Autor Tópico: Cruisym 300 - primeiras impressões  (Lida 1493 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Cruisym 300 - primeiras impressões
« em: 04 de Abril de 2019, 01:15 »
Na sequência de algumas intervenções pontuais que fiz em outros tópicos, venho agora participar que adquiri há dias uma CRUISYM 300, usada, de Novembro/2017, com 10.000 km, em belíssimo estado. Já vinha com pneus Michelin CityGrip recentemente colocados (praticamente novos), com máximos e mínimos LED e suporte e Top-case SH34 á cor da scooter (branca).

Só após ter vendido ontem a Honda CBF 600, é que pude transferir o seguro e começar a andar com a Cruisym. Ainda pouco andei, umas voltas na cidade e passeio na Marginal até Carcavelos com passagem na AE Lx-Cascais até ao Estádio Jamor. Portanto, ainda não deu para grandes conclusões quanto ao comportamento em estrada.

Para já estou satisfeito, corresponde ás expectativas que tinha sobre ela (tinha feito anteriormente um curto Drive-test) e a característica que posso destacar é o conforto, maleabilidade e suavidade na condução. Julgo que os pneus City-grip também contribuem para um maior conforto, para além da segurança.

Quanto ás performances julgo que será a que tem menores prestações do motor, comparando com as 3 actuais maiores concorrentes (Yamaha X-Max 300, Honda Forza 300 e Kymco Super Dink 350), particularmente no arranque que demora um pouco a fazer-se sentir com energia normal para este tipo de scooter. É  claramente a menos desportiva. A partir dos 60 km/h e até aos 120/130 km/h o motor responde com rapidez e julgo que duma forma muito satisfatória. Depois, até aos 140 km/h ainda vai relativamente bem e daí para cima não deu para experimentar, mas julgo que deve corresponder ao que tenho lido, deve atingir os 150 a 155 km/h (sempre me refiro ao velocímetro) em condições favoráveis (em plano e sem vento contra).

Quanto ao conforto julgo que baterá certamente todas as rivais referidas. Umas suspensões mesmo muito viradas para o conforto. Uma agradável surpresa, que me apercebi logo no "drive-test" e que foi decisiva para a minha escolha (juntamente com a questão orçamental). Os amortecedores traseiros estão na posição 3 (sendo a 1 a  mais mole e a 4 a mais dura) das 4 existentes para regulação, e achei que estavam bem para meu gosto. A minha maior comparação é a Kymvco DT 300i ABS que tive durante 18 meses (15.000 km) e quanto a conforto a Cruisym é infinitamente melhor (para mim o maior defeito da Kymco DT era precisamente a dureza das suspensões...)

Já quanto ao motor, o da Kymco DT era claramente mais rápido no arranque, e até aos 130 km/h era um pouco mais rápida, mas daí para cima parece-me que tinha mais limitações do que a Cruisym que julgo poder atingir velocidade máxima superior e com mais facilidade.

A protecção ao vento e chuva é bastante boa, e o para-brisas frontal está bem concebido e regulado na posição mais baixa (tem outra mais alta) o vento vai dirigido para a parte superior do capacete, acima da viseira (tenho 1,73 m de altura). Muito boa protecção.

A posição de condução é óptima, para meu gosto, e as pernas podem movimentar-se numa amplitude bastante grande, que deve dar para todos os gostos.

A única menção menos favorável, ao contrário de quase tudo o que tenho lido, é relativamente ao banco do condutor. Tem uma certa inclinação para a frente que faz com que o corpo tenha tendência a escorregar para a frente no assento... E o formato do assento do condutor, na parte mais traseira onde assentam as nádegas, parece-me pouco largo e sente-se a falta de maior espessura de espuma (ou gel). Julgo que para uma utilização citadina e/ou percursos não superiores a 60 minutos seguidos não colocará problema, mas para viagens já não me parece o ideal. É um aspecto que no futuro irei confirmar mas que é passível de melhoramento com um bom estofador... Mas podia ser funcionalmente mais bem concebido, embora tenha muito bom aspecto.

O espaço de arrumação é bom, mas não tanto quanto aparece propagandeado. Á frente parece-me só caber um capacete tipo Jet e atrás nem todos os integrais e modulares  terão facilidade em se alojar, embora ainda fique um espaço grande entre os 2 capacetes que permite colocar muita tralha... No meu caso, o meu capacete Scorpion não deixava  o banco fechar, pois tem uma espécie de aileron atrás que batia numa espécie de bolsa em plástico duro na parede traseira do cofre onde vem colocado um estojo de ferramentas mínimo (não trás quase nada, é ridículo) e o livro das revisões. Tive que retirar essa peça plástica, muito fácil, só 2 parafusos, e tive de improvisar com um plástico rígido mas recortável uma simples divisória para vedar o cofre e tapar o acesso aos mecanismos da traseira do mesmo... Assim o capacete já se consegue chegar uns 2 a 3 cm mais para trás e permite que o banco feche sem problema (mas á justa).

Os travões são muito bons, aliás como julgo ser unanimemente reconhecido em todos os testes que li.

Como tenho visto muitas criticas aos espelhos da GTS, para mim estes da Cruisym são uma maravilha. Óptima posição, boa visibilidade e agradável estética. Aliás, no aspecto de estética julgo que esta Cruisym está muito bem conseguida.

Uma das características que eu gostaria que fossem alteradas seria o tamanho das jantes. Mereciam  ser 15 á frente e 14 atrás (uma polegada acima das que tem). Acho-as muito pequenas, quer no aspecto estético, quer no maior conforto e inserção em curva que uma medida acima permitiria. Aliás não percebo porque é que o de trás é um 140/60-13 e não pelo menos 150/60-13, como a maioria dos que utilizam jante 13? Preferia ter menos espaço no cofre debaixo do banco e em contrapartida ter umas jantes de maior diâmetro.

No computo geral, e para a minha utilização, dou mais valor á comodidade e maior velocidade final, que permitirá manter médias em AE mais elevadas com menor esforço do motor, do que ás performances mais desportivas que as suas rivais apresentam, e conjugado com o menor preço, me fazem crer que terá sido uma boa opção dentro da gama das scooters 300 cc.

A qualidade geral parece-me bastante boa, embora não se possa comparar á das japonesas e italianas (Piaggio), mas por isso a diferença de preços. Quanto á durabilidade o tempo o dirá.

Oiço comentar a falta de computador de bordo, o que é um facto, mas ele dará essencialmente a mais os consumos, e para mim não é muito importante, pois registo tudo numa aplicação no telemóvel e vejo os consumos médios entre atestanços de gasolina, o que me parece mais que suficiente. Mas é mais  um factor em demérito relativamente á concorrência...

No que respeita ás luzes, não me posso pronunciar cabalmente quanto ás que vêm de origem, pois o anterior dono já tinha mudado as lâmpadas de máximos e médios de halogéneo para LEDs (que deveriam já vir de origem), e o resultado é muito bom. Quanto a isso se alguém me puder esclarecer quais as lâmpadas de máximos e médios de origem eu agradecia, pois no manual fala em H11 de 55W que eu não conheço?... Mas há um aspecto mais negativo que devo referir, que diz respeito ás manchas que admito provirem da  condensação e que se vêem no interior e ao centro das ópticas (mais sob a forma de manchas translúcidas) e que não desaparecem. Só se vêem com as lâmpadas acesas e são manchas permanentes. Embora julgue que não terão significativo impacto na iluminação, esteticamente não gosto de ver. Será que poderei exigir a substituição das ópticas ao abrigo da garantia, já na próxima semana em que já tem marcada a revisão dos 10.000 km? E o facto de terem sido mudadas as lâmpadas de halogéneo para LEDs (têm ventoinhas para ventilação pois ouve-se um ligeiro som delas a trabalhar quando o motor está desligado, pois com o motor a trabalhar não se ouve nada) poderá servir de justificação para não quererem accionar a garantia de fábrica? Se alguém puder esclarecer-me nesta matéria muito agradecia.

E por agora é tudo, ressalvando que é uma primeira opinião ainda sem ter feito muitos km, e com o tempo poderei confirmar ou rectificar.

 _convivio_
« Última modificação: 04 de Abril de 2019, 01:22 por Ice »
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline fastnet

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 2171
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: honda
  • Modelo: cbf 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #1 em: 04 de Abril de 2019, 10:07 »
Companheiro, após leitura do teu post nota-se claramente que estás satisfeito com a tua escolha, sendo isso o mais importante.
Pequenas coisas se irão resolvendo/melhorando com o tempo.
Não sei se arriscava a manter o led quando fosse à revisão e reclamar da óptica.
Continuação de boas curvas  _pol_ 
Sym Symphony 125s, Honda S-Wing 125, Bmw f650 funduro, Honda cbf 125
Honda pcx, a sair da casca Spritmonitor.de" border="0
CB500s, a tímida

Offline alexanders

  • MaxiScootard Júnior
  • *
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 12
  • Localidade: Almeirim
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: X-max 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #2 em: 04 de Abril de 2019, 11:48 »
Tenho uma GTS 125 e também ando de "olho" numa Cruisym 300! Sinceramente ainda não fiz nenhum test drive, mas gosto muito do aspecto da moto e vi alguns vídeos de test drive e todas as opiniões eram de que se tratava de uma bela máquina!
Ainda em que está satisfeito com ela. Boas curvas!

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #3 em: 04 de Abril de 2019, 23:45 »
Junto algumas fotos da recente aquisição:



Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #4 em: 04 de Abril de 2019, 23:50 »
Parabéns pela máquina está muito gira.
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline FabioEsteves

  • MaxiScootard Júnior
  • *
  • Join Date: Nov 2018
  • Mensagens: 23
  • Localidade: Ermesinde
  • Sexo: Masculino
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #5 em: 05 de Abril de 2019, 00:02 »
Parabéns pela mota. Muito bonita.
Com relação aos faróis. Se eram h11. Realmente são lâmpadas de 55w.
Na minha gts 125 zarolha. Eu substitui também por lâmpadas de led de  alta potência. Ficou muito bom. As de halogênio aqueciam muito o conjunto ótico.

Offline Paulo Renato Ferreira

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jan 2012
  • Mensagens: 1235
  • Localidade: Vila Franca do Rosário
  • Sexo: Masculino
  • "Não há duas, sem três..."
  • Marca: Piaggio
  • Modelo: X10
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #6 em: 05 de Abril de 2019, 08:12 »
Companheiro

Parabéns pela nova montada, que é muito bonita.
Boas fotografias, obrigado pela partilha

Só resta desejar muitas felicidades e muita sorte

Um abraço

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #7 em: 08 de Abril de 2019, 17:02 »
E podes sempre criar o teu diário de bordo para a informação acerca da tua mota ficar organizada, que tal se está a portar?
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #8 em: 08 de Abril de 2019, 22:29 »
Agradeço todos os comentários e apreciações que fizeram relativamente á minha recente aquisição.  _pol_

Ainda não fiz muitos Kms porque  a Cruisym já tem cerca de 10.300 km, pelo que agendei a revisão dos 10.000 km para amanhã no Lombas e Curvas e não queria passar muito dessa quilometragem até ter a revisão feita.

A este propósito posso referir que há alguma confusão sobre o intervalo (kms) que deve ser considerado entre revisões. No livro das manutenções/revisões da Sym, para a Cruisym 300 refere de 5.000 em 5.000 km, o que me foi confirmado por vários concessionários. Mas no concessionário que vendeu a scooter ao anterior proprietário disseram-lhe, e escreveram no livro das revisões, que seria de 6.000 em 6.000 km (foram feitas aos 1.000 km e aos 6.000 km), pelo que a próxima revisão seria aos 12.000 km, e por isso o senhor que ma vendeu com 10.200 km ainda não tinha feito essa revisão. Eu confrontei esse Concessionário com essa informação e eles confirmaram! Perante a evidência do que consta como recomendação no livro da manutenção/revisões acabaram por reconhecer que efectivamente a Sym actualmente estipula de 5.000 em 5.000 km, mas insistiram que continuavam a fazer de 6.000 em 6.000 km, pois era o intervalo recomendado pela Sym até há pouco tempo, e que não valeria a pena estar a encurtar para 5.000 km!!!...

Caso eu adoptasse o intervalo das revisões diferente do preconizado no respectivo livro, não sei se a Sym, caso houvesse alguma reclamação ao abrigo da garantia, não iria colocar objecções por não ter cumprido o intervalo recomendado??? Á cautela julgo melhor fazer as revisões de 5.000 em 5.000 km para não vir a ter problemas. Aliás, como é sabido as scooters levam uma pequena quantidade de óleo no motor (neste caso cerca de 1,5 litros) pelo que sempre me aconselharam a fazer mudança de óleo nas scooters em intervalos mais curtos que os 6.000 km.

No que respeita ás lâmpadas LED desisti de tirá-las pois como não fui eu que as instalei não sei bem como se retiram sem uma visibilidade suficiente, pois o acesso é muito escondido e embora dê para fazer com as mãos, sem estar a ver melhor não arrisco a mexer. Ainda desmontei o para-brisas os espelhos e alguns plásticos, mas a visibilidade não é grande coisa sem se desmontar a carnagem frontal inteira onde estão alojadas as ópticas. Eu até o conseguia fazer mas dá muito trabalho e não sei se a montagem das lâmpadas LED terá implicado alguma alteração das ligações eléctricas, que eu desconheço.

Esta operação de desmontagem dos plásticos deixou-me algumas reservas sobre a qualidade da montagem da Cruisym...É tudo fixado com uns simples parafusos de chapa, que me parecem vir a enferrujar com facilidade, e os plásticos são encaixados com pressão que faz entrar umas espécie de pontas com um ressalto do mesmo material plástico dessas peças, que é rígido e facilmente quebradiço... Tem de se fazer bastante pressão para encaixar e desencaixar e o perigo de partir é evidente. Aliás cheguei mesmo a partir uma dessas pontas de fixação por pressão duma pequena peça com o formato triangular irregular que tapa a base de fixação do espelho lateral retrovisor, mas apesar disso a peça parece ainda aguentar-se no lugar (veremos por quanto tempo). Houve alguns desses plásticos que não cheguei a conseguir tirar, pois tive medo de partir. Depois de retirar 1 ou 2 parafusos é tudo fixado por pressão... Não gostei mesmo nada. Não há qualquer possível comparação neste capítulo com a minha anterior Honda CBF 600 ...

Aproveitando esse trabalho, quando montei o para-brisas coloquei-o na posição superior (mudança muito fácil), e a protecção ao vento frontal aumentou ainda significativamente (apesar da posição mais baixa já fornecer uma boa protecção). Gostei, e com tenciono fazer mais estrada/passeio do que cidade, vou deixá-lo assim por agora.

Apesar do ainda pouco tempo de utilização, sinto bastante a falta  de um travão de estacionamento.

No que respeita a fazer um DB, e apesar de  reconhecer a sua utilidade, não está no meu feitio fazê-lo, e apenas estou a transmitir estas minhas impressões sobre este modelo, pois vi que não há quase nenhuma informação sobre ele e admito que mais alguns companheiros possam ter interesse em conhecer, pelo que aqui vou deixando a minha modesta contribuição.

Obrigado pela atenção. Boas curvas  scooter_
« Última modificação: 08 de Abril de 2019, 22:43 por Ice »
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #9 em: 09 de Abril de 2019, 00:07 »
Boas companheiro é simples envias um mail ao importador e ficas a saber o intervalo de manutenção da fonte que mais interessa, que penso que no caso da 300 é de 5000 em 5000.
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #10 em: 09 de Abril de 2019, 00:48 »

Eu já não tenho dúvidas que é de 5.000 em 5.000 km.
Julgo que anteriormente as GTS 300 eram de 6.000 em 6.000 km, mas a SYM reduziu os intervalos para a Cruisym 300.
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline fastnet

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 2171
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: honda
  • Modelo: cbf 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #11 em: 09 de Abril de 2019, 10:24 »
Os planos de manutenção podem variar, por indicação do fabricante ou até do representante oficial.
Os veículos são vendidos para países diferentes e podem existir diferenças quer no plano, quer na tipo de óleo, por ex.

Nem sempre a atualização é comunicada aos agentes do pós-venda, o que é uma pena. Contudo admito que hajam casos que, apesar de comunicada a atualização do plano de manutenção, o agente continue a indicar o plano que lhe é mais favorável.

No entanto, e desde a Sym que tive, sempre critiquei o representante pela parca informação dada aos seus clientes e aí ainda terá muito de crescer.
A Symphony 125S de 2013 veio acompanhada dum parco manual apenas em inglês, o que é curioso.

Se é verdade que já passaram 6 anos deste meu episódio, se consultarem hoje, 2019, a página Sym.pt e verificarem o manual da Jet 14 está referenciado que as trocas de óleo são a cada 1000kms. https://motos.coches.net/fichas_tecnicas/benelli/trk/251/2019-7884.htm
Sendo ou não verdade que seja este o plano em vigor, o facto é que é dada muito pouco importância neste capitulo pelo representante.

Pelo que já escrevi ter o manual não é uma garantia que seja esse o plano de manutenção em vigor, pelo que deves tentar obter informação junto do representante.
Sym Symphony 125s, Honda S-Wing 125, Bmw f650 funduro, Honda cbf 125
Honda pcx, a sair da casca Spritmonitor.de" border="0
CB500s, a tímida

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #12 em: 09 de Abril de 2019, 22:34 »

Fui hoje deixar a scooter na Lombas e Curvas para fazer a revisão dos 10.000 km. Poderão ver o detalhe da despesa no tópico "Revisões".

O atendimento é muito simpático e o prazo de entrega da scooter pronta muito bom (cerca de 2 horas e meia). Só a conta é que não foi muito simpática. Estava á espera de uma despesa da ordem dos 80 € já contando com a substituição das pastilhas do travão traseiro, que me avisaram quando entreguei a scooter, mas fui confrontado com uma despesa total de 134 €!!! Acho muito para uma revisão simples, mesmo contando com as pastilhas de travão que não esperava tão cedo. Nunca uma moto ou scooter na minha mão teve uma duração de pastilhas traseiras tão curta (Ok não foi na minha mão, pois veio de um anterior proprietário, mas durarem só 10.00 0 km?!).

Já em casa, por consulta do livro de manutenção da Cruisym 300, verifiquei que deveria ser mudado o óleo da transmissão cada 10.000 km, mas como não cobraram nada é sinal que não fizeram... Se assim foi, fico na dúvida se terão feito todos os procedimentos preconizados pela SYM para a revisão dos 10.000 km ? (limpeza da correia, roletos e poli do variador, inspecção da came e folga das válvulas, lubrificação da embraiagem, etc).
ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #13 em: 09 de Abril de 2019, 22:52 »
Boas tiveste oportunidade de ver tu antes o desgaste das pastilhas? Se não provavelmente poderiam ainda dar para uns valentes kms...
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #14 em: 09 de Abril de 2019, 22:59 »
Boas tiveste oportunidade de ver tu antes o desgaste das pastilhas? Se não provavelmente poderiam ainda dar para uns valentes kms...
Não pensei que já pudessem estar gastos, pelo que não verifiquei antes...

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline NSilva

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Out 2016
  • Mensagens: 1494
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS 300i EVO
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #15 em: 10 de Abril de 2019, 08:53 »
E a troca de óleo dos travões foi feita também ?
As oficinas fazem sempre o básico. O cliente, que paga e não é pouco, é que tem de saber o que se tem de fazer. É triste mas é verdade

NunoMiguel

  • Visitante
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #16 em: 10 de Abril de 2019, 09:01 »
Para refletir: Será que por estes motivos que a Sym dá 5 anos de garantia? É que por valores destes é capaz de ser uma mina...

Offline NSilva

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Out 2016
  • Mensagens: 1494
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS 300i EVO
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #17 em: 10 de Abril de 2019, 09:40 »
E não só... Gosto bastante da SYM e estou bastante satisfeito no entanto, para comprar um dos novos modelos, talvez optasse por outra marca com menos desvalorização, porque o preço é praticamente o mesmo.

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #18 em: 10 de Abril de 2019, 09:48 »
Boas NSilva a Sym por ter um excelente aceitação no mercado nacional a _já não desvaloriza assim tanto , dou te o meu exemplo ,comprei a minha Gts usada em stand na altura , andei um ano e meio com ela ,carregueia com mais kms ,e não perdi um centavo na venda .
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline NSilva

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Out 2016
  • Mensagens: 1494
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS 300i EVO
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #19 em: 10 de Abril de 2019, 09:59 »
Boas NSilva a Sym por ter um excelente aceitação no mercado nacional a _já não desvaloriza assim tanto , dou te o meu exemplo ,comprei a minha Gts usada em stand na altura , andei um ano e meio com ela ,carregueia com mais kms ,e não perdi um centavo na venda .

Compreendo davidsantos, mas eu pessoalmente não considero gastar cerca de 5000€ numa mota que desvaloriza muito mais rápido do que por exemplo uma XMAX ou uma Forza. É uma realidade que temos de aceitar.
A minha, com 85.500km e 8 anos já não vale praticamente nada (valor comercial**)

Já para não falar de controlo de tração, viseiras automáticas, eliminação de vibrações, computador de bordo.... A SYM anda a dormir. Nunca vais ver tantas Cruisym's como GTS's. Tenho esse feeling.


Entretanto, tu trocas-te de mota num stand certo ? Se a fores vender sem retomas, vais ver o que acontece.
É como um Hyundai com 20 anos ou uma Audi com a mesma idade. O hyundai vale 1000€ ou menos e a audi mantém pelo menos 5000€ ou mais.


« Última modificação: 10 de Abril de 2019, 10:01 por NSilva »

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #20 em: 10 de Abril de 2019, 10:06 »
Boas NSilva a Sym por ter um excelente aceitação no mercado nacional a _já não desvaloriza assim tanto , dou te o meu exemplo ,comprei a minha Gts usada em stand na altura , andei um ano e meio com ela ,carregueia com mais kms ,e não perdi um centavo na venda .
No manual diz que o óleo dos travões é mudado cada 30.000 km.

Pois eu também concordo que isto dos 5 anos de garantia é um grande negócio para os concessionários e para a SYM.

Estou a pensar só ir à SYM até ao final dos 2 anos de garantia e depois irei a um mecânico que me dê confiança. Falam muito bem do César ex-Motobelas.

Como concessionários SYM tenho tido muito boas referências da Migtec no Cacém (se facultar em moto de cortesia será uma boa opção) ou a Loja das Motos na Caparica (podemos entregar a scooter em Lisboa, perto da praça de touros, e eles fazem o transporte de ida e volta para a oficina na Caparica).
Fui à Lombas e Curvas porque é perto de minha casa e é do mesmo grupo da Lismotor, na qual tenho um óptimo relacionamento com o Carlos Lebre.
A próxima revisão será daqui a 5.000 km e vou ter tempo para estudar melhor o assunto.
Agradeço os vossos comentários e sugestões.

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #21 em: 10 de Abril de 2019, 10:10 »
Claro aì concordo cntg , as duas marcas de topo vão sempre desvalorizar menos , mas não te esqueças que embora as Sym estejam cada vez mais caras ,elas desvalorizam mais ,mas por sua vez tambem já foram mais baratas na aquisição ,
Penso que as marcas de Taiwan aos poucos , estão a crescer e a evoluir tecnologicamente , eu paguei mais pela Cruisym , mas percebo em todas  as reaçoes da mota porque é que paguei mais ,´é um produto de melhor qualidade montagem etc .
No fundo são escolhas ,e no meu caso ,fiquei bastante feliz com a escolha que fiz .
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline davidsantos

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Set 2016
  • Mensagens: 1046
  • Localidade: sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: CRUISYM 125
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #22 em: 10 de Abril de 2019, 10:13 »
Na classe das 300 , sinceramente acho que a diferença é muito pequena e aì a marca perde ,e tambem por isso muita gente opta o pela Honda ou Yamaha , que é compreensivel
Sym Gts SE 12/2013  5/2017 a 11/2018
 21500 Kms até 28500 kms

Sym Cruisym 125 11/2018

Offline Ice

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 176
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Cruisym 300
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #23 em: 10 de Abril de 2019, 10:14 »
Compreendo davidsantos, mas eu pessoalmente não considero gastar cerca de 5000€ numa mota que desvaloriza muito mais rápido do que por exemplo uma XMAX ou uma Forza. É uma realidade que temos de aceitar.
A minha, com 85.500km e 8 anos já não vale praticamente nada (valor comercial**)

Já para não falar de controlo de tração, viseiras automáticas, eliminação de vibrações, computador de bordo.... A SYM anda a dormir. Nunca vais ver tantas Cruisym's como GTS's. Tenho esse feeling.


Entretanto, tu trocas-te de mota num stand certo ? Se a fores vender sem retomas, vais ver o que acontece.
É como um Hyundai com 20 anos ou uma Audi com a mesma idade. O hyundai vale 1000€ ou menos e a audi mantém pelo menos 5000€ ou mais.
Concordo com o NSilva, mas ressalvo que a minha Cruisym foi comprada usada a um particular por um preço bastante inferior ao de nova. Por esse valor só encontrava Forza 300 (pouca potência...) e X-Max 300 usadas com mais anos, do modelo antigo, que não achei tão interessante.

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

ex- BMW F650; ex-Kymco Downtown 300i ABS; ex-Honda CBF 600 SA

Offline NSilva

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Out 2016
  • Mensagens: 1494
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS 300i EVO
Re: Cruisym 300 - primeiras impressões
« Responder #24 em: 10 de Abril de 2019, 10:37 »
Concordo com o NSilva, mas ressalvo que a minha Cruisym foi comprada usada a um particular por um preço bastante inferior ao de nova. Por esse valor só encontrava Forza 300 (pouca potência...) e X-Max 300 usadas com mais anos, do modelo antigo, que não achei tão interessante.

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

Sendo um negócio feito nesses termos, concordo que tem uma grande vantagem!  _pol_