Autor Tópico: Test Drive - Piaggio Liberty 125ie 3V  (Lida 4332 vezes)

seveN

  • Visitante
Test Drive - Piaggio Liberty 125ie 3V
« em: 05 de Maio de 2014, 10:12 »
Bom dia,

Como deixei a minha Fly na revisão andei de Piaggio Liberty durante dois dias. Deixo aqui o meu relato a possíveis interessados na scooter. E um comparativo entre a Fly e a Liberty, dois modelos que disputam o mesmo segmento e que partilham o mesmo motor.

Primeiras impressões:

No primeiro olhar o aspecto da mota é bastante atraente, as rodas altas (14’) conferem-lhe um ar robusto e moderno. Ao tirar a scooter do descanso sente-se o baixo peso e é com facilidade que nos sentamos aos comandos desta pequena citadina. O banco é duro e o espaço para as pernas limitado (condutor 1.78m) a Fly permite ter duas posições de pernas, uma típica de scooter e outra mais esticada como uma maxi com um banco bastante mais generoso que a Liberty. E mais macio. 

Por baixo do banco a Liberty divide o espaço de bagagem com um pequeno depósito de gasolina, espaço esse que não consegue guardar um capacete Jet e que está sujeito a algumas pingas de gasolina que escorram do bocal de enchimento. Na Fly o depósito está na zona dos pés e é possível guardar dois Jet, ou um integral casaco e luvas debaixo do banco.

Na parte frontal existe uma pequena gaveta nas duas motas, na Fly há uma protecção plástica que evita que as coisas caiam quando se abre a tampa, na Liberty essa protecção não está disponível e assim que se abre a tampa, o telemóvel / carteira caem…

Ao rodar a chave acendem-se logo os médios, e após dar o arranque ao motor a suavidade reina. Comparativamente com a Fly os médios só acedem quando o motor está a rodar e existe um botão de corte (útil para qualquer emergência).

Andamento:

Confesso que foi o que mais me desiludiu na Liberty, apesar de ter suspensões duras as rodas altas superam os buracos com mais facilidade que a Fly mas a estabilidade é inferior. Qualquer movimento que o pendura faça é muito sentido. Não sei se o motor tem algum tipo de limitação ou se é de ser muito novo mas não tem força para um andamento seguro e confortável. Pequenas subidas acima dos 60km/h com duas pessoas são praticamente impossíveis e rectas acima dos 80km/h são sonhos… A pendura queixou-se da posição e da falta de conforto, os pousa pés quando abertos batem nas pernas do condutor quando a mota está parada.

O consumo revelou-se elevado, fruto da condução muitas vezes a fundo para manter alguma velocidade. As manetes do travão são duras e a travagem branda, o conjunto disco/tambor revelou-se fraco (admito que vá ficar melhor ao fim de mais alguns km para as pastilhas acamarem) também neste ponto a Fly com disco frontal e traseiro revela-se superior.


Conclusão:

Pela diferença mínima de preços entre as duas Scooters não pensava duas vezes em optar pela Fly. A única vantagem da Liberty é ultrapassar os buracos das nossas estradas mais facilmente e não ter o defeito do descanso central a roçar na estrada a cada curva.

interceptor

  • Visitante
Re: Test Drive - Piaggio Liberty 125ie 3V
« Responder #1 em: 06 de Maio de 2014, 12:28 »
Parabéns está um test ride muito bem redigido ;) apenas pecou pela falta de algumas fotos.

Acredito que a fraca disponibilidade do motor seja fruto da sua juventude e não se esqueçam que é uma scooter de testes portanto não têm dono.

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12447
  • Localidade: Évora
Re: Test Drive - Piaggio Liberty 125ie 3V
« Responder #2 em: 06 de Maio de 2014, 12:45 »
Gostei da leitura do test-ride que fizeste à máquina e depois da tua explicação e não menosprezando a Liberty (modelo mais recente), se estivesse como comprador e indeciso entre as duas, provavelmente iria também para a Fly.

A diferença de preço é muito pequena, aliás.

seveN

  • Visitante
Re: Test Drive - Piaggio Liberty 125ie 3V
« Responder #3 em: 06 de Maio de 2014, 14:24 »
Agora que voltei a pegar na Fly recordei-me de outra vantagem da Liberty. Os pneus, não vi a marca mas eram bem mais macios. A Fly vem com uns plásticos pretos que envolvem as jantes.

Segundo o mecânico há pequenas diferenças no binário apesar de ser o mesmo motor e na transmissão. Para uma pessoa que ande sempre sozinha e unicamente em cidade não deixa de ser uma boa escolha, mas a Fly é superior.

Curiosamente a Fly custava em Janeiro de 2013 2160€ e agora 2355€