h, entedia-me e não consigo...  as minhas médias de rolamento são na casa dos 90, 100 120 Km/h e talvez por isso o desgaste acelerado dos pneumáticos que verifico existir.  Será que tenho um tipo de condução agressivo???  :-? Isto apesar de eu achar que um pneu como o City Grip que faz normalmente 10 a 12000 Kms não ser normal só fazer pouco mais de metade na minha J300. _mau_ Estou a começar a ficar desapontado com a máquina neste particular... _martelada_  >:D

Nem as pesadas 1200 com muitos cavalos e monte de binário gastam pneus a esse ritmo...sinceramente só pode ser devido ao tamanho da roda e construção da suspensão traseira porque mesmo a minha sh300 com condução citadina e bem agressiva mantem um pneu traseiro pelo menos 12000km.

Offline marcio_s

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 547
  • Localidade: Loures
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS Evo 125
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #215 em: 02 de Abril de 2016, 12:46 »
Caramba, há por aí quem se queixe que os city grip não se gastam (os meus duraram 27mil e ainda tinham rasto).
Essa 300 deu cabo deles. Isso é que foi andar ;)

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #216 em: 02 de Abril de 2016, 20:58 »
Oh Márcio
Se reparares já não é o primeiro City Grip que ela lambeu até ao tutano... _martelada_ enfim.... _mau_
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

Offline marcio_s

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 547
  • Localidade: Loures
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS Evo 125
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #217 em: 04 de Abril de 2016, 13:24 »
É sinal que acelera bem :)

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #218 em: 19 de Junho de 2016, 10:16 »
Bom dia, pessoal
Venho aqui trazer-vos uma novidade. _anjo_ Troquei a minha Kawasaki J300 ABS por uma Honda Integra 750D dct.  _pol_  Daqui a dias posto as fotos...  _Rolley_ Zanguei-me com a Kawasaki depois da correia ter ficado aos bocadinhos e a minha scooter ter de ir para a oficina onde ficou mais de 15 dias à espera do material... Passei-me  com a espera e então com a factura?!!! 400,00€ fora a mão de obra!!!!  _martelada_  _Zang_ Malta é a vida e já andava há uns tempos a remoer esta hipótese. A Integra não é nada barata mas fazendo bem as contas, quilómetros que faço, consumos, idas à oficina, consumíveis, pneus e etc, a Honda Integra bate a Kawasaki para além de ser a máquina que mais se adequa à utilização que faço. _convivio_
Tenho muita pena de deixar a Kawasaki  :'( mas o tempo de espera pelas peças fez-me parar o relógio _policia_ Sei que com a Honda não é assim, pois já tive 2 PCX, é outra forma de estar e de assistir o pessoal e as máquinas _lool_ _palmas_ _pol_
Cumprimentos e bom domingo com muitas curvas  _pt_
Jorge Guimarães  scooter_
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12447
  • Localidade: Évora
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #219 em: 19 de Junho de 2016, 11:27 »
Tenho pena que te tenhas sentido assim a ponto de riscares a Kawasaki como hipótese para second chance...e te tenhas "chateado" com a mesma.  :(  É uma marca com produtos de reconhecida qualidade a nível global.

Ainda assim e dada a tua explicação, compreendo a decisão!

Claro que 15 dias parada na oficina é inconcebível, mas os €400 (sem incluir mão de obra!!!)  _confuso_ deveram-se a quê exactamente?  _pensador_

Se o plano de manutenção e também o período de troca da correia estava a ser comprido (presumo eu..), não haveria nenhuma hipótese da garantia ser acionada?? Calculo que a J300 estivesse na garantia e por isso a minha questão...e por sentir que deveria haver uma certa abertura da própria marca a essa possibilidade, mesmo reconhecendo tratar-se de uma "peça de desgaste".

Quanto à nova máquina, se possível abre por cá um Diário de Bordo.  _pol_
« Última modificação: 19 de Junho de 2016, 11:37 por Sapiens21 »

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #220 em: 19 de Junho de 2016, 16:16 »
Viva, companheiro Sapiens21
Sabes, companheiro, isto é como tudo na vida... Nos meus algo longínquos 16 anos tinha uma paixoneta pela Jane Birkin, pela Suzy 4 e já nem me lembro bem por quantas outras... A Kawasaki era seguramente a primeira de entre elas. _pol_ Eram todas, para a época, bonitas, esbeltas e... «boas». Em relação às duas rodas de fabrico japonês, aplica-se o mesmo princípio, se as experimentas ou conheces, são todas «boas» na maior parte das vezes a diferença está no jeito de sorrir, de olhar ou mesno até de te cumprimentar... Pois, à Kawasaki eu digo, sayonara, à Honda eu digo "arigato"... Que te disse de diferente?! Nada, pois são as duas boas, uma disse-me arigato por nos querer, _palmas_ a outra vai-me dizendo, sayonara... _lool_
Mas falando das duas unidades, a Honda Integra, integra outro campeonato como já em tempos disse algures por aqui, e quando a Kawasaki, a quem eu digo solenemente ARIGATO, 8) decidiu dar-me uma unidade nova e provisoriamente andei com uma Honda Integra de substituição, eu devia ter escolhido ficar com a Honda... Deixei-me levar pela paixão dos meus 16 anos e agora, pois, a realidade obriga-me a controlar as paixões para que o bolso, a segurança e, em suma, a "qualidade" prevaleça. Pelo coração, ah a Kawasaki é a rainha _pol_ mas pela razão a Honda bate-a... :P
Espero ter-me feito entender _pensador_
Um abraço Sapiens21  e bom resto de domingo... 8)
Jorge Guimarães
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12447
  • Localidade: Évora
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #221 em: 19 de Junho de 2016, 17:53 »
Sim, fizeste-te entender.  _pol_ _pol_

Venha de lá então o D.B. da nova Arigato...perdão...Integra 750.  ;D

Offline antoniopat

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Fev 2014
  • Mensagens: 1148
  • Localidade: Sobral de Monte Agraço
  • Membro nr6120
  • Marca: Vespa
  • Modelo: 125 Sprint YM 1968
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #222 em: 20 de Junho de 2016, 23:33 »
Boas companheiro.

Trocando isso por miúdos a kawasaki partiu-se toda????  _martelada_ É que 400 paus em material tem muito que se lhe diga as correias ou estão caras ou substituiu-se ai muita coisa ainda à pouco tempo a X7 partiu um prato do vareador e custou 30 e poucos euros posto em casa também já parti uma correia reforçada pois não a troquei na devida altura e nada disso nem de perto só levou correia nova e troquei os carretos do motor de arranque que trabalha com o vareador pois já estavam a fazer barulho. E essa correia partiu dentro do tempo útil de utilização ou mau uso?

Não me leves a mal pois gosto bastante dessa J300, mas, gostava de saber mais se pudesses fazer um resumo final de tudo de bom e tudo e mau era bom para o fórum e para possíveis futuros compradores.

Cumprimentos.
« Última modificação: 21 de Junho de 2016, 01:11 por antoniopat »
Scooters: Ex Piaggio X7 125/Ex Gilera Nexus 500/Ex Honda Integra 700/Ex Honda FJS600 SilverWing/Ex Kymco Xciting 400i
Motos: Ex Yamaha XJ600 Diversion/Ex Ducati Multistrada 1200S/

Offline Jorge Guimarães

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2014
  • Mensagens: 55
  • Localidade: Braga
  • Marca: Honda
  • Modelo: Integra NC 750 DCT
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #223 em: 27 de Junho de 2016, 18:52 »
Ora viva, Antoniopat
Vamos lá explicar-te tudo direitinho e sem arredondamentos.
A J300 SE ABS, a unidade que eu tinha, é uma grande máquina, estável, fiável, segura até aos 140Km/h a partir daí começa a varejar um pouco; tem uns arranques fenomenais, em suma, em termos de performance é excelente. Perguntarás tu, então porque a trocaste pela Integra?
Repara, a scooter fará dois anos em Novembro próximo e já leva no lombo com 20.404Kms, ou seja, eu faço muitos kms e isso traduz-se em idas à oficina para as revisões, ia agora fazer a dos 20.000, mudança de pneus atrás e à frente, como podes ver em postes meus mais acima e feitas as contas, decidi mudar para a Honda Integra 750D dct porque a performance e os gastos são outros para além de que se trata de evoluir para outra máquina de outro campeonato performativo...
Quando a J300 fez os 15.000Kms, fez-se a revisão tecnicamente recomendada e na verificação que o mecânico fez ao estado da correia, sugeriu-me e  optou-se por a mudar considerando o desgaste que tinha e o tipo de utilização que eu lhe dava, isto apesar da Kawasaki recomendar a mudança da correia aos 20.000Kms. A discussão andou à volta de que correia meter, a original da Kawasaki ou a da Kymco. Qual a diferença entre elas, perguntei? A da Kymco diz Kymco e custa metade do preço da da Kawasaki que para além de dizer Kawasaki também diz Kymco em letras pequenas... à minha ordem meteu-se Kymco... maldita hora pois volvidos 5.000Kms a correia ficou aos bocadinhos... Afinal sempre parece haver alguma diferença entre a correia Kymco e a Kawasaki...
Assim, considerando que se ia juntar a revisão dos 20.000 mais a correia e o respectivo kit (estamos a falar da correia=150,00€, vedante e oring da embraiagem, rolamento normal e rolamento agulha, junta da tampa, filtro do óleo e do ar, óleo e calços para os travões, tudo no valor de 335,00€ fora a mão de obra). Na mensagem anterior errei quando disse 400,00€ fora a mão de obra, não é verdade como podes verificar pelos valores agora referidos, foi uma oportunidade que pesei para mudar de máquina. Mais quando, a meu ver, a minha J300 foi relativamente bem valorizada, foi só uma questão de fazer contas, avaliar se podia ou não meter-me no negócio e... pronto, já está.
Espero ter-te esclarecido e como vês até há aqui um erro meu de que a máquina não tem culpa, quem me mandou meter Kymco em vez de Kawasaki? A minha cabecinha poupadora....pois, pois, o barato sai caro...
Mais uns diazitos e faço o diário de bordo da nova máquina.
Cumps
Honda PCX (duas);
Kawasaki J300;
Honda Integra 750 DCT

FARMOBOY83

  • Visitante
Re: Kawasaki J300 (2014).
« Responder #224 em: 27 de Junho de 2016, 20:24 »
Não teria a correia defeito? É que não faltam kymco DT300 a fazerem mais de 15000km com a correia kymco e essa durou 5000km...Depois o material kymco não deve ser assim tão mau caso contrário a Kawasaki não teria usado o motor e quadro da downtown na j300. Eu quanto às trocas tenho uma visão diferente porque não percebo porque razão se compra carro\moto nova quando se tem de gastar umas centenas em manutenção, afinal a troca geralmente não fica em centenas mas sim em milhares e esse novo veículo adquirido vem muitas vezes com custos extra face ao anterior (por exemplo, seguro contra todos) já para não falar que também vai gastar pneus, calços, óleo, etc. Com isto não quero dizer que a troca não seja boa porque são campeonatos e até conceitos bem diferentes, entre a j300 e a integra.