Autor Tópico: Cruisym 300 - primeiras impressões  (Lida 6478 vezes)

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 4517
  • Localidade: sintra
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #25 em: 10 de Abril de 2019, 11:15 »
Sim e a mota que compraste ,tem muito equipamento , o que por si sò ,representa muito dinheiro.
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

NSilva

  • Visitante
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #26 em: 11 de Abril de 2019, 09:32 »
No manual diz que o óleo dos travões é mudado cada 30.000 km.

Pois eu também concordo que isto dos 5 anos de garantia é um grande negócio para os concessionários e para a SYM.

Estou a pensar só ir à SYM até ao final dos 2 anos de garantia e depois irei a um mecânico que me dê confiança. Falam muito bem do César ex-Motobelas.

Como concessionários SYM tenho tido muito boas referências da Migtec no Cacém (se facultar em moto de cortesia será uma boa opção) ou a Loja das Motos na Caparica (podemos entregar a scooter em Lisboa, perto da praça de touros, e eles fazem o transporte de ida e volta para a oficina na Caparica).
Fui à Lombas e Curvas porque é perto de minha casa e é do mesmo grupo da Lismotor, na qual tenho um óptimo relacionamento com o Carlos Lebre.
A próxima revisão será daqui a 5.000 km e vou ter tempo para estudar melhor o assunto.
Agradeço os vossos comentários e sugestões.

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

De facto a Migtec é top! O Óscar é um poço de conhecimento no que toca a motas e improvisos.
Falo desta oficina porque é a que as duas motas cá da casa, frequentam.

De resto, penso que deves estudar melhor a revisão da mota e a cima de tudo, pedir opinião ao mecânico sobre a intervenção. Desse modo, podes ver se vale ou não a pena mudar certas coisas.

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 4517
  • Localidade: sintra
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #27 em: 11 de Abril de 2019, 10:43 »
De facto a Migtec é top! O Óscar é um poço de conhecimento no que toca a motas e improvisos.
Falo desta oficina porque é a que as duas motas cá da casa, frequentam.

De resto, penso que deves estudar melhor a revisão da mota e a cima de tudo, pedir opinião ao mecânico sobre a intervenção. Desse modo, podes ver se vale ou não a pena mudar certas coisas.

Subscrevo , Mig é onde a minha vai .
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 200
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #28 em: 12 de Abril de 2019, 20:30 »

Ainda sobre a revisão dos 10.000 km no Lombas e Curvas, gostaria de acrescentar o seguinte:

Quando cheguei a casa fui ver com mais atenção o manual de manutenção da Cruisym 300 (extraído da Internet, mas é oficial da SYM) e constatei que há diversas limpezas e verificações para além da mudança do óleo da transmissão que me suscitou dúvidas se teriam sido feitas, dado não terem cobrado nenhuma despesa de óleo de transmissão. Assim fui a abrir a tampa que protege a caixa da transmissão, onde está alojada a correia, poli, roletes , etc, e verifiquei que o filtro no interior (de esponja) estava completamente sujo, cheio de pó e impurezas!!! Se não foi limpo é sinal que não abriram essa tampa... Então não limparam (ou substituíram caso necessário) a embraiagem, exterior da embraiagem e poli de accionamento. Também não limparam (ou substituíram caso necessário) certamente a correia, roletes e poli de accionamento, tudo isto operações previstas a efectuar cada 10.000 km. Está também previsto para esta revisão a inspecção da folga das válvulas e mais algumas verificações do motor que tudo leva a crer também não terão sido feitas?! Não sei bem que procedimento deverei tomar, se voltar á oficina e confrontá-los com esta situação ou deixar o assunto por aqui? (mas o filtro da caixa de transmissão já ficou limpo por mim, já que a tinha aberto). Mas não fiquei com confiança no serviço efectuado, pelo que não penso lá voltar, salvo para algum problema concreto específico, dado ser um concessionário SYM muito próximo da minha casa.
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 4517
  • Localidade: sintra
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #29 em: 12 de Abril de 2019, 23:13 »
Depois do valor que te cobraram no mínimo deviam ter sido realizadas todas as operações preconizadas pelo fabricante, devias confrontá los e ver a reação a partir daí....
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ildebrando

  • MaxiScootard Júnior
  • *
  • Join Date: Abr 2019
  • Mensagens: 4
  • Localidade: São João das Lampas
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #30 em: 13 de Abril de 2019, 10:17 »
Bom dia,

Bela compra, tenho exacatamente igual...300...branca.
Comprada em setembro de 2017, e usada maioritariamente nas deslocação de e para o trabalho (80km's +/- por dia), vai com 16.000km's sem qualquer problema.
Também aconselho a MigTec, muito profissionalismo e simpatia.

Cumprimentos
Ildebrando

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 200
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #31 em: 15 de Abril de 2019, 12:54 »

Relativamente ao assunto da revisão dos 10.000 km que a minha Cruisym 300 fez na semana passada, passei pelo concessionário hoje para me informarem melhor o que tinham feito na revisão e fiquei bastante decepcionado com o esclarecimento. Confirmaram que não tinham feito nada do que eu questionei que vem no manual, pois limitaram-se a mudar óleo, pastilhas do travão traseiro e verificações sumárias não especificadas (são palavras minhas que traduzem o que me foi dito). Quanto á mudança do óleo de transmissão dizem só mudar aos 20.000 km, que não é necessário antes (eu até acredito, mas no manual diz "mudar cada 10.000 km"), e ás verificações da correia transmissão, polis, embraiagem, folga das válvulas preconizadas no manual para esta revisão, dizem não o fazer por entenderem não ser preciso... e até questionaram se cobrando apenas 1 hora de M.O. como poderiam fazer tudo isso, que mais uma vez afirmam não considerar necessário nesta revisão. Eu também acho que muitas destas operações são um exagero fazer cada 10.000 km, mas se é o recomendado pela SYM... Por exemplo, na minha ex-Honda CBF 600 SA, em 70.000 km nunca precisou de afinar válvulas.

Posto isto, não fico com vontade de voltar a fazer as revisões neste concessionário. Caso a Migtec faculte uma moto/scooter de cortesia para poder voltar para Lisboa durante o tempo da revisão/reparação, será certamente uma hipótese futura a considerar, face ás muito boas referências que tenho lido de vários companheiros.
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

NSilva

  • Visitante
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #32 em: 15 de Abril de 2019, 14:07 »
Ice, compreendo o teu descontentamento mas num aspeto eles têm razão: Em 1 hora de mão obra, não conseguem fazer todas as verificações necessárias.
Penso que em todos os concessionários, eles não seguem o manual à risca, pelo que o proprietário é que deve solicitar algumas verificações / apertos e posteriormente, na entrega da mota, confirmar se estes foram relizados.

É assim em vários sitios

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 200
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #33 em: 15 de Abril de 2019, 14:36 »
Ice, compreendo o teu descontentamento mas num aspeto eles têm razão: Em 1 hora de mão obra, não conseguem fazer todas as verificações necessárias.
Penso que em todos os concessionários, eles não seguem o manual à risca, pelo que o proprietário é que deve solicitar algumas verificações / apertos e posteriormente, na entrega da mota, confirmar se estes foram relizados.

É assim em vários sitios

Lamento, mas não concordo nada. Não sou eu que tenho que saber e dizer o que devem fazer nas revisões. Vem tudo no manual editado pela SYM e os concessionários devem cumprir...
« Última modificação: 15 de Abril de 2019, 14:37 por Ice »
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

NSilva

  • Visitante
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #34 em: 15 de Abril de 2019, 18:57 »
Concordo a 100% com o que dizes, mas nunca vi uma oficina cumprir à risca a recomendação do manual  _thumbdown_

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 4517
  • Localidade: sintra
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #35 em: 16 de Abril de 2019, 12:21 »
Lamento, mas não concordo nada. Não sou eu que tenho que saber e dizer o que devem fazer nas revisões. Vem tudo no manual editado pela SYM e os concessionários devem cumprir...

Concordo contigo se estás a pagar a uma oficina da marca ,eles é que teem de saber o que está preconizado pelo fabricante ,e não o cliente .
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 200
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #36 em: 15 de Maio de 2019, 20:46 »

Depois do meu último "post" fiz uma viagem/passeio até Soure e volta para Lisboa, num evento do CPM muito agradável, constante no tópico de eventos deste Fórum, e tive oportunidade de melhor conhecer o comportamento da Cruisym em estrada. No entanto, dada as características do passeio e das montadas dos companheiros de viagem, nunca tive oportunidade de passar dos 130 km/h, e mesmo essa velocidade muito raramente, pois viajamos mais numa faixa entre os 80 e 125 km/h, e estes últimos apenas no troço inicial de AE Lisboa-Aveiras (a restante viagem foi sempre por EN's). Assim não posso adiantar muito mais do que o que já disse no primeiro "post" de 9 de Abril e confirmar as boas aptidões estradistas desta scooter que me satisfizeram bastante.

Até agora fiz apenas cerca de 900 km com a Cruisym desde que a comprei. Ainda só  atestei o depósito 3 vezes, com consumos de 3,74 l/100 km; 3,88 e 3,54 (este último respeita á viagem/passeio a Soure).

A única menção menos favorável, ao contrário de quase tudo o que tenho lido, é relativamente ao banco do condutor, conforme referi no 1º "post", pois tem uma certa inclinação para a frente que faz com que o rabo tenha tendência a escorregar para a frente no assento... E o formato do assento do condutor, na parte mais traseira onde assentam as nádegas, parece-me pouco largo e pouco envolvente e sente-se a falta de maior espessura de espuma (ou gel). Julgo que para uma utilização citadina e/ou percursos não superiores a 60 minutos seguidos não colocará problema, mas para viagens já não me parece o ideal. Este aspecto ficou confirmado neste passeio/viagem mas, com já referi, julgo que é passível de melhoramento com um bom estofador... Mas podia ser funcionalmente mais bem concebido, embora tenha muito bom aspecto.

Outra coisa que queria referir respeita ás manchas no interior do vidro das ópticas, que já vinham quando a comprei, e afinal não me parecem de condensação pois são permanentes e com um aspecto um tanto oleoso translucido. Com as lâmpadas apagadas nem se vêm, mas com os médios ou máximos acesos notam-se bem. Na sequência da minha reclamação no Lombas e Curvas, tive de deixar lá a scooter em data marcada para um técnico da SYM avaliar e passados uns dias (talvez 2 semanas) telefonaram-me a dizer que a SYM tinha aceite a reclamação ao abrigo da garantia e que iriam enviar 2 ópticas novas para substituição, tendo agendado o próximo dia 23 para deixar lá a Cruisym para essa substituição. Valeu a pena reclamar, e nem sequer retirei previamente as lâmpadas LED de médios e máxximos.

E por agora não tenho mais nada de significativo a relatar, estando bastante satisfeito com a Cruisym 300. Para a cidade é óptima, não é preciso mais, para a estrada é muito satisfatória, embora pudesse ter umas melhores acelerações, dentro do possível para uma 300 cc, mas mesmo assim satisfaz, com um particular destaque para a óptima posição de condução e suavidade no comportamento.

Boas curvas  _convivio_

ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

NSilva

  • Visitante
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #37 em: 16 de Maio de 2019, 08:37 »
Olá Ice,

Tenho de concordar no que dizes acerca do banco do condutor.
Comparando à irmã mais velha (GTS 300) o encosto faz diferença.
Quando andei com a cruisym 125, dei por mim com o rabo em cima do "declive" entre o condutor e pendura e por vezes andei ali ajeitar a coisa.

Esse problema das óticas ainda bem que foi reportado, assim a SYM resolve e podes apurar e dar feedback se é da qualidade do material que é manhosa ou não.

Os consumos apresentados não me parecem nada de alarmante, no entanto chego a atingir os 3.8lt/100 quando faço muita cidade de um depósito. Talvez seja o caso desses 3.88lt/100 não ?

De resto, penso que está pronta para fazer muito mais km  _palmas_ _convivio_ _lool_

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 200
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #38 em: 16 de Maio de 2019, 17:00 »
Olá Ice,

Tenho de concordar no que dizes acerca do banco do condutor.
Comparando à irmã mais velha (GTS 300) o encosto faz diferença.
Quando andei com a cruisym 125, dei por mim com o rabo em cima do "declive" entre o condutor e pendura e por vezes andei ali ajeitar a coisa.

Esse problema das óticas ainda bem que foi reportado, assim a SYM resolve e podes apurar e dar feedback se é da qualidade do material que é manhosa ou não.

Os consumos apresentados não me parecem nada de alarmante, no entanto chego a atingir os 3.8lt/100 quando faço muita cidade de um depósito. Talvez seja o caso desses 3.88lt/100 não ?

De resto, penso que está pronta para fazer muito mais km  _palmas_ _convivio_ _lool_

O consumo maior foi mais em cidade e arredores, talvez esticando um pouco na AE até Oeiras, mas isto num percurso pequeno. Julgo que tem também a ver com o enchimento do depósito, pois dessa vez terá até saído um pouco por fora... Estava à espera era que não passasse dos 3,2 l/100 km no passeio, pois foi sempre em velocidades moderadas. Mas ainda é cedo para retirar conclusões.

Uma característica desta Cruisym que muito aprecio e que ainda não referi é a facilidade em colocar no descanso central, sem esforço nenhum. Não tem qualquer comparação com o esforço enorme que tinha de fazer para colocar a Honda CBF 600 no descanso central, o que fazia com que raramente o utilizasse. Na Cruisym utilizo-o na maioria das vezes.

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

« Última modificação: 16 de Maio de 2019, 20:04 por Ice »
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline Rogerio Pereira

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2021
  • Mensagens: 97
  • Localidade: Portimão
  • O seguro morreu de velho, pensem antes de agir.
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #39 em: 16 de Junho de 2021, 23:08 »
Caro ICE, caros companheiros,
li o seu comentario relativo a cruisym 300, e as respostas dos outros companheiros, e concordo com a maioria dos pontos, no que refere ao assento: alguma rigidez na area do condutor que se torna dolorosa ao fim de algum tempo a conduzir, na parte do pendura eu noto a tal inclinação para a frente muito pronunciada, o que faz com que o pendura escorregue para a frente na travagem (eu instalei a top case (29L) com encosto e a esposa gosta de ir encostada, o que deixa algum espaço entre nós) estou a pensar adquirir outro assento (usado) e mandar estofar de novo, mas com o apoio lombar modificado, mais alto para o condutor e a descair para a traseira para evitar os escorregancos do pendura, nao sei se alguém o fez antes, mas se fizeram gostaria de ter alguns detalhes.
Ainda nao fiz muitos quilômetros para ter uma boa ideia, cerca de 300, e sempre abaixo de 100km/h, mas acho-a com a suspensão muito confortável, boa resposta na potência do motor, aqui noto um som do motor um pouco inesperado, ou irregular quando acelero mais rápido a baixa velocidade, entre 30-70 km/h e que desaparece quando a velocidade estabiliza, talvez devido ao esforço adicional do motor, mas que eu penso estar relacionado com o uso da gasolina 95 em vez de 98 (isto acontecia com com alguns carros quando se usava gasolina normal em vez de super "grilavam"), agradecia algumas ideias nesta area.
estou muito contente com esta aquisição, a scooter parece robusta e o peso elevado ajuda na estabilidade, qualidade geral parece-me bastante boa, (o modelo da minha ainda vem com euro 4, penso ser o modelo de 2019, preto mate) mas veremos se o desempenho se mantém ou melhora depois da rodagem.

bons passeios e boas curvas para todos. _pt_ _pol_
Sachs 50, Casal 125 (1992), Vespa 150 (92-96), Cruisym 300 E4 (5/2021-7/2021), Maxsym TL 500 E4(7/2021) Honda NT 1100 MT (3/22)

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 200
  • Localidade: Lisboa
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #40 em: 17 de Junho de 2021, 01:12 »
Caro Rogério Pereira,
Gostei dos seus comentários e espero que goze bem a scooter por muitos e bons quilómetros.
Vejo que é do Algarve e eu moro em Lisboa, o que não facilita um possível encontro. Teria muito gosto em trocarmos impressões ao vivo se por acaso vier para estes lados. Não há quase nenhuns proprietários de Cruisym 300 no CPM (mas com o modelo anterior, a GTS 300, eram bastante mais!).
Eu neste último ano, devido ao COVID-19, não tenho andado muito na minha Cruisym. Como estou reformado não tenho deslocações diárias para o trabalho, apenas as curtas voltas na cidade e arredores, para o que a utilizo com frequência. Viagens/passeios é que não tenho feito, com muita pena. Assim, em pouco mais de 2 anos apenas fiz pouco mais de 6.000 km. A scooter tem agora 16.500 km e está como nova. Para além das 2 revisões que já fez, aos 10.300 km e aos 14.900 km, não tive despesa nenhuma adicional, com excepção de uma bateria nova na última revisão, motivo porque antecipei um pouco a dita revisão, já que teve de ir para a oficina (se eu tivesse desconfiado da bateria, tê-la-ia mudado eu, mas deixou de trabalhar totalmente sem aviso, e eu não pensei que pudesse ser defeito da bateria com apenas 3 anos e picos, por isso a enviei para a oficina). Nessa revisão dos 15.000 km já mudaram a correia de transmissão (durava mais certamente...), kit de roletes do variador, filtro do ar, vela, pastilhas travão da frente, óleo motor e valvulina da caixa. Foi uma despesa grande, só a correia custou 156,83 €. As despesas das revisões nos representantes da SYM têm-me saído carotas, mas para manter a garantia de 5 anos somos obrigados a ir aos agentes oficiais da SYM!... Estou a pensar deixar de lá ir na próxima, e optar por uma oficina mais em conta.
No que respeita ao banco não tenho nada a acrescentar ás primeiras impressões, talvez esteja um pouco melhor por já poder ter acamado um pouco. Mas quanto ao pendura não me posso pronunciar, porque raramente levo lá alguém. A minha mulher nunca anda de moto, e sempre detestou tudo o relacionado com ela  ;D.
Eu estou contente com a Cruisym 300, para uma scooter, sendo os seus maiores atributos, quanto a mim, a comodidade e a suavidade. Apenas o consumo me parece um pouco elevado, na casa dos 3,8 l./1000 km de média geral. Se andar só na cidade chega facilmente aos 4,0 l. ou mesmo um pouco mais.
Quando eu digo "para uma scooter" quero dizer que sempre fui homem das motos, que me dão muito maior prazer, e considero a scooter mais como um meio de transporte, claro que agradável, mas que não se compara ao prazer de uma moto. Ainda penso com frequência voltar ás motos, mas teria de ser de baixo peso, o que consequentemente implica cilindrada baixa, e nesta faixa são quase todas monocilíndricas, solução que não me agrada muito devido ás inerentes vibrações. Altas velocidades não tenho necessidade.
Bom, por hoje é tudo, desejo-lhe muitos e bons kms e muita saúde.
Boas curvas.
« Última modificação: 17 de Junho de 2021, 01:13 por Ice »
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline Rogerio Pereira

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2021
  • Mensagens: 97
  • Localidade: Portimão
  • O seguro morreu de velho, pensem antes de agir.
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #41 em: 17 de Junho de 2021, 02:52 »
Caro ICE,
espero que o Covid lhe permita muitos bons kms na 300 neste verão.
Pode ser que nos encontremos em lisboa um dia destes, pois eu vou regularmente para Setubal e arredores, facilmente subo um pouco mais, so depende das minhas estadias em Portugal devido ao meu emprego, ainda não vou fazer viagens mais longas com a cruisym ate ter a rodagem feita, mas veremos. Eu comprei esta scooter em maio, nova, tenho sempre conduzido com pendura, mas a esposa queixa-se de que escorrega para a frente nas travagens, vejo isto como bom sinal, porque ela não queria saber de motos e agora mostra algum interesse, mas como disse na outra mensagem talvez ponha o estofador a resolver o problema e sempre fico com o assento original.
Nos estamos a tentar aproveitar as aberturas que o covid nos permite e gozar o bom tempo na estrada/serra/praias, também viagens um pouco mais longas no ordem dos 200/300km, portanto esta 300 vai servir perfeitamente, pensei em comprar uma moto maior, mas todos os custos associados seriam muito mais elevados assim como o peso e a altura do assento, com esta vou ver como as manutenções vão correr, se achar demasiado caras passo eu a faze-las salvo as mais especializadas pois eu tenho alguns conhecimentos de mecânica que ajudam.
diga-me depois qual a gasolina que utiliza na cruisym para tentar esclarecer as minhas dúvidas relativas ao som do motor com gasolina 95.
Sem mais, muitos kms e boas curvas. _pol_ scooter_ 
Sachs 50, Casal 125 (1992), Vespa 150 (92-96), Cruisym 300 E4 (5/2021-7/2021), Maxsym TL 500 E4(7/2021) Honda NT 1100 MT (3/22)

Offline eXurion

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2020
  • Mensagens: 59
  • Marca: Sym
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #42 em: 17 de Junho de 2021, 12:38 »
Boas. Existe aqui mais uma Cruisym 300 no Algarve!
Comprei usada no ano passado e no último ano fez cerca de 5000km.
Anda sempre com gasolina 95 simples e sem problema, já cheguei a meter 95 aditivada e 98 e não notei diferença nenhuma.
Agora com 9.000km o pneu de trás está completamente careca e no próximos dias vai à oficina trocar pneus e fazer revisão. Já sinto o pneu a escorregar à alguns kms.
E fiz lhe umas pequenas modificações, meter um acrescento no vidro para desviar o ar, manetes ajustáveis, lâmpadas led e troquei as pastilhas de trás pelas brembo.

Offline Rogerio Pereira

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2021
  • Mensagens: 97
  • Localidade: Portimão
  • O seguro morreu de velho, pensem antes de agir.
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #43 em: 17 de Junho de 2021, 22:41 »
Boas eXurion,
ainda bem que ha mais pelo algarve, eu fiz a pergunta em relação a gasolina/ som do motor pois estou a usar gasolina 95, mas pensando melhor acho que este som tem a ver com o motor ainda estar muito preso (300km), com certeza vai melhorar, vou continuar com 95 ate ao final da rodagem e depois vemos como esta.
em relacao a modificacoes, gostava de ter mais detalhes desse acrescento no vidro, não que me queixe mas se for para melhorar ainda bem, estou também a pensar colocar as manetes ajustáveis quando for a revisão dos 1000km, tenho planos para colocar mais umas coisas: Alarme com imobilizador, substituir a buzina original por um par de buzinas twinz ( nao gosto do som da original), Kit de reparação de pneus (nunca se sabe o que pode acontecer).
Nos travões não vou mexer porque me parecem excelentes, veremos o tempo que duram, mais tarde quando os pneus estiverem a pedir troca vou colocar outra marca, mas tenho andado a ler várias mensagens no forum em relação aos pneus e nao me parece haver consenso em relação a quais pneus serão melhores, numa coisa quase todos concordam: Os de origem são maus com chuva, agora e uma questão de esperar e ver como se portam, provavelmente vou ter algum desgaste no verão e quando chegar ao inverno troco-os, mas tambem nao estou a planear conduzir muito no inverno.
Venham esses detalhes da extensão do vidro, so por curiosidade.
sem mais, boas curvas scooter_
Sachs 50, Casal 125 (1992), Vespa 150 (92-96), Cruisym 300 E4 (5/2021-7/2021), Maxsym TL 500 E4(7/2021) Honda NT 1100 MT (3/22)

Offline eXurion

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2020
  • Mensagens: 59
  • Marca: Sym
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #44 em: 18 de Junho de 2021, 10:37 »
Segue aí foto do acrescento do vidro. É suficiente para passar o ar por cima do capacete e muito confortável no inverno.
Só me falta encontrar uns protetores de mão que encaixem para desviar o ar.
Também vi aqui no fórum pessoal a trocar os pneus originais aos 2.000km / 4.000km, eu não achei assim tão ruim, acho que desde que se conduza com calma na chuva corre bem. só quando o pneu já só tinha menos de 2mm de profundidade é que comecei a sentir mesmo em seco a escorregar, tanto em travagem como em curva.
A minha vai levar os Pirelli Angel Scooter, depois no final do mês dou a minha opinião.


Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 4517
  • Localidade: sintra
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #45 em: 18 de Junho de 2021, 16:54 »
Boas companheiro, o vidro já estava na posição mais elevada?
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline eXurion

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2020
  • Mensagens: 59
  • Marca: Sym
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #46 em: 18 de Junho de 2021, 17:19 »
Boas, sim o vidro da sym está na posição mais elevada.
Este vidro é fácil de encontrar no aliexpress é a versão maior de 30cm.
Como faço muita autoestrada ajuda bastante a desviar o vento, ele fica mesmo na frente dos olhos e desvia o vento todo por cima.
A única desvantagem é que quando chove a água não escorre do vidro e dificulta um pouco a visão mas é fácil de mesmo em andamento baixar o vidro e deixa de ser problema.

Offline moto2cool

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 3873
  • Localidade: Porto
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: VStrom 650
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #47 em: 18 de Junho de 2021, 18:23 »
Eu uso o spoiler ligeiramente sobreposto ao vídeo da mota e um pouco inclinado. A ideia é facilitar a deslocação do vento e não bloquear
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline Rogerio Pereira

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2021
  • Mensagens: 97
  • Localidade: Portimão
  • O seguro morreu de velho, pensem antes de agir.
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #48 em: 19 de Junho de 2021, 01:42 »
Boas, Exurion qual foi o preco do spoiler, se nao for indiscricao? talvez tenha que juntar mais isto a minha lista de upgrades. Nota-se algum aumento de consumo com a extencao instalada?
Sachs 50, Casal 125 (1992), Vespa 150 (92-96), Cruisym 300 E4 (5/2021-7/2021), Maxsym TL 500 E4(7/2021) Honda NT 1100 MT (3/22)

Offline davidsantos

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 4517
  • Localidade: sintra
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #49 em: 20 de Junho de 2021, 01:07 »
Eu até acho que elas de origem tem uma boa protecção do vento, mas claro assim ainda protege mais.
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018