Autor Tópico: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V  (Lida 7538 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

paufer

  • Visitante
Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« em: 29 de Maio de 2011, 17:54 »
A Maxi Suburbana


Utilização 30% urbana + 40% suburbana + 30% auto-estrada

Destinada ao  Scootard "evoluído", que após uma semana de utilização em percurso trabalho-casa não se contenta  com  a saída clássica outdoor e aponta para incursões mais exigentes com longas viagens em auto-estradas.

Consequentemente, requer desempenho, conforto e equipamento superior ao existente no perfil Maxi Faz-Tudo, mantendo os custos de aquisição e operacionais inferiores aos modelos sport/tourer.

A faixa ideal de deslocamento supera os 300cc e vai até aos 400cc, não para ficar dentro do limite das melhores taxas de seguros, mas sim oferecendo desempenho suficiente para viajar em auto-estrada nos limites máximos permitidos por lei.

Com peso à volta dos 200 kg e uma velocidade máxima próxima a 150 km/h, requer um mínimo de formação em cilindradas inferiores e, claro, a carta de condução A (com uma excepção...).

Trajectos casa e trabalho durante a semana esperando ansiosamente fins-de-semana e feriados para viajar

“Espremida” entre os mais económicos modelos Faz-tudo e os mais prestigiados modelos do sport/tourer, a Maxi suburbana é apenas representada por 14 modelos (até à data), os quais foram reduzidos a 8, em diferentes configurações.
Muito semelhantes entre si, quase todos caracterizados por uma configuração "conforto", com deslocamentos de 395 a 400cc, potência entre 24-28,7 kW, peso 198 a 231 kg, rodas de 13” a 16"e preços incluídos numa faixa entre 5000 a 8000 euros.
As mais originais são a Honda SW T-400, que monta um motor cilíndrico ao quadro e a Piaggio MP3 com a solução exclusiva de três rodas basculantes.

Honda SW-T 400

Piaggio MP3 400

Vejamos então as características a verificar para o perfil desta Maxi:

- Aumenta a oferta do conforto relativamente ao perfil Faz-tudo oferecendo mais espaço para condutor, passageiro e bagagem. Surge com uma vertente mais turística, sacrificando um pouco a movimentação em áreas urbanas.

- A maioria dos modelos conserva a postura “pés para a frente" (que lançou a moda das Maxiscootersi), ou seja, a possibilidade de alongar as pernas para viajar em total relaxamento.

- Oferece um desempenho orientado para o turismo, beneficiando mais o “alongamento” e a velocidade de cruzeiro do que o “clique” da aceleração. De resto a relação peso/potência não consente prestações muito “picantes”.

- É uma boa “roladora” e pode viajar em auto-estrada no limite máximo permitido por lei sem colocar o motor em carga e sem necessidade de paragens para reabastecimento demasiado frequentes.

- Como contra, um tamanho e peso generosos limitam a sua agilidade no trânsito da cidade, exigindo um pouco mais de experiência para uma movimentação desenvolta.


- As bagageiras possuem (em quase todos os modelos) espaço para 2 capacetes integrais e na zona do contra-escudo, possuem também pequenos compartimentos para pequenos objectos que convém ter à mão.

- Quase todos os modelos possuem nas versões "base" o ABS, visto que este tipo de utilizador está mais atento à segurança.

- Os consumos declarados e os consumos médios verificados nos testes de estrada, chegam aos 25km/litro e a maioria dos intervalos de manutenção são a cada 10.000 km, com os respectivos efeitos benéficos sobre os custos operacionais.

- Em média a construção e os equipamentos são de grande qualidade, mas sem chegar a algumas das caras sofisticações dos modelos Sport/Tourer.

- Cumprem todas as normas de emissões Euro 3, à excepção da Piaggio MP3 LT, homologada como “triciclo a motor” e limitada por lei a Euro2, que oferece no entanto, a vantagem de poder ser conduzida com carta B.


Vamos agora tentar identificar os modelos em detalhe com base de acordo com as necessidades de utilização, características e custo.

Selecção por Características Principais

1. Principalmente segura

As maiorias dos modelos estão disponíveis em duas versões, uma das quais está equipada com ABS. Este não é o caso da Piaggio de três rodas basculantes, no entanto espera-se que em 2012 seja também uma solução adoptada em alguma das suas versões.

Ainda falta o airbag fixado ao veículo e o sistema anti-deslizamento da roda motriz.

Modelos com ABS:

Honda SW-T400 ABS, Peugeot Geopolis 400 Urban, Peugeot Satelis 400 Urban, Suzuki Burgman 400 ABS e Yamaha Majesty 400 ABS.

Peugeot Geopolis 400

Peugeot Satelis 400

Modelo três rodas basculantes:

Piaggio MP3 400, disponível também na versão LT para quem só possui a carta de condução B.

2. Simples e económica

A maioria está razoavelmente bem equipada, apenas a Peugeot Geopolis 400 oferece alguma coisa menos, sobretudo nível de protecção e de espaço de armazenamento. A Geopolis a par com a Maxsym 400, são também as mais baratas.

Maxsym 400

O modelo de preço mais acessível a oferecer o ABS é a Peugeot Geopolis 400, que numa das suas versões também monta uns óptimos espelhos esféricos.

3. Elegante e rápida

Como já mencionado, a sua relação peso/potência não a torna particularmente rápida, mas em velocidade máxima fica muito próxima de algumas 500cc.

Também neste caso, a maioria das empresas não declaram aceleração e velocidade máxima, de resto os valores de peso e potência máxima são de tal modo próximos que se pode assumir um desempenho muito semelhante.

A mais potente, mas também mais pesada é a Honda é SW-T 400. Com relação peso/potência mais favorável, embora muito pouco surge a Piaggio XEvo 400i (de acordo com o valor declarado).

Piaggio XEvo 400

4. Confortável e boa capacidade de protecção

Confortáveis e com razoáveis argumentos de protecção são quase todas. As diferenças existentes são muito modestas e apenas a Peugeot Geopolis 400 obtém menos referência muito por culpa da ausência de uma carenagem integral, roda dianteira de 16 polegadas e posição de condução menos “sedutora”.

5. Tecnológica e com estilo

De entre todos os modelos, destaque para a Honda SW T-400, que cilindrada à parte, pode muito bem “cair” na classe das sport/tourer graças ao magnífico motor de dois cilindros.

De referir a Piaggio MP3 400 com a inconfundível solução de três rodas basculantes.

A Yamaha Majesty 400 com um belíssimo quadro de alumínio escondido sob o plástico.

A Suzuki Burgman 400 é a única a montar um amortecedor traseiro com articulação progressiva e a Maxsym 400 possui forquilha de dupla coroa e pinças de travões do tipo radial.

Yamaha Majesty 400 ABS

Suzuki Burgman 400

Selecção por Necessidades Imprescindíveis

1. Assento baixo

Excluindo a Maxsym 400 que não declara valor, a Suzuki Burgman 400, com 710 milímetros apenas, bate toda a concorrência e é definitivamente a Maxi com a posição de condução “pés para frente” mais acentuada.

2. Tamanho e peso

As variações entre os vários modelos são bastante reduzidas, parecem estar um pouco melhores as Peugeot Geopolis e Satelis e a italiana Piaggio XEvo.

Peugeot Geopolis 400

3. Amplo compartimento de bagagem

Embora quase todas as Maxis avaliadas possuam capacidade para um par de capacetes integrais ou uma mala de viagem pequena, os espaços de armazenamento mais regulares e desfrutáveis pertencem à Honda SW-T e Suzuki Burgman que nos respectivos countershield também possuem pequenos compartimentos particularmente eficazes.

Honda SW-T 400

4. Baixa apetência ao roubo

Ainda seguindo a lógica de que os modelos menos populares são também os menos roubados, será lógico apontar as Peugeot Geopolis e Satelis ou Piaggio XEvo.

Faltam ainda indicações sobre a Maxsym 400, uma vez que chegará brevemente ao mercado.

Piaggio XEvo 400

5. Elevada comercialização

Sem dúvida, a Honda SW-T, Suzuki Burgman e Yamaha Majesty, três modelos que durante anos representaram a alma deste segmento e possuem um grande número de admiradores, e também com preços mais elevados que a concorrência.

Yamaha Majesty 400 ABS

Selecção por Custo

1. Preço de aquisição

Os dois modelos são os mais baratos são a Peugeot Geopolis 400 Premium (cerca de 5350 euros) e a Maxsym 400 (ainda sem preço definido mas pensa-se que será a rondar os 5300 euros).

Caso o ABS seja opção, a Peugeot 400 Geopolis Urban (6000 euros) será a mais acessível, seguida do modelo de "conforto" com ABS, também Peugeot, a Satelis 400 Urban (6400 euros).

Piaggio XEvo 400: +/- 6000 euros

Yamaha Majesty 400 ABS: +/- 7700 euros

Honda SW-T 400 ABS: +/- 7800 euros

Suzuki Burgman 400 ABS: +/- 8200 euros

2. A economia de combustível

Na maioria dos casos, não são declarados. Quem o faz, propõe 22km/litro.

Nos testes efectuados em estrada alcançou-se os 25,5 km/litro (Peugeot Satelis).

Na prática, as principais diferenças devem depender mais do comportamento de condução do que do modelo, embora no caso da bicilíndrica Honda, também a mais pesada, se preveja um consumo ligeiramente superior.

Peugeot Satelis 400

3. Periodicidade da manutenção

Peugeot, Piaggio e Yamaha exigem uma visita ao mecânico a cada 10 mil km, Honda e Suzuki a cada 6000 km. Relativamente à MaxSym ainda não existe informação no entanto, espera-se que seja mais do que 4000 km (intervalo requerido para os modelos Sym de menor cilindrada).

Maxsym 400

Resumindo

1. Seleccione os parâmetros que considera mais importantes e verifique quais os  modelos que os apresentam com mais frequência. Utilizando este processo, é possível restringir a lista de candidatos.

2. Aprofunde o conhecimento sobre todos os candidatos consultando os mais variados testes efectuados por agentes da especialidade.

3. Visite os concessionários locais para verificar os preços reais e efectuar test ride (fundamental!).




Boas Escolha e Boas Curvas...


Nota: A tradução/adaptação do artigo COME SCEGLIERE: LO SCOOTER IDEALE in CyberScooter, implicou a decisão de divulgar uma realidade de mercado com algumas diferenças significativas comparativamente ao mercado nacional.
Alguns dos modelos mais apreciados e procurados em Portugal, na realidade não têm ampla divulgação em Itália.
Em consciência, "transportar" para esta tradução/adaptação os modelos mais populares no panorama nacional, implicaria uma outra dimensão de conhecimento que só está ao alcance de profissionais.
Muito embora possa não satisfazer na totalidade a curiosidade dos interessados, fica o esforço possível.

Pelo Conselho de Coordenação
paufer - Moderador Global

 
« Última modificação: 29 de Maio de 2011, 17:56 por paufer »

Offline gonçalves

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Fev 2010
  • Mensagens: 357
  • Localidade: samora correia
  • Sexo: Masculino
  • SUZUKI GSX 650 F
  • Marca: SUZUKI
  • Modelo: GSX 650 F
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #1 em: 29 de Maio de 2011, 18:36 »
 _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_


excelente trabalho de divulgação, quem tinha duvidas de certo ficou esclarecido.


parabens pelo tópico

 _pol_ _pol_ _pol_ _pol_ _pol_ _pol_
Pelo respeito no asfalto, respeitar para ser respeitado.
até 100 deus sauda-nos depois dos 100 deus acolhe-nos

Offline vasco

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 562
  • Localidade: Póvoa de Santa Iria ( Vila Franca de Xira )
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Yamaha Majesty YP400 2013
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #2 em: 29 de Maio de 2011, 19:32 »
Obrigado pela informação ! _pol_
"De carro vemos a paisagem De mota fazemos parte dela"
Casal Boss 49cc/Yamaha Super Sports 49 cc Yamaha Xmax 250 CC 2010

Offline JPA

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 703
  • Localidade: Figueira da Foz
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: V-Strom 1000
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #3 em: 30 de Maio de 2011, 13:42 »
 _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_

Excelente trabalho.
Muito completo e minucioso. O esforço deste projecto ( 5 partes) resume a um muito obrigado, no minímo.
 _lool_Um dos melhores tópicos apresentados neste Fórum. _lool_
Cumps. scooter_
Kymco Downtown 125i
Suzuki V-Strom 1000

Offline José Paulo

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jun 2011
  • Mensagens: 713
  • Localidade: Miratejo-Corroios
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Piaggio
  • Modelo: Xevo 250 i.e.
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #4 em: 04 de Setembro de 2011, 05:11 »
Excelente trabalho, bem ilucidativo para quem está indeciso

Obrigado companheiro

Cumprimentos

J. P.






Prefiro chegar atrasado neste mundo, que adiantado no outro.

Offline AJAM

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Out 2011
  • Mensagens: 66
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Sym
  • Modelo: Maxsym 400i (Ex-GTS 125 Evo)
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #5 em: 07 de Dezembro de 2011, 07:47 »
PARABÉNS PELO ESTUDO E TRABALHO DO MESMO  _pol_

Está muito bem conseguido.  _palmas_
"Eu já percebi porque gosto de SYM... Ainda não percebi porque tantos gostam de SYM"

Online Filipe Pombo

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Dez 2013
  • Mensagens: 1849
  • Localidade: Albarraque-Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Não conduzas + rápido que o teu anjo da guarda voa
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Xmax 400 ABS
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #6 em: 01 de Novembro de 2014, 09:15 »
muito bom e útil

 _pol_
Espirito Scootard, uma maneira de estar e viver as duas rodas.

Offline jfreitas

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2014
  • Mensagens: 314
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: sym
  • Modelo: GTS 125I
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #7 em: 01 de Novembro de 2014, 10:42 »
excelente informação


 _pt_ scooter_.




Offline Alf

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mai 2013
  • Mensagens: 689
  • Localidade: Agualva
  • Sexo: Masculino
  • Member nº 854 - (5204)
  • Marca: SYM
  • Modelo: MAXSYM 600i
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #8 em: 01 de Novembro de 2014, 21:08 »
Boa informação mas, um pouco desactualizada penso eu.
SYM GTS 125i: 0 - 16.260 km(05.2013)
MAXSYM 600i: 0 - (06.2014) 40.000 Km
Drive Safely

Online Filipe Pombo

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Dez 2013
  • Mensagens: 1849
  • Localidade: Albarraque-Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Não conduzas + rápido que o teu anjo da guarda voa
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Xmax 400 ABS
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #9 em: 02 de Novembro de 2014, 00:40 »
claro que sim, á data do ultimo posto  _Rolley_

necessita de actualização de modelos, mas a base está toda a aqui  _pol_
Espirito Scootard, uma maneira de estar e viver as duas rodas.

Offline MIGMATA

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Mai 2012
  • Mensagens: 586
  • Localidade: TERCENA
  • Sexo: Masculino
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: X MAX 125 ABS
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #10 em: 02 de Novembro de 2014, 09:11 »
Bem fixe este tópico. _pol_

 _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_
Enfrente seus medos, viva seus sonhos...


Ana

  • Visitante
Re: Como escolher uma Maxiscooter? - Parte V
« Responder #11 em: 02 de Dezembro de 2015, 10:56 »
Muito bem elaborado e elucidativo!

Obrigada _palmas_