Autor Tópico: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo  (Lida 2059 vezes)

Offline moto2cool

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 4339
  • Localidade: Porto
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: VStrom 650
O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« em: 14 de Junho de 2022, 21:20 »
Se alguns proprietários Tesla hoje tiveram que esperar para carregar num supercarregador, imagine-se o que terá sucedido aos restantes…

O Verão está a chegar e com ele os feriados de junho. Uma ótima oportunidade para umas mini férias, apanhar sol e aproveitar as temperaturas quentes do nosso país. Assim, muitos rumam até Sul para encontrarem o Algarve ainda sem a confusão habitual dos meses de agosto e setembro. Contudo, é nestas alturas que se dão também alguns engarrafamentos. Desta vez não foi na estrada mas sim nos Supercarregadores da Tesla em Alcácer do Sal. Algo inevitável que prova que nem a Tesla é imune a estas consequências da massificação dos elétricos.

Não é novidade que com o aumento constante dos veículos 100% elétricos nas nossas estradas, os pontos de carregamento têm de aumentar. O estado continua com o incentivo do fundo ambiental para a compra de veículos 100% elétricos. Atualmente são 4000€ de incentivo para um particular que pretenda adquirir um veículo ligeiro de passageiros 100% elétrico.

Porém, as redes de carregamento são manifestamente insuficientes, e ainda que tenham vindo a aumentar como já aqui demos conta por várias vezes, continuam a revelar lacunas. Há cerca de três meses demos conta que, para atingir os objetivos previstos até 2030, a rede pública de carregamento precisava de mais 6,8 milhões de carregadores em toda a Europa. A fila que se verificou hoje no SuC da Tesla em Alcácer do Sal é a prova disso mesmo.

https://motoristasdoasfalto.com/noticia/458697/-proprietarios-tesla-fazem-fila-para-carregar-a-caminho-do-algarve

"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 5186
  • Localidade: sintra
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #1 em: 14 de Junho de 2022, 22:59 »
O país terá que acompanhar o crescimento de vendas dos elétrico com postos de carregamento senão estás situações serão frequentes...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline ruicosta

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jun 2017
  • Mensagens: 581
  • Localidade: Tomar
  • Procura-se kit de unhas...
  • Marca: Sym
  • Modelo: GTS 125 EVO
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #2 em: 15 de Junho de 2022, 09:39 »
Daí eu continuar a defender que em muitos casos o híbrido plugin ou o eléctrico com extensor são as melhores soluções.

Usa-se em modo elétrico na generalidade dos dias, talvez 90% ou mais, mas quando não há bateria entra o motor de combustão/gerador em ação, permitindo seguir viagem.

Enviado do meu RMX1971 através do Tapatalk


Offline Mercurio

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Out 2013
  • Mensagens: 868
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Xmax 300
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #3 em: 15 de Junho de 2022, 11:35 »
Uma situação  pontual pode acontecer em qualquer sistema.
Lembro-me por exemplo de  greves que resultaram em casos de escassez de diesel ou filas enormes para abastecer quando aumenta o preço dos combustíveis.
Mas comcordo que os postos de carregamento são insuficientes.

Offline mpaneves

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Abr 2013
  • Mensagens: 4259
  • Localidade: sintra-cascais
  • Mebro nº 5131
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #4 em: 15 de Junho de 2022, 12:13 »
Na minha opinião existe um mau planeamento da viagem pois um Tesla faz os pouco mais de 200 km que são de Lisboa ao Algarve.
No tempo que andei com um veículo elétrico,no meu caso uma scooter,pude constatar que este tipo de veículos são destinados a quem sabe planear a sua utilização,senão não conseguem, daí existir tanta crítica em torno desta solução.
Resumindo,não são veículos para aqueles desleixados que andam sempre na reserva,não são veículos para aqueles que metem 10€ de combustível ou que passam na bomba e resolvem a coisa,são veículos que é necessário saber para o que se quer e o que se vai fazer,se isto tudo for tido em consideração é bem diferente
casal k 50--sis saschs 50--yamaha target 50--yamaha aerox 50--yamaha neos50--yamaha aerox 50--yamaha bws 125--yamaha xcity125--honda cbf 125--kymco kxct125
kymco xciting400--benelli trk 502--yamaha xmax 300
Membro:5131
Marco Neves

Offline fastnet

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 2595
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: honda
  • Modelo: cbf 125
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #5 em: 15 de Junho de 2022, 12:53 »
Efetivamente a utilização em viagens dum VE carece de algum planeamento face à rede de carregamento e à disponibilidade de postos em funcionamento.
Qualquer Tesla moderno tem autonomia para esse percurso sem problema, mesmo a velocidades de AE.

Lembro de ler sobre a previsão para mais de 200 novos postos de carregamento em 2022, atualmente superam os 3K.

Quanto à questão dos superchargers, a grande mais-valia da marca, é expetável que a rede se amplie porque a marca tem em curso a sua utilização para qualquer VE.
Sym Symphony 125s, Honda S-Wing 125, Bmw f650 funduro, Honda cbf 125
Honda pcx, a sair da casca Spritmonitor.de" border="0
CB500s, a tímida

Offline alex

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Abr 2010
  • Mensagens: 68
  • Localidade: azeitão
  • Marca: Gilera
  • Modelo: Typhoon
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #6 em: 26 de Junho de 2022, 08:45 »
Na questão dos engarrafamentos nos SuperCarregadores da Tesla há vários motivos a saber:
A Tesla foi pioneira nos veículos eléctricos e, principalmente, na forma como encarou o assunto. Optou por fazer um investimento brutal na criação e manutenção duma rede de carregadores topo de gama que vão sendo actualizados à medida que a tecnologia evolui.
Encontra-se neste momento com um infeliz entrave no nosso país porque querem que opere cá de forma diferente, o que é complicado. Lembro que o carregamento na rede Tesla resume-se a estacionar e ligar a ficha ao carro, sem necessidade de utilizar cartões nem aplicações para iniciar o carregamento. É tudo automático e simples, ao contrário dos restantes sistemas.
A Tesla investiu, há mais de um ano, na ampliação de Alcácer do Sal, tal como noutros locais estratégicos, para acompanhar o aumento de procura mas não dão autorização de funcionamento por quererem obrigar a Tesla a adoptar as regras portuguesas. Daí os constrangimentos noticiados.
Vários companheiros referiram que os Tesla não precisam parar para carregar numa viagem para o Algarve...
Não será bem verdade. Acho que só estão a pensar nos que moram em Lisboa. Quem venha do norte, ou que vá para uma extremidade do Algarve, ou que tenha um dos modelos mais antigos e com menos autonomia, ou que simplesmente não tenha planeado a viagem, poderá ter necessidade de dar um "cheirinho" de 10 ou 15 minutos para continuar a viagem tranquilo.
Há no entanto outra razão: muitos usufruem de carregamentos gratuitos nestes locais e parece lógico que queiram usufruir disso carregando em casa só o suficiente para chegar ao SuperCarregador!😉

Offline Lourenço

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Set 2018
  • Mensagens: 111
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SilenceS01
  • Modelo: Honda SH125
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #7 em: 26 de Junho de 2022, 21:38 »
Na questão dos engarrafamentos nos SuperCarregadores da Tesla há vários motivos a saber:
A Tesla foi pioneira nos veículos eléctricos e, principalmente, na forma como encarou o assunto. Optou por fazer um investimento brutal na criação e manutenção duma rede de carregadores topo de gama que vão sendo actualizados à medida que a tecnologia evolui.
Encontra-se neste momento com um infeliz entrave no nosso país porque querem que opere cá de forma diferente, o que é complicado. Lembro que o carregamento na rede Tesla resume-se a estacionar e ligar a ficha ao carro, sem necessidade de utilizar cartões nem aplicações para iniciar o carregamento. É tudo automático e simples, ao contrário dos restantes sistemas.
A Tesla investiu, há mais de um ano, na ampliação de Alcácer do Sal, tal como noutros locais estratégicos, para acompanhar o aumento de procura mas não dão autorização de funcionamento por quererem obrigar a Tesla a adoptar as regras portuguesas. Daí os constrangimentos noticiados.
......

Há no entanto outra razão: muitos usufruem de carregamentos gratuitos nestes locais e parece lógico que queiram usufruir disso carregando em casa só o suficiente para chegar ao SuperCarregador!😉

Dois dos motivos, o primeiro o principal, porque a rede  de carregamentos tesla nos restantes países está em constante evolução e encaixa bem os carregamentos gratuitos e té se está a brir a outras marcas.

Em Portugal inventaram uma roda quadrada e querem fazer-nos crer que temos o melhor modelo do mundo. É o mais caro, o menos eficiente, o mais complicado, e existe porque há uma entidade que foi criada, a Mobi.e que é paga por todos nós contribuintes através do fundo ambiental, impostos, taxas e por quem carrega. Uma fatura de carregamento em Portugal é uma soma de várias parcelas de outras tanta entidades, Mobi.e, OPC. CEME e Estado, alem de que é impossível saber quanto custa exatamente um carregamento senão passadas semanas de o termos realizado, a entidade que investe no espaço e no posto (OPC) e é dona do mesmo não fatura nem vende eletricidade sendo o CEME o responsável pela venda de eletricidade mas que também tal como o OPC tem de se sujeitar á gestão dos senhores funcionários da Mobi.e que foram inventados para gerir tudo isto.

Resultado, um modelo que nem a Tesla, nem a rede do Continente nem todas as redes estrangeiras conseguem entender e ao mesmo tempo param investimentos ou então sujeitam-se ao monopólio do Estado tutelado pela Mobi.e, mais caro e ineficaz.

Offline moto2cool

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 4339
  • Localidade: Porto
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: VStrom 650
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #8 em: 27 de Junho de 2022, 10:51 »
Dois dos motivos, o primeiro o principal, porque a rede  de carregamentos tesla nos restantes países está em constante evolução e encaixa bem os carregamentos gratuitos e té se está a brir a outras marcas.

Em Portugal inventaram uma roda quadrada e querem fazer-nos crer que temos o melhor modelo do mundo. É o mais caro, o menos eficiente, o mais complicado, e existe porque há uma entidade que foi criada, a Mobi.e que é paga por todos nós contribuintes através do fundo ambiental, impostos, taxas e por quem carrega. Uma fatura de carregamento em Portugal é uma soma de várias parcelas de outras tanta entidades, Mobi.e, OPC. CEME e Estado, alem de que é impossível saber quanto custa exatamente um carregamento senão passadas semanas de o termos realizado, a entidade que investe no espaço e no posto (OPC) e é dona do mesmo não fatura nem vende eletricidade sendo o CEME o responsável pela venda de eletricidade mas que também tal como o OPC tem de se sujeitar á gestão dos senhores funcionários da Mobi.e que foram inventados para gerir tudo isto.

Resultado, um modelo que nem a Tesla, nem a rede do Continente nem todas as redes estrangeiras conseguem entender e ao mesmo tempo param investimentos ou então sujeitam-se ao monopólio do Estado tutelado pela Mobi.e, mais caro e ineficaz.

Isso parece um monopólio, o mercado de eletricidade, tanto quanto sei está liberalizado.

Alguém anda a capturar ( ou condicionar) as vantagens do eletrico? com que interesse?
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 5186
  • Localidade: sintra
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #9 em: 28 de Junho de 2022, 20:30 »
Penso que é apenas o país que não está estruturado para um sector em franco crescimento...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline moto2cool

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 4339
  • Localidade: Porto
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: VStrom 650
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #10 em: 25 de Agosto de 2023, 18:44 »
A cena do ano passado repete-se.

Será verdade que houve fila de espera de horas para carregar baterias em estação de serviço a caminho do Algarve?

Ao efetuar uma pesquisa pela fotografia que está a ser difundida, e recorrendo à ferramenta "Google Maps", o Polígrafo verificou que a mesma foi captada num posto de combustível da Galp localizado na Estrada Nacional 5, em Alcácer do Sal, distrito de Setúbal, a caminho do Algarve.

O Polígrafo contactou Isabel Correia, responsável pelo posto de combustível da Galp exposto na imagem, tendo esta confirmado que o que se alega aconteceu mesmo. Segundo a responsável, a situação "aconteceu no sábado, dia 12 de agosto, que coincide com o acréscimo de movimento".

"Houve mais movimento do que o normal e estes carregamentos demoram mais tempo, cerca de 20 minutos", indica Correia. Esta confirma ainda que "houve filas de horas, durante o dia todo".

"Há relatos pelas redes sociais de que seria uma fila com 16 carros, mas estariam mais, cerca de 50 carros", conclui.

E o cenário repete-se, segundo explica a responsável, sempre que há um "aumento de movimento visto que estes carregamentos demoram mais do que os abastecimentos de carros a energia

Fonte: polígrafo
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"


Offline moto2cool

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 4339
  • Localidade: Porto
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: VStrom 650
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #12 em: 25 de Agosto de 2023, 22:12 »
https://www.dw.com/en/germany-cars-e-cars-e-mobility-charging-stations-electric-cars-emissions/a-57921124
https://www.netzerowatch.com/german-electricity-to-be-rationed-as-evs-and-heat-pumps-threaten-collapse-of-local-power-grids/
Pois é mais um exemplo que a eletricidade pode vir a ser a solução mas não vale a pena enganar o pessoal, estamos demasiado longe das condições mínimas para ser viável nos prazos que querem
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 5186
  • Localidade: sintra
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #13 em: 25 de Agosto de 2023, 23:30 »
É lidar .. _lol_
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline alex

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Abr 2010
  • Mensagens: 68
  • Localidade: azeitão
  • Marca: Gilera
  • Modelo: Typhoon
Re: O futuro: longas filas de espera para carregar o veículo
« Responder #14 em: 22 de Setembro de 2023, 10:23 »
Os artigos citados carecem de enquadramento.
É natural que a rede não esteja preparada para colocar todos os carros a carregar em simultâneo numa hipotética situação em que todos já seriam eléctricos!
A verdade é que tal não acontece: a percentagem de carros eléctricos é mínima e cresce muito lentamente.
Por enquanto, os operadores da rede eléctrica agradecem a contribuição dos eléctricos para a estabilização da rede visto que a maioria dos carregamentos é efectuado durante a noite, quando há excedente de energia.
Quanto aos investimentos na rede eléctrica, estão sempre a ser feitos, de forma gradual, sem preocupações específicas relativamente ao aumento de carregamentos.
Se existem neste momento preocupações, essas devem-se aos constrangimentos provocados pela guerra na Ucrânia.
O oposto também aconteceu, por exemplo na Austrália, aquando dos incêndios, chegando ao ponto de fazerem um apelo aos utentes para que consumissem o máximo possível e que desligassem as produções fotovoltaicas voluntariamente... Ou seja, que colocassem todos os carros à carga, para estabilizar a rede devido ao excesso de produção!