Autor Tópico: Será a Burgman abandonada em Portugal?  (Lida 371 vezes)

Offline nsaraiva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Nov 2018
  • Mensagens: 169
  • Localidade: Amadora
  • Amar, viver e ser feliz
  • Marca: Sym
  • Modelo: Jet14
Será a Burgman abandonada em Portugal?
« em: 25 de Junho de 2020, 23:56 »
No tópico sobre a Sym MaxSym 400i de 2020 o companheiro karloxilva escreveu o seguinte:


Quanto ao resto, coitada da Maxsym 400, já antes era "uma cópia da Burgman 400" - nunca a vi assim, as pessoas confundiram conceito igual com similitude de desenho.

Agora, vamos ver se o importador Moteo a lança, já que a Moteo também representa a Suzuki...
A Moteo fez desaparecer a Burgman 600 do catálogo nacional da Suzuki, mas há a 600 da Sym;  A Moteo tem ainda em catálogo o último modelo designado Burgman 400 (esta sim, é que fugiu completamente do cânone da anterior)... falta saber se colocarão nos "stands" esta nova 400 da Sym, bem mais barata que a Burgman 400. O fim da Suzuki em matéria de scooters.

Isto levanta-me duas questões:
Qual o empenho da Suzuki nas Scooters. Todos sabem que desde as R, as Buza, até à VStrom a Suzuki tem casos de extremo sucesso e fama de qualidade. A Burgman tem fama de qualidade também, a questão será o mercado de compradores disponíveis para pagar tanto dinheiro por Scooters.

Por outro lado, terá um importador tanto a dizer em relação à disponibilidade de uma mota num país?

De facto, actualmente em Portugal as únicas scooters em catálogo são a Adress110 e a Burgman 400A.

Esta situação é muito diferente em Espanha



Em França:


Itália:


Inglaterra:


Polónia:


Japão, apenas as 125CC No Japão, há uma 200 e uma 400, fica aqui a imagem apenas das 125CC:


Esta amostra demonstra primeiro que a Suzuki não está a menosprezar o mercado das Scooters. Se está bem posicionada no mercado é outro assunto, mas faz muita coisa em Scooters e Scooters muito boas.

Mostra por outro lado que o karloxilva poderá ter razão. O importador é o mesmo da Sym e é mais fácil vender 4 maxsyms que 1 burgman ou 5 jet14 que uma adress.

Por outro lado, o que é que o importador perde em ter mais oferta? Qual é o problema de ter Syms e Suzukis para as mesma gama para os diversos tipos de clientes, os que podem ou não se importam de pagar mais por uma marca reputadamente mais fiável e os que confiam que é possível ter idêntico a preço mais acessível?

Estou mais inclinado que seja opção da Suzuki do que consequências da decisão do importador. Achará que não há mercado para que se pague 4.500/5000 euros por uma 125?

Se há mercado para a Forza 125 não haverá mercado para a Burgman 125?

Que se passará com a Suzuki em Portugal, nas scooters?
« Última modificação: 26 de Junho de 2020, 10:30 por nsaraiva »
Nuno Saraiva
_______________________

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #1 em: 26 de Junho de 2020, 01:54 »
Sinceramente também já me tinha questionado o porquê da Suzuki no segmento das 125 scooters não ter oferta kgnenhuma, talvez os números de vendas não tenham correspondido ás expectativas...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline JPA

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 932
  • Localidade: Figueira da Foz
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: DL 1000 V-STROM
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #2 em: 26 de Junho de 2020, 09:48 »
Caro nsaraiva

Desculpa a correcção, mas essa afirmação de que no Japão é só 125cc, está errada!

Se reparares melhor, existe em catálogo o modelo Burgman 400cc, e como "novidade" a Burgman 200.




https://www1.suzuki.co.jp/motor/lineup/


- Curioso é que a Burgman 650 está omissa, ou seja "descontinuada". A questão é determinar a razão de tal opção pela Suzuki JAPAN.

A posição do importador nacional é evidentemente demonstrada para qual a tendência e preferência de vendas / marca, mas é um facto de que a Suzuki tem outros planos, e não passa pelo mercado de scooters.

Kymco Downtown 125i
Suzuki DL 1000 V-STROM

Offline fastnet

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 2372
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: honda
  • Modelo: cbf 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #3 em: 26 de Junho de 2020, 09:56 »
A Burgman teve por cá os modelos 125 e 200 de baixa cilindrada. Face às marcas mais populares em Portugal o número que vi em circulação é pouco numeroso.
Em Espanha e França teve uma boa carreira e o último facelift rejuvenesceu bastante o modelo.
O último modelo da 125 era vendido a um preço interessante, embora não sendo tão evoluída como os modelos de +5K.
Findou a sua comercialização, presumivelmente pela introdução dum novo modelo, que afinal ainda não chegou.
Caso esse modelo fosse vendido por cá teria um valor próximo a uma Sym GTSi.
 
Sym Symphony 125s, Honda S-Wing 125, Bmw f650 funduro, Honda cbf 125
Honda pcx, a sair da casca Spritmonitor.de" border="0
CB500s, a tímida

Offline Paulo Silveiro

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1641
  • Localidade: Cacém
  • The scooter rider
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #4 em: 26 de Junho de 2020, 10:04 »
A Buga 650 foi descontinuada porque a marca não quis investir da atualização do motor para cumprir com o Euro5. Um erro, a Buga, é uma estradista nata, com um bom motor, conforto, capacidade de carga e, acima de tudo, aquela caixa de velocidades que a distingue das outras scooters.
Na minha opinião, uma scooter como a Buga, a Tmax ou a XADV, são superiores a muitas motas de preços semelhantes.

Claro que as motas têm motores mais potentes mas, qual é a mota na faixa dos 10.000/13.000 euros que têm, de série,  cruise control, punhos e bancos aquecidos,  écran elétrico, etc.?

O mercado, hoje em dia, está repleto de  trails mas, felizmente, ainda existem "cotas" como eu que gostam de vadiar em grupo de scooter... _pol_
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015;Yamaha D'elight 110 - 2016;Vespa Primavera 125 - Julho de 2018...
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Offline nsaraiva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Nov 2018
  • Mensagens: 169
  • Localidade: Amadora
  • Amar, viver e ser feliz
  • Marca: Sym
  • Modelo: Jet14
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #5 em: 26 de Junho de 2020, 10:26 »
Caro nsaraiva

Desculpa a correcção, mas essa afirmação de que no Japão é só 125cc, está errada!

Se reparares melhor, existe em catálogo o modelo Burgman 400cc, e como "novidade" a Burgman 200.




https://www1.suzuki.co.jp/motor/lineup/



- Curioso é que a Burgman 650 está omissa, ou seja "descontinuada". A questão é determinar a razão de tal opção pela Suzuki JAPAN.

A posição do importador nacional é evidentemente demonstrada para qual a tendência e preferência de vendas / marca, mas é um facto de que a Suzuki tem outros planos, e não passa pelo mercado de scooters.

Obrigado pelo alerta mas expressei-me mal. O que queria dizer era que a imagem era apenas as das 125. A forma como estavam as outras não dava jeito para fazer o print screen.

Era do género, Só 125 há 5 em catálogo. Vou editar para evitar a confusão.
Nuno Saraiva
_______________________

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #6 em: 26 de Junho de 2020, 10:39 »
Ainda assim acho uma má estrategia da marca , acho que é dar de avanço ás outras marcas mais fortes ..
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline nsaraiva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Nov 2018
  • Mensagens: 169
  • Localidade: Amadora
  • Amar, viver e ser feliz
  • Marca: Sym
  • Modelo: Jet14
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #7 em: 26 de Junho de 2020, 11:54 »
Ainda assim acho uma má estrategia da marca , acho que é dar de avanço ás outras marcas mais fortes ..

Na minha opinião não se pode tirar essa conclusão sem ter conhecimento de todos os factores. Procura, Margens, investimentos necessários para produção, etc.

Por exemplo, na minha atividade profissional não faço IRS. Quando me pedem orçamento sempre 75 euros quando há muita gente a fazer a 15 e a 25. Eu dou de avanço à concorrência porque é um mercado que não me interessa.

Não podemos esquecer a questão do sucesso das motas e posicionamento da marca.

Acho bem possível que a Suzuki mantenha as scooters só com os chamados serviços mínimos.
Nuno Saraiva
_______________________

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #8 em: 26 de Junho de 2020, 12:29 »
Sim mas um cliente de uma scooter hoje ,poderá ser o cliente de uma mota mais cara amanha ...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline antoniopat

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Fev 2014
  • Mensagens: 899
  • Localidade: Sobral de Monte Agraço
  • Membro nr6120
  • Marca: Sucas
  • Modelo: MTS 1200S
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #9 em: 27 de Junho de 2020, 09:34 »
Acredito que a ausência de scooter no catálogo da Suzuki esteja relacionada só com a lei da oferta e procura, se não tens procura nos teus produtos então não vale a pena investir neles porque não há retorno financeiro. Quando olho para a Suzuki vejo design japonês antigo e pouca inovação. A Burgman 650 em quase 20 anos de vida teve 2 versões que pouco mudou e isso conta muito.
Lembro-me de à uns anos a suzuki fez uma mega campanha para a 125 e que mesmo assim pouco se vê nas estradas arrisco a dizer que deve de haver mais 650 a circular que as restantes. Em Portugal, infelizmente, só se compra Honda e Yamaha no geral, nas scooters já há mais marcas a vingar mas pouco.
Ex Piaggio X7 125 21k km 04-14 a 08-16 39k km
Ex Gilera Nexus 500 31K km de 02-17 a 5-18 46k km
Ex Honda Integra 700 56k 10-18 a 02-19 60k
Ex Honda FJS600 SilverWing

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #10 em: 27 de Junho de 2020, 11:02 »
Acredito que a ausência de scooter no catálogo da Suzuki esteja relacionada só com a lei da oferta e procura, se não tens procura nos teus produtos então não vale a pena investir neles porque não há retorno financeiro. Quando olho para a Suzuki vejo design japonês antigo e pouca inovação. A Burgman 650 em quase 20 anos de vida teve 2 versões que pouco mudou e isso conta muito.
Lembro-me de à uns anos a suzuki fez uma mega campanha para a 125 e que mesmo assim pouco se vê nas estradas arrisco a dizer que deve de haver mais 650 a circular que as restantes. Em Portugal, infelizmente, só se compra Honda e Yamaha no geral, nas scooters já há mais marcas a vingar mas pouco.


Tambem penso que será mais isso , a pouca aposta no design deixaram as scooters desatualizadas ...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline JPA

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 932
  • Localidade: Figueira da Foz
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: DL 1000 V-STROM
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #11 em: 27 de Junho de 2020, 12:19 »
Acredito que a ausência de scooter no catálogo da Suzuki esteja relacionada só com a lei da oferta e procura, se não tens procura nos teus produtos então não vale a pena investir neles porque não há retorno financeiro. Quando olho para a Suzuki vejo design japonês antigo e pouca inovação. A Burgman 650 em quase 20 anos de vida teve 2 versões que pouco mudou e isso conta muito.
Lembro-me de à uns anos a suzuki fez uma mega campanha para a 125 e que mesmo assim pouco se vê nas estradas arrisco a dizer que deve de haver mais 650 a circular que as restantes. Em Portugal, infelizmente, só se compra Honda e Yamaha no geral, nas scooters já há mais marcas a vingar mas pouco.


A Burgman 650 entrou no mercado em 2003 devida à procura de maxis de média cilindrada com pura vocação turística que foi o caso da Honda FJS 600 SilverWing que teve um enorme sucesso há 20 anos atrás, sobretudo na Europa.

Vivia-se um mundo em 2 rodas que era dominado pelas "R's"... e as maxiscooters surgiram como alternativa lógica a uma clientela que pretendia 2 coisas... conforto, espaço de carga e alguma racionalidade no uso de uma scooter de grandes dimensões, que é impossível numa GSX ou similares

Os tempos agora são outros e a tendência é manifestada pelas "trail" , mas isto são fases ou ciclos comerciais.

O facto de a norma Euro IV passar a ser uma realidade, veio dar a machadada final em alguns modelos, mas com a crescente tendência da electrificação e um rápido avanço na eficácia de motores e respectivas baterias, um dia ainda vamos ter um Burgman eléctrica...ou hibrida

A Suzuki está em parceria com a Toyota precisamente nesta área. Vai ser o futuro nicho de mercado das marcas Japoneses "high-end", quer em 4 ou 2 rodas.



Kymco Downtown 125i
Suzuki DL 1000 V-STROM

Offline Americano

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Jan 2015
  • Mensagens: 1828
  • Localidade: Oeiras
  • CPM : 7337
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #12 em: 27 de Junho de 2020, 12:19 »

Tambem penso que será mais isso , a pouca aposta no design deixaram as scooters desatualizadas ...


Talvez seja isso o porquê mas no conforto e arrumação não há nenhuma igual. fico triste se desaparecer do mercado.  :-?
Não sejas negativo....pensa positivo....vives mais tempo.
Artur Santos

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #13 em: 27 de Junho de 2020, 12:28 »

Talvez seja isso o porquê mas no conforto e arrumação não há nenhuma igual. fico triste se desaparecer do mercado.  :-?


Acredito que não desapareçam , mais tarde ou mais cedo podem lançar uma ofensiva , até porque o numero de vendas de scooters são cada vez mais expressivos na europa.
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline fastnet

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 2372
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: honda
  • Modelo: cbf 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #14 em: 27 de Junho de 2020, 15:20 »
O protótipo da Burgman com célula de combustível já tem bastantes anos.



Já nessa altura se procuravam alternativas aos motores de CI

É verdade que passar da fase de protótipo à fase produção vai um longo passo e tem muitas variáveis industriais e comerciais.

Enquanto as multas anunciados aos construtores automóveis então a "empurrar" para a eletrificação, nos veículos das 2 rodas isso ainda não acontece.   
Sym Symphony 125s, Honda S-Wing 125, Bmw f650 funduro, Honda cbf 125
Honda pcx, a sair da casca Spritmonitor.de" border="0
CB500s, a tímida

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #15 em: 27 de Junho de 2020, 20:07 »
O protótipo da Burgman com célula de combustível já tem bastantes anos.



Já nessa altura se procuravam alternativas aos motores de CI

É verdade que passar da fase de protótipo à fase produção vai um longo passo e tem muitas variáveis industriais e comerciais.

Enquanto as multas anunciados aos construtores automóveis então a "empurrar" para a eletrificação, nos veículos das 2 rodas isso ainda não acontece.


E agora até já parece desatualizado..
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline JPA

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 932
  • Localidade: Figueira da Foz
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: DL 1000 V-STROM
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #16 em: 30 de Junho de 2020, 09:24 »
O protótipo da Burgman com célula de combustível já tem bastantes anos.

Já nessa altura se procuravam alternativas aos motores de CI

É verdade que passar da fase de protótipo à fase produção vai um longo passo e tem muitas variáveis industriais e comerciais.

Enquanto as multas anunciados aos construtores automóveis então a "empurrar" para a eletrificação, nos veículos das 2 rodas isso ainda não acontece.


Mais ou menos... já existem certos exercícios de "estilo" em algumas marcas de modo a garantir uma electrificação.

É certo que adaptar um modelo existente nem sempre poderá ser um boa opção, mas acredito que nos próximos anos as principais marcas irão lançar uma boa oferta de modelos em alternativa aos modelos com CI.

Devido à pandemia, há uma pausa gradual na industria global de motociclos, e isso reflete-se nos mais diversos campos.

A EICMA foi cancelada para este ano e a nova data será em Novembro de 2021...

Kymco Downtown 125i
Suzuki DL 1000 V-STROM

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 2021
  • Localidade: sintra
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #17 em: 30 de Junho de 2020, 14:06 »

Mais ou menos... já existem certos exercícios de "estilo" em algumas marcas de modo a garantir uma electrificação.

É certo que adaptar um modelo existente nem sempre poderá ser um boa opção, mas acredito que nos próximos anos as principais marcas irão lançar uma boa oferta de modelos em alternativa aos modelos com CI.

Devido à pandemia, há uma pausa gradual na industria global de motociclos, e isso reflete-se nos mais diversos campos.

A EICMA foi cancelada para este ano e a nova data será em Novembro de 2021...


Penso que com a crise que se avizinha muitos projetos ficaram no congelador até melhores dias...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline karloxilva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 455
  • Localidade: Setúbal
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
Re: Será a Burgman abandonada em Portugal?
« Responder #18 em: 01 de Julho de 2020, 10:35 »
A "fuel cell" foi montada sobre o antigo (e bonito) quadro da Burgman 125/200, só isso diz dos anos que o projecto leva. Uma daquelas ideias que se apresentam nos salões e que nunca vêem a linha de montagem. Ainda por cima, foi a electricidade (o lítio e quejandos) que tomou a dianteira. O Hidrogénio, apesar de abundante, espera melhor dias.
« Última modificação: 01 de Julho de 2020, 10:36 por karloxilva »
Duas rodas: o dobro da atenção