Autor Tópico: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS  (Lida 18709 vezes)

interceptor

  • Visitante


Kawasaki J300 ABS » Sym GTS 300 ABS » Yamaha X-Max 250 ABS

Dei uns ajustes na tradução com a ajuda do tradutor do google _pol_

A principal novidade neste verão 2014 no segmento médio de maxi-scooters é a Kawasaki J300 mas na verdade não está sozinha. Pensamos em comparar especialmente com a atraente Sym GTS 300, a versão ABS está agora equipada com um sistema Stop & Start, e a Yamaha X-Max transformou-se este ano, mantendo-se fiel ao motor 250 que todos têm abandonado subindo para 300cm3. Bem, a rookie não está só mas conseguiu eleger-se presidente da classe!
Kawasaki J300 ABS : a partir de € 5.099 Sym GTS 300 ABS Stop & Start  : 5399 € (4999 € com ABS apenas) Yamaha X-Max 250 ABS  : 5,499 €
A Kawasaki fez uma surpresa no início deste ano, investindo no mercado das scooters com uma ajuda da Tailandesa Kymco que forneceu a base para o seu trabalho a downtown 300. Deu à luz a J300, a Kawasaki mudou um pouco o chassis e o motor, as carenagens dão ares das sportbikes Ninja que sempre fizeram a reputação do fabricante japonês.

Mesmo antes de nos sentarmos ao guiador dos três protagonistas desta comparação, é evidente que as linhas de J300 levam  vantagem contra a competição. A Kawasaki lança de fato uma presença sagrada, que é impressionante pelo seu tamanho face à GTS e X-Max. Nesta cor específica preto e verde (+ € 200), a máquina chama a atenção e você fixa seus dois grupos ópticos, que trabalham em conjunto, garantindo excelente visibilidade no trânsito. É de notar um exigente acabamento de alguns detalhes (no tanque de combustível com porta, por exemplo) não está no entanto bem ainda ao nível de uma Yamaha X-Max ...

Yamaha X-Max 250 mudou o seu look este ano da mesma forma que o modelo 125 no inverno passado, equiparando-se as linhas da nova X-Max 400 lançada na Primavera de 2013. Se todos os apreciadores, em termos estilo, comparam-na à famosa T-Max, alguns podem se decepcionar por ser indistinguível da versão de 125 cm.

A Sym GTS tem o mesmo "problema", embora o discreto "300" apareça nas carenagens. É um modelo que evoluiu em profundidade em 2012 (motor, chassis e linhas) e a versão 300ABS (disponível desde 2013) adopta agora um sistema Stop & Start, exclusivo na Honda até agora, que desliga o motor depois de alguns segundos de marcha lenta e reinicia quando se roda o acelerador. A marca de Taiwan aparenta muitos parafusos visíveis nas carenagens…, mas a GTS é rapidamente perdoado pela riqueza dos seus equipamentos, a imagem dos seus faróis de neblina de série, pouco eficazes na sua função primaria, mas super eficazes para a sinalização no trânsito, sem provocar encadeamento.

Aspectos práticos

Sob o banco da Sym GTS, pode armazenar dois capacetes sem problema, um na parte traseira e outro para a frente, se não forem muito grandes. A este nível, a X-Max é ainda melhor uma vez que cabem dois capacetes, mesmo modulares, independentemente da sua dimensão numa área no entanto sem iluminação… De repente, a recém-chegada Kawasaki, no espaço de carga, consegue acolher um capacete (integral) e uma pasta A4. A J300 pode, contudo, ser facilmente equipada com uma top-case, na medida em que é a única aqui a ter um ”porta-volumes” na traseira. Outra especificidade interessante é o facto de ser a única capaz de transportar volumes no túnel central presos por um gancho.

Os dois fabricantes de Taiwan oferecem um porta-luvas mas sem chave, na GTS há uma tomada de 12 V, a X-Max acrescenta um acessório opcional: uma porta USB. No entanto, a Yamaha oferece um segundo anexo de armazenamento, um imobilizador na chave,  a instrumentação mais rica, um painel totalmente digital e com computador de bordo. Na GTS, lamentamos que as luzes de cruzamento automáticas ainda não foram adoptadas e o fecho anti-roubo activa-se sistematicamente a cada bloqueio da direcção, tornando-se difícil abrir à noite ou num estacionamento mal iluminado.

Comportamento

Yamaha X-Max afirma-se claramente em vantagem em termos de agilidade na cidade. Ela é a mais acessível, mas só os mais altos podem desfrutar desta serenidade, porque o assento da scooter é alto e muito amplo, o que pode ser problemático para assegurar o seu apoio em terra ou pavimentos mais escorregadios. No entanto, a leveza do conjunto faz milagres durante o exercício de gincana no trânsito. Em comparação, a GTS 300 mostra uma frente um pouco mais pesada, mas que não se embaraça em enfrentar o tráfego mais denso. As coisas ficam um pouco mais complicadas sobre a J300, com uma inércia bastante significativa na direção que é  facilmente neutralizada pelo guiador largo e o assento baixo.

Estes três modelos são baseados numa arquitectura de scooter típica: um garfo em T, quadro de aço tubular e motor suspenso. Estas oferecem um comportamento saudável na estrada, mas ninguém consegue esconder os limites de sua resistência a altas velocidades. Este é particularmente o caso de Kawasaki, a primeira a mostrar em curva  ondulações na frente, e essa flutuação  é aumentada, especialmente se a superfície for irregular. É melhor manter as trajectórias suaves e não apressar a J300 para manter o máximo de precisão durante a condução. Sem problema, porém, numa linha reta mesmo à velocidade máxima: a estabilidade é infalível. A Sym GTS tem aproximadamente as mesmas características, híper serena em linha , mas curva ondulante a 130 Km/h, provocando movimentos inseguros que ocorrem mais tarde do que a Kawa.

Na Yamaha, as coisas são um pouco diferentes. Você dificilmente ira sentir limitações na precisão em curva no eixo dianteiro, mas sentimos uma falta geral de sentimento de direção em alta velocidade. O pneu OEM (Michelin City Grip), inconclusivo no seu feedback, é certamente questionável, assim como a vulnerabilidade aos ventos laterais minando a estabilidade mesmo numa linha reta.

No entanto em trajectos sinuosos, uma X-Max é sempre difícil de seguir! A Sym GTS  mexe-se bem através dos recursos de seu motor assim como a J300, mas deve se concentrar mais e antecipar mudanças de direção. Atenção  mais uma vez, a J300, têm uma suspensão que tende a ficar nervosa em pisos irregulares.

Todas vêm equipadas com  ABS de serie (opcional na GTS), a travagem é de alta qualidade. Sobre as alavancas, somente os da J300 são de espaçamento ajustável, um dispositivo muito raro nas scooters e que merece ser generalizado. Os da X-Max penalizam os que têm as mãos pequenas por causa da distância ao punho muito larga.

Conforto

Muitas vezes foram criticadas pela sua reação seca em baixa velocidade, as suspensões traseiras da X-Max mas em grande parte merecia melhor. No modelo de 2014 adota um novo combinado ajustável em cinco posições.”Coices” desagradáveis mais solavancos são história antiga com uma condução relaxante agora mais restrita. Então não há nada mais a dizer sobre a parte traseira, mas é lamentável que a Yamaha não evolua através da instalação de um assento mais macio: o assento está difícil! Além disso, em comparação com a parte de trás, é agora o garfo que parece muito alto. Yamaha espera mudar em 2018 ...

É um pouco a mesma Kawasaki de topo que se deu ao trabalho de substituir os amortecedores da Kymco downtown para elementos mais flexíveis e muito mais confortáveis, mas não realizou uma suspensão dianteira muito precisa.

Assim, em geral, a Sym GTS consegue se destacar em termos de conforto: possibilidade de estender as pernas para a frente, o pára-brisa mais protector, profundidade ajustável do encosto para o piloto, encosto para passageiros e de série bom equilíbrio entre amortecimento dianteiro e traseiro. Há até mesmo um pequeno ventilador no túnel central, que fornece de ar quente no inverno apenas se sentir se você instalar um avental. Como anjos na GTS, um passageiro a marcar a sua preferência pela J300 e a X-Max com o banco muito duro.

Motor

Com 6,8 segundos nos primeiros 100mt, a J300 acelera mais forte do que muitas maxi-scooters com 400cc! O motor Kymco desenvolve 28 cavalos e supera todos seus concorrentes com 300 cm3. Mesmo a Sym GTS 300 de 29,5 cv (dados do fabricante) não podem competir em desempenho bruto (7,4 s para 100mt) com a kawa j300. Quanto a X-Max 250 (7,8 s), o seu temperamento pode ser descrito como eléctrico.

Poderíamos ter temido que o entusiasmo não penaliza-se a J300, mas foi traída por um carácter áspero em baixas velocidades. Certamente uma Sym GTS 300 mantém a vantagem na suavidade, mas o forte temperamento penaliza a Kawa em baixa velocidade. O aumento de velocidade é inabalável até aproximadamente 130 km/h, e continua com uma força bela para alcançar no velocímetro, em terreno plano, os 160 kmh o equivalente a 145km/h reais! A GTS acabará por chegar à mesma velocidade, mas é atrás em tudo o que a leva a atingir essas prestações. Apenas com 20,4 cavalos, a X-Max continua a ser segura na estrada (130 de velocidade máxima), mas não evolui nas mesmas velocidades que as concorrentes e começa a mostrar os seus limites na estrada.

Usando um sistema convencional, o sistema Stop & Start na Sym parece menos bem-sucedido do que na Honda (que utiliza um alternador-motor de arranque): reiniciar o motor é mais lento e proíbe um arranque rápido, a não ser que você preferir desactivar ...

Sem poupar na mecânica a J300 consumiu 4,3L/100 km ficando com uma autonomia de 300 km. É sem dúvida  possível ficar abaixo dos 4 L/100km e até 350 km de autonomia na X-Max com seu tanque de 13,2 litros.

Em termos de manutenção, ela deve passar a oficina Kawasaki para substituir o óleo do motor a cada 6000 km, substituir a correia é recomendado a cada 12 000 km. Isso é mais ou menos o que exige uma GTS 300 (5000/15000). Como o ex-modelo, a  X-Max 250 deve passar por uma mudança de óleo a cada 3000km e uma substituição da correia a cada 20000 km.

 
Kawasaki J300 ABS
Aspetos positivos:
 Preço, características e estabilidade em linha, motor de performance, sucesso on-line
Contras:
 Armazenamento para um único capacete, peso relativo na cidade, investimento um pouco maior, falta de rigidez em curva a alta velocidade

Sym GTS 300 ABS
Aspetos positivos:
 Comportamento saudável, conforto, motor homogêneo, 3 anos de garantia (na França)
Contras:
Preço, Stop & Start discutíveis, detalhes de acabamento, espelhos mal projetados

Yamaha X-Max 250 ABS
Aspetos positivos:
  Agilidade, grande capacidade de carga, acabamento, instrumentação
Contras:
Preço, caráter e desempenho do motor sentindo-se principalmente a alta velocidade

 

Em 10 classificações

Kawasaki J300 ABS
Sym GTS 300 ABS
Yamaha X-Max 250 ABS

Desenho / Acabamento

10
9
10

Facilidade / Manuseamento

8
9
10

Comportamento

9
9
9

Travagem

10
9
9

Conforto

9
10
8

Motor

10
9
8

Aspetos práticos

9
9
10

Preço

9
8
8

Total (de 10)

9,25
9
9

 

Medições

Kawasaki J300 ABS
Sym GTS 300 ABS
Yamaha X-Max 250 ABS

100 mt

6,8 s
7.4 s
7,8 s

Velocidade máxima

145 kmh
140 kmh
130 kmh

Consumo médio

4,3 l/100 km
3,8 l/100 km
3,8 l/100 km

Autonomia

300 km
310 km
350 km

 

 

Características tecnicas

Kawasaki J300 ABS
Sym GTS 300 ABS
Yamaha X-Max 250 ABS

Motor

Monocilíndrico, 4 tempos, 4 válvulas, refrigeração líquida
Monocilíndrico, 4 tempos, 4 válvulas, refrigeração líquida
Monocilíndrico, 4 tempos, 4 válvulas, refrigeração líquida

Cilindrada

299 cm3
278 cm3
249 cm3

Potência máxima

28 cv a 7750 rev / min
29,5 cv a 8500 rev / min
20,4 cv a 7500 rev / min

Binário máximo

28,7 Nm a 6250 rev / min
27,4 Nm às 6500 r / min
21 Nm a 6000 r / min

Suspensão dianteira

Garfo de 37 mm em T, curso: 110 Milímetros
Garfo hidráulico em T
Garfo hidráulico em T, curso: 110 Milímetros

Suspensão traseira

2 Amortecedores ajustáveis, curso: 100 milímetros
2 Amortecedores ajustáveis
2 Amortecedores ajustáveis, curso: 84 milímetros

 

Travão dianteiro

disco ø 260 milímetros, pinça de dois pistões
ø 260 milímetros disco, pinça de 4 pistões
disco ø 267 milímetros, pinça de dois pistões

Travão traseiro

240 milímetros disco,  pinça de 2 pistão, série ABS
240 milímetros disco, ABS opcional
240 milímetros disco,  pinça de 2 pistão, série ABS

Pneus F/R

120/80 x 14; 150/70 x 13
120/70 x 14; 140/60 x 13
120/70 x 15; 140/70 x 14

Peso

191 kg totalmente abastecido
198 kg em ordem de marcha
182 kg totalmente abastecido

Altura do assento

775 milímetros
760 milímetros
785 milímetros

Deposito de gasolina

13 litros
12 litros
13.2 litros

Diâmetro de viragem

4,600 milímetros
4.700 milímetros
4.200 milímetros

Mudança de óleo do motor

 cada 6 000 km
cada 5000 km
cada 3000 km

Substituição correia de transmissão

12 000 km
15 000 km
20 000 km

 

Conclusão
Sim, a nova Kawasaki bate a concorrência! Não, não é impecável, o mais prejudicial para nós é a falta de rigidez na extremidade frontal que evita dar alegria à condução, a personagem principal é o motor que incentiva permanentemente elevar a velocidade. Pragmáticos não deixarão de se debruçar sobre a capacidade de carga sob o banco, menor do que a dos outros dois. Pouco tolerante, a firmeza da suspensão dianteira vai estremecer na calçada. No entanto, rapidamente tudo se esquece com a personalidade forte do motor, mesmo que a razão possa fazer pender a balança para a homogeneidade da Sym GTS 300. A principal crítica que formulamos contra a X-Max 250 é o seu preço, a Yamaha prometeu rever para baixo nesta versão 2014: 5499 € com ABS mas não deixa de ser o mesmo que a versão de 2013, o que pode parecer excessivo enfrentando os outros rivais com 300cc. A Sym deve também prestar atenção aos preços. Em vez disso, colocar a J300 no mercado a 5099 € foi uma jogada inteligente de Kawasaki, que justifica o facto não investir a serio num novo modelo, e merece encontrar um grande sucesso.
 
« Última modificação: 11 de Junho de 2014, 00:42 por interceptor »

Offline furianix

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2013
  • Mensagens: 182
  • Marca: HONDA
  • Modelo: FORZA
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #1 em: 11 de Junho de 2014, 07:48 »
 É verdade que quando se exprimenta uma mota cada um tem os seus gostos pessoais mas aqui está a minha experiência em testes com as 300.
 Exprimentei a kava e a Sym, a Kawa muito gira e fiquei maravilhado com ela de estetica, aquele verde uiiii mas... muito barulhenta e pouco confortavel tanto de suspensão como da nossa posição temos de ficar muito direitos devido em parte há colocação dos nossos pés, ligeiras vibrações que acabam por ser irritantes, consumos altos 4?, só cabe um capacete, os miudos vão adorar tem pinta a mota, quanto há correia 12.000? só podem estar a gozar comigo  _martelada_.  2 correias em 24.000 não obrigado _Zang_
   A Sym gostei, consumos bons correia aos 15.000, bom conforto, vários extras como carregador de isqueiro e led´s nos farois, farois de nevoeiro, espelhos recolhem, acabamentos finais não gostei, parafusos há mostra, o painel achei um pouco ultrapassado.
   A Yamaha tive quase para experimentar mas quando soube das mudanças de oleo de 3000 em 3000 disse logo esquece para mudar tanta vez de oleo...aquele motor deve ser bastante rotativo, não é por acaso que como disseram no comparativo tem "dificuldades" em altas rotações  ;) para mudanças de oleo tinha a PCX aos 4.000 e para ficar pior não obrigado, correia 20.000 vá lá melhor que a Kava e a Sym, resumindo mais custos de manutenções pelo menos em óleo.
   Finalmente exprimentei a Honda Forza aos 24.000 para mudar a correia!!! Kawa 12.000!!!! revisões 12.000 muda de óleo 6.000!!! em termos estético para mim mais bonita de todas, acabamentos muito bons, consumos abaixo dos 3.5, motor mais do que suficiente, trabalhar suave, o vidro ser muito baixo tal e qual a PCX, mas como de custume é necessario comprar o vidro mais alto, espertos o pessoal da Honda mais uns trocos, suspensão um pouco dura mas pode se mudar o nivel da suspenção e melhora um pouco, dá para 2 capacetes mas um entra mesmo justo e o outro tem de ficar de lado e ser posto com muito jeitinho  _thumbdown_ preços andam todas na casa dos 4500 5500 depende do stand e saber negociar o preço.
   Se forem ver motas ou tiverem para comprar uma  pensem tambem nas manutenções que raramente se pensa ou os vendedores não comentam mas penso que todos nós antes de escolher uma mota devemos pensar nisso e não ir na conversa do vendedor que apenas falam de fazer X velocidade travões ABS, bla bla bla.
    O mês passado comprei a SoloScooter e falam de várias coisas, mas MANUTENÇÕES tá quieto!!! resumindo as revistas e marcas (patrocinadoras) das revistas tentam esconder as manutenções e dos seus custos aos clientes mas como somos mais espertos do que eles  _pol_
    Já agora o preço da correia na Honda é de 90€ sem iva, a da Sym e a da Kava quanto custa? ficou me a duvida
    No meu caso fiquei bastante indeciso entre a Sym e a Honda Forza excelentes scooters  _palmas_ mas o que me fez escolher foi quando vi as manutenções das 2 motas de 24.000 para 15.000 da Sym e oleo 6000 para 5000 estas diferenças ajudaram a tomar a minha decisão final _lool_ agora para picar alguns Honda é Honda  _lol_
« Última modificação: 11 de Junho de 2014, 13:05 por furianix »

interceptor

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #2 em: 11 de Junho de 2014, 12:58 »
Este comparativo favorece claramente e de uma forma tendenciosa a kawasaki J300... _thumbdown_ Chegando ao ponto de criticar as suspensões com a sua imprecisão mas depois da-lhe nota 9 na avaliação do comportamento. O facto de apenas ter espaço para um capacete é escamoteado com os extras: um ganho para pendurar um saco de compras e um "porta-couves". Têm um motor com um grande peito mas a suspensão dianteira não permite grandes aventuras em trajectos sinuosos.

A GTS 300 é a unidade mais potente no entanto os 29 cv anunciados pelo fabricante são muito amorfos e tudo acontece de uma forma pacifica com bastante tranquilidade. A construção é a típica dos países orientais assim como os acabamentos. o sistema stop&start é apresentado como "uma inovação" mas pela descrição o seu funcionamento deixa muito a desejar... como diz um amigo meu: há marcas que inovam e inventam e outras que copiam.

A xmax é a motorização mais baixa deste comparativo, na realidade nem é uma 300 e a sua potencia está muito abaixo das concorrentes mas mesmo assim consegue fazer frente as rivais e o motor mesmo com 21cv não chega a decepcionar! O intervalo curto de mudanças de óleo pode efectivamente ser um "problema" mas na realidade estamos a falar numa mudança de 1,3L de óleo que facilmente se pode fazer em casa e que em muitos concessionários nem cobram mão-de-obra!
Se analisarmos bem o valor pago por uma correia para a gts 300 dá para mudar o óleo 10 vezes (30000km) na xmax 250!


Realmente, a xmax, nem devia estar neste comparativo mas sim a honda forza mas se calhar dessa forma a J300 já não ficava em 1º lugar... _lol_

Marco46

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #3 em: 11 de Junho de 2014, 14:36 »


no que a mim me diz respeito, nunca acredito muito no que as revistas dizem, pois sao pagas para escreverem o que as marcas ditam.

Nada melhor que sermos nós a testar o que temos em vista e ai sim conseguirmos ter o feeling de perceber qual a melhor relaçao entre as varias candidatas.

ainda poderiamos juntar mais uns modelos neste comparativo que nunca sao completos, pois acabam sempre por faltar modelos da mesma categoria.

portanto estes comparativos valem o que valem, embora nos possam elucidar sobre alguns aspectos tecnicos!

Das 3 a minha escolha seria sempre a Gilera Nexus ou a K-XCT  _pol_


saudações

 _convivio_

Mario Fernando Carvalho

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #4 em: 12 de Junho de 2014, 00:38 »
Vou dar uma ajuda.
Tenho a xmax 250 2014 desde o início de Abril. A melhor forma sem dúvida de escolher uma scooter e experimentar. Fiz isso com KW 300 pontos negativos não gostei dos acabamentos e da trepidação do motor e da posição de condução talvez por ter 1.85m. Quanto ao motor um autêntico foguete.
Como disse entre outras indecisões e testes Sym, forza optei pela xmax talvez por paixão.
As mudanças de óleo são a cada 5000 kms quanto ao preço já com despesas 4750 eur. Consumos passeio de 350 km 3 L sem preocupações de consumos. em cidade  médias de 3.7 L  velocidades máximas o km's chega em reta aos 145 e a descer 155. Tem só 21 Cv mas comprando com Sym na prática não senti diferenças. Posição de condução excelente para estaturas altas. Conforto muito bom devido também as jantes 15 e 14.
Gosto também muito da Honda Forza 300 pela suavidade da moto( suavidade não falta de força pois fiquei com ideia que tem um motor muito rápido talvez mais que a KW) deu que pensar mas o preço da retoma da antiga foi decisivo.

interceptor

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #5 em: 12 de Junho de 2014, 12:52 »
Companheiro Mario Fernando Carvalho não sei que te deu essa informação ou onde a foste buscar mas podes facilmente constatar no manual do proprietário que a xmax 250 muda o óleo do motor em intervalos de 3000kms.

« Última modificação: 12 de Junho de 2014, 12:53 por interceptor »

Offline Paulo Silveiro

  • Provedor
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1823
  • Localidade: Oeste
  • The scooter rider
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #6 em: 12 de Junho de 2014, 14:58 »
Sem querer entrar numa guerra de marcas, atualmente na cilindrada dos 300cc existem bons produtos. A sym e a j300 são bons produtos mas a sym tem que evoluir mais naqueles pormenores que marcam a diferença, assim como a kymco. A j300 acaba por ser uma dt camuflada, logo a kama quis fazer uma scooter sem gastar $$$. No comparativo   a Yamaha é, sem dúvida, o melhor produto em termos de qualidade, sim é cara e não é confortável, mas para quem quer uma scooter que dure uns anos, os plásticos das japonesas são de melhor qualidade. A forza é um produto típico da Honda, bem construída e com um motor que, sem ser o mais rápido, é super fiável e muito económico. Defeitos também tem, herdou-os da PCX, vidro frontal pequeno (tem que se comprar um maior) e suspensão traseira de qualidade abaixo do conjunto (na PCX é indispensável mudá-la).
Por fim acaba por faltar aqui aquela que eu considero a 300 mais bonita, a Piaggio 350. É a mais confortável, com o motor mais evoluído e cheio de tecnologia e equipamento. É também a mais cara, e na qualidade a longo prazo os italianos costumam apresentar alguns problemas.
Não concordo com a ideia generalista de que os testes das revistas são pagos pelas marcas, até porque já fui jornalista e nunca escrevi me deixei influenciar.
O que reparo nos jornalistas é a sua apetência por valorizar os aspetos mais "racings". (velocidade máxima, comportamento desportivo) quando, na minha opinião, nas scooters deveriam valorizar a facilidade de condução, a segurança, o conforto e a capacidade de carga.
No fundo os jornalistas vão ao encontro das apetências dos seus leitores, por alguma razão em França, as scooters mais vendidas são as xmax e as tmax.
E neste fórum vejo muita discussão (mesmo nas 125) sobre velocidades máximas e alterações para atingirem mais 3 ou 4 km de ponta.
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015;Yamaha D'elight 110 - 2016;Vespa Primavera 125 - Julho de 2018...
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Mario Fernando Carvalho

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #7 em: 12 de Junho de 2014, 19:35 »
Efetivamente o livro tem esse registo no entanto no concessionário Antero Motas confirmam que as mudanças de óleo são a cada 5000 km no livro de manutenções onde se colocam os carimbos tem essa menção. No entanto já coloquei essa questão a Yamaha Portugal pois informa que apesar do motor de 2014 ser igual ao anterior o Antero motas voltar a reiterar a mesma informação. A cada 3000 na anterior xmanx e na atual 5000. Contudo agradeço o reparo mal tenha a confirmação da yamaha confirmo aqui . Assina de tudo a boa saúde do motor coisa que não aconteceu na minha anterior montada.

scooteraddict

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #8 em: 12 de Junho de 2014, 19:41 »
Sem querer entrar numa guerra de marcas, atualmente na cilindrada dos 300cc existem bons produtos. A sym e a j300 são bons produtos mas a sym tem que evoluir mais naqueles pormenores que marcam a diferença, assim como a kymco. A j300 acaba por ser uma dt camuflada, logo a kama quis fazer uma scooter sem gastar $$$. No comparativo   a Yamaha é, sem dúvida, o melhor produto em termos de qualidade, sim é cara e não é confortável, mas para quem quer uma scooter que dure uns anos, os plásticos das japonesas são de melhor qualidade. A forza é um produto típico da Honda, bem construída e com um motor que, sem ser o mais rápido, é super fiável e muito económico. Defeitos também tem, herdou-os da PCX, vidro frontal pequeno (tem que se comprar um maior) e suspensão traseira de qualidade abaixo do conjunto (na PCX é indispensável mudá-la).
Por fim acaba por faltar aqui aquela que eu considero a 300 mais bonita, a Piaggio 350. É a mais confortável, com o motor mais evoluído e cheio de tecnologia e equipamento. É também a mais cara, e na qualidade a longo prazo os italianos costumam apresentar alguns problemas.
Não concordo com a ideia generalista de que os testes das revistas são pagos pelas marcas, até porque já fui jornalista e nunca escrevi me deixei influenciar.
O que reparo nos jornalistas é a sua apetência por valorizar os aspetos mais "racings". (velocidade máxima, comportamento desportivo) quando, na minha opinião, nas scooters deveriam valorizar a facilidade de condução, a segurança, o conforto e a capacidade de carga.
No fundo os jornalistas vão ao encontro das apetências dos seus leitores, por alguma razão em França, as scooters mais vendidas são as xmax e as tmax.
E neste fórum vejo muita discussão (mesmo nas 125) sobre velocidades máximas e alterações para atingirem mais 3 ou 4 km de ponta.

Subscrevo TUDO _pol_
Em relação ao ultimo paragrafo só posso acrescentar que realmente há coisas que não consigo entender _martelada_

Offline Paulo Silveiro

  • Provedor
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1823
  • Localidade: Oeste
  • The scooter rider
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #9 em: 03 de Julho de 2014, 14:23 »
Relativamente a este assunto, acabei de comprar a revista  motociclismo de julho onde vem um comparativo entre a forza, gts e kama 300 e a xmax 250. A classificação final foi:
1.º xmax
2.ºKama
3.º Honda
4.º Sym

Conclusões da revista:
Kama o melhor motor, suspensão dianteira abana a alta velocidade mas é a melhor com pendura, melhor travagem e ABS, menos  ergonómica que as outras.
Xmax, motor menos potente, boa qualidade, boa ergonomia, bom conforto, boa proteção aerodinâmica, baixo consumo, elevada capacidade de carga, grande manobrabilidade.
Honda modelo muito homogéneo não se destaca em nada mas também não tem grandes defeitos, motor discreto (pouco melhor que a xmax) travagem média, conforto médio, consumos médios, no fundo todas as pontuações estão na média.
GTS motor veloz, logo a seguir à Kama, suspensões confortáveis mas pouco eficientes  a alta velocidade em curva (partilha este ponto com a kama),
assento muito confortável, pior qualidade de construção e o melhor preço.

Penso que a análise, da revista, está correta a xmax,  em todas as suas cilindradas, é uma ótima scooter, aqui só perde no motor.
A Kama, foi buscar à  Kymco o que ela tem de melhor. Os motores, sem dúvida muito bons e fiáveis. Faltou investir mais na ergonomia (o ponto fraco da kymco).
A forza é um modelo global da Honda, boa qualidade, confortável qb e acessível a todos. No fundo um produto honesto para quem quer andar nas calmas sem problemas.
A Sym acaba por se equivaler à Honda, exceto no equipamento (que é superior) e na qualidade (inferior), mas é a mais barata.

Na minha opinião a scooter perfeita seria, o motor Kama, na qualidade ciclística da xmax, com a facilidade de utilização e qualidade da Honda e o equipamento da GTS.

Quem tiver algum destes modelos pode opinar. ;)
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015;Yamaha D'elight 110 - 2016;Vespa Primavera 125 - Julho de 2018...
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Mario Fernando Carvalho

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #10 em: 03 de Julho de 2014, 23:45 »
Boas tenho a xmax 250 2014 já conta com 3500 km, quanto ao motor tem menos cm3 no entanto tem bastante força e rápida q.b. Sem dúvida no minha opniao a scooter e muito boa consumos em cidade 3.7 sem preocupações em passeio a andar sempre acima dos 100 km/h média final de 360 kms 3l.
O melhor sem dúvida é fazer um teste drive se possível aos modelos que estamos indecisos. Só consegui experimentar a KW ( não gostei pois sente-se muita trepidação e não se sente qualidade nos matérias.). Tive oportunidade de experimentar a Honda já depois de comprar a minha e gostei muito. Bom motor bom consumos e boa qualidade o que na minha modesta opniao não acontece nos outros dois modelos. Quanto a potencia e velocidade de ponta neste modelos não me parece relevante. Afinal são scooters.

Pdiniz

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #11 em: 04 de Julho de 2014, 00:30 »
Boas tenho a xmax 250 2014 já conta com 3500 km, quanto ao motor tem menos cm3 no entanto tem bastante força e rápida q.b. Sem dúvida no minha opniao a scooter e muito boa consumos em cidade 3.7 sem preocupações em passeio a andar sempre acima dos 100 km/h média final de 360 kms 3l.
O melhor sem dúvida é fazer um teste drive se possível aos modelos que estamos indecisos. Só consegui experimentar a KW ( não gostei pois sente-se muita trepidação e não se sente qualidade nos matérias.). Tive oportunidade de experimentar a Honda já depois de comprar a minha e gostei muito. Bom motor bom consumos e boa qualidade o que na minha modesta opniao não acontece nos outros dois modelos. Quanto a potencia e velocidade de ponta neste modelos não me parece relevante. Afinal são scooters.

Caro amigo e vizinho Mário Carvalho,

Estou inteiramente de acordo com a tua opinião, quando estamos indecisos relativamente ao modelo que pretendemos adquirir o melhor e fazer um test drive e não atribuir uma importância excessiva ao que a imprensa escreve. O comparativo que estas duas revistas fazem aos 3 modelos, com resultados tão díspares, é exemplo disso mesmo.
Num passeio de 70 km que fiz com o Mário, no final trocamos de montada e fiquei muito bem impressionado com o comportamento, posição de condução e motor da Xmax, sem dúvida um excelente produto.
Mario, temos que combinar aquele passeio mais longo.

Um abraço

Offline Filipe Pombo

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Dez 2013
  • Mensagens: 1888
  • Localidade: Albarraque-Sintra
  • Não conduzas + rápido que o teu anjo da guarda voa
  • Marca: BMW 1200GS
  • Modelo: Top Scooter In Town
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #12 em: 07 de Julho de 2014, 21:37 »
Boas, li estes comparativos , uma vez que estou para concluir a carta de mota,e a minha Xmax 125 anda curta _pensador_, tenho motociclado muito mais do que era suposto...   scooter_ nem me vejo a voltar a ter o carro como  principal meio de locomoção  :-X

Gosto muito da Xmax 125, ainda pensei em evoluir para a 250cm, mas penso que de forma mais pragmática  _pensador_ seria uma evolução curta, uma vez que o que me chateia mais nas 125 ficaria apenas atenuado, que são respectivamente o facto de constantemente ter enlatados na minha roda traseira quando arranco nos semáforos  _Zang_, de ter de reduzir de 110 para 70 quando deparo com um camião ou um mais lento a subir :'(...e quando ando com pendura todas as subidas se tornam inclinadas :o..  :'(e por fim as discussões á volta de 4 km/h que cada marca de 125cc dá a mais do que a outra  :-\ ,

Estes pormenores eram quase atenuados pela 250, que me permitiria acelerar mais rápido, subir sem problemas , e levar a pendura sem  notar a quebra de potência.. já que queria fazer uma viagem maiorzita.. _pol_

Para evoluir ainda ponderei a Tmax 530, quando me desiludi  :-[ com a capacidade de bagagem, excelente referência no mercado, a TMax é linda  :P mas só carrega debaixo do banco um capacete, o que é insuficiente para o equipamento que diariamente carrego, principalmente uns tripés de fotografia, que cabem maravilhosamente na Xmax, que com Top Case é mais do que suficiente para mim..assim, como a escolha da Tmax levar-me-ia a uma utilização limitadíssima , ficou de parte..ainda no stand fiquei com a Xmax 400 debaixo de olho...com bagageira e características iguais á minha, ficou em primeiro lugar, e  é sobre esta que tenho tido poucos comparativos, pergunto eu, não seria esta a Xmax 400 que deveria figurar neste comparativo? é que dadas as características que fazem a Xmax 250 ficar bem colocada, o seu calcanhar de aquiles é a potência devido ao motor , nesse caso com o motor de 400cm as coisas invertiam..ou não?? >:D >:D...uma coisa que tenho de ter em conta são os consumos, e velocidades cruzeiro dentro dos limites, isto é, auto estrada dentro dos 140, e potência para não ficar entre os rails e os camiões TIR  >:(
« Última modificação: 07 de Julho de 2014, 21:43 por Fijoma »
Espirito Scootard

Offline Paulo Silveiro

  • Provedor
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1823
  • Localidade: Oeste
  • The scooter rider
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #13 em: 08 de Julho de 2014, 10:37 »
A xmax 400 é uma das melhores 400 do mercado, (para mim a melhor) tem a qualidade e o comportamento de todas as xmax com um motor que lhe permite prestações de topo. Quanto aos consumos não sei.
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015;Yamaha D'elight 110 - 2016;Vespa Primavera 125 - Julho de 2018...
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Offline twin-pt

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mai 2013
  • Mensagens: 2929
  • Localidade: Alcabideche - Cascais
  • Scooter por opção...
  • Marca: Honda
  • Modelo: X-ADV 750
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #14 em: 08 de Julho de 2014, 10:50 »
Fijoma,

Conta com pelo menos mais um litro ou litro e meio por cada 100km, ou seja passas de médias de cerca de 3l/100km para cerca de 4l/100km, talvez ligeiramente acima... :P

Não há milagres... Mas e o gozo que a X-Max 400cc dará? Tem preço? Eu sei qual é a MINHA resposta...
Não tivesse tido azar a tirar a carta e era uma dessas e não a 125cc que teria na garagem, independentemente do seu consumo...
João Mestre / twin-pt
X-ADV 750 (RC95):


interceptor

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #15 em: 08 de Julho de 2014, 12:04 »
Fijoma a xmax 250 para quem faz uma utilização individual da scooter em percursos urbanos com vias rápidas e pouca auto-estrada à mistura chega e não desilude. Grandes viagens, com pendura e grandes trajectos em auto-estrada são desaconselhados. O motor não faz metade do esforço de uma 125, a 100 vai com 6000rpm , 120/7000, 140/8000 atinge os 150 no limite da rotação (8250) e chega aos 160 a descer dentro do red-line. Recupera bem a velocidade, é agil, desembaraçada e os consumos no meu caso em aproximadamente um ano é meio de utilização é de 3,4L/100. O resto tu já sabes ;)

Offline Filipe Pombo

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Dez 2013
  • Mensagens: 1888
  • Localidade: Albarraque-Sintra
  • Não conduzas + rápido que o teu anjo da guarda voa
  • Marca: BMW 1200GS
  • Modelo: Top Scooter In Town
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #16 em: 08 de Julho de 2014, 15:07 »
obrigado pessoal  _pol_  acho que se não houver azar e quando puder saltar para  scooter_ com motores a sério acho que vou experimentar umas quantas  _lool_  mas tendo em mente as Xmax 250 e 400 (esta em 1º lugar )   _palmas_ _palmas_ _palmas_

claro que o litrito  _vinho_ a mais não me agrada, uma das coisas que gosto na Xmax é o consumo de 2,8 lts, nunca baixo e nunca aumento  :-?  ... 

Na PCX estava com 2,2 lts , na Xmax passei a 2,8 lts  passar para 4 litros é o dobro quase  _pensador_  é que estas diferenças pagam a prestação...ou não  _Rolley_
Espirito Scootard

NunoM

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #17 em: 08 de Julho de 2014, 16:12 »
Se pagam.... Mais que pagam. Mas se apenas andas em cidade, mantém a tua montada.

 scooter_

Offline Paulo Silveiro

  • Provedor
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1823
  • Localidade: Oeste
  • The scooter rider
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #18 em: 16 de Julho de 2014, 15:18 »
Mais um comparativo entre as xmax 250, 400, a Kama e a Forza. Não deixa de ser curioso que tendo, na teoria, a xmax o mesmo quadro, para a 250 e a 400, terem sensações diferentes em itens como a segurança e a proteção em deslocação. Terá a haver com a velocidade?
Noto que, mais uma vez, a potencia das motos é muito valorizada em comparação com outros itens. 
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015;Yamaha D'elight 110 - 2016;Vespa Primavera 125 - Julho de 2018...
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Marco46

  • Visitante
Re: [comparativo] Kawasaki J300 ABS/Sym GTS 300 ABS/Yamaha X-Max 250 ABS
« Responder #19 em: 17 de Julho de 2014, 18:27 »


Paulo é normal que sendo o mesmo quadro e as mesmas peças, excepção das que têm mesmo de ser alteradas, as diferenças sejam bastantes, pois uma 125 a travar nao é a mesma coisa que uma 400.

Desde embraiagens, suspensoes, discos, maxilas, amortecedores, motor, tudo isso difere consoante as cilindradas.

É normal que sendo motos, a velocidade seja valorizada, pois é uma moto.  _pol_