Autor Tópico: Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes  (Lida 230 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline moto2cool

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 2218
  • Localidade: Porto
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: SV 650 A
Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes
« em: 11 de Janeiro de 2019, 10:05 »
Entrevista a Mira Amaral

Que carro que tem para andar na estrada?

(…). Um tipo que não tenha rendimentos para ter dois carros não pode comprar um carro eléctrico. E porque é que o carro eléctrico é útil na cidade? Não é pelo CO2, é pelo NOx, os gases de azoto. O carro eléctrico não emite gases, mas em relação ao CO2 a história está muito mal contada e tenho as maiores dúvidas. Está lá a dizer "zero emissões", mas eu acho que isso é publicidade enganosa. O carro não emite quanto está a andar, mas as bateriazinhas do carro emitiram muito CO2 quando foram produzidas. E quando forem a reciclar voltam a fazer emissões. O engenheiro Carlos Tavares, CEO da Peugeot, que é um tipo competente na matéria, já levantou várias questões sobre o assunto [quem calculou a pegada ambiente da produção e reciclagem de baterias ou quem garante os materiais para as fabricar]. A verdade é que ninguém fez as contas. Em Portugal, como temos este excesso de renováveis, o carro é útil até para absorver o excesso de renováveis. Mas vamos embarcar alegremente no carro eléctrico para acabar com a dependência dos xeiques árabes e ficamos dependentes das baterias feitas na China? Porque cá não temos lítio, níquel ou cobalto. Uma vez mais a classe política, sempre na óptica do politicamente correcto, está a alinhar nisto.

Porque é que nada disto é estudado, medido?

Isso não existe. Deixámos de ter planeamento energético e as decisões no governo são sempre políticas. Podiam ser políticas com informação técnica, mas o que se está a passar na área do ambiente é que é tudo feito na lógica do politicamente correcto e de acordo com os lóbis ambientais, sem fundamentação técnica. Isto é gravíssimo. Veja o que está a acontecer em França, Macron é vítima deste pessoal. Teve um ministro do Ambiente, Nicolas Hulot, a quem eu chamo o Pimentinha [Carlos Pimenta] francês, que queria tudo em nome do ambiente - é tudo deles, eles é que mandam e estão sempre a gerir a primeira página dos jornais. Claro que era impossível. Demitiu-se, mas deixou lá a herança do excesso de taxação dos combustíveis fósseis para financiar os amanhãs que cantam nos automóveis e na energia... Gerou os coletes amarelos. Macron foi vítima deste excesso. O povo francês, que não é tão pacífico como o português, passou-se. Claro, quando a classe média e média baixa vive com dificuldade e vê os políticos a financiar estes irrealismos, reage. Em Portugal querem que deixemos de andar de automóvel para passar a andar nos transportes públicos. No estado em que estão?! Ridículo. E outra: já tenho medo de andar a pé em algumas artérias da cidade, corro o risco de ser atropelado pelas bicicletas ou pelas trotinetas. Mas estamos nesta fantasia do politicamente correcto e ocupa-se o espaço público sem rei nem roque.

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/luis-mira-amaral-vamos-embarcar-alegremente-no-carro-electrico-para-acabar-com-a-dependencia-dos-xeiques-arabes-e-ficamos-dependentes-das-baterias-feitas-na-china

 

Spritmonitor.de" border="0 Suzuki SV650A "Back to Classics"
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline paubar

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mar 2014
  • Mensagens: 102
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 650
Re: Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes
« Responder #1 em: 11 de Janeiro de 2019, 11:56 »
Excesso de renováveis???? isso existe?
Por acaso Portugal tem das maiores reservas de Lítio do Mundo.
Quanto ao CO2 completamente de acordo os eléctricos se calhar até poluem mais, só que indirectamente.
Burgman For ever

Offline Pedro Lopes

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Fev 2017
  • Mensagens: 50
  • Localidade: Massamá
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: SW-T600ABS
Re: Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes
« Responder #2 em: 11 de Janeiro de 2019, 15:40 »
A bateria ao ser fabricada e reciclada emite CO2, assim como todos os componentes do carro e assim como todos os componentes de um carro a combustão, aliás de qualquer produto. Qual é a diferença?
Quanto ao CO2 emitido indiretamente pelos carros elétricos, na geração de eletricidade, em Portugal a maioria da eletricidade já é de fontes renováveis. No caso da gasolina e gasóleo, esqueceu-se de referir a emissão de CO2 durante a extração, transporte, armazenamento, etc.
O sr engenheiro demonstra um grande desconhecimento sobre o tema.

Offline paubar

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mar 2014
  • Mensagens: 102
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 650
Re: Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes
« Responder #3 em: 11 de Janeiro de 2019, 16:37 »
Portugal  tem só cerca de 50% de energias renováveis.
Burgman For ever

Offline Carlujo

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Mai 2010
  • Mensagens: 1021
  • Localidade: São Marcos - Cacém
  • Sexo: Masculino
  • Membro CPM nº 271
  • Marca: Sym
  • Modelo: MaxSym 400i
Re: Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes
« Responder #4 em: 11 de Janeiro de 2019, 16:49 »
A bateria ao ser fabricada e reciclada emite CO2, assim como todos os componentes do carro e assim como todos os componentes de um carro a combustão, aliás de qualquer produto. Qual é a diferença?
Quanto ao CO2 emitido indiretamente pelos carros elétricos, na geração de eletricidade, em Portugal a maioria da eletricidade já é de fontes renováveis. No caso da gasolina e gasóleo, esqueceu-se de referir a emissão de CO2 durante a extração, transporte, armazenamento, etc.
O sr engenheiro demonstra um grande desconhecimento sobre o tema.

Exatamente!
Só falam do CO2 emitido na produção ou reciclagem das baterias, mas omitem propositadamente as emissões de CO2 produzidas na construção ou reciclagem de um motor a combustão (imagino a energia dispendida e consequentes emissões de CO2 numa forja para construir blocos de aço ou alumínio!). E como bem dizes, também de todo o processo por que passam os combustíveis fósseis.
Por acaso, este sr. engº não emite pareceres nem trabalha para a Galp?
Já parece os palermas que vêm dizer que o aumento do número de acidentes é culpa das motas...
SYM GTS 125 Evo - 0 km (15/05/2014) até 48.627 Kms. (23/09/2014) Deixou saudades...
Maxsym 400i - 6.155 kms (23/09/2014) até ...

Offline NunoMiguel

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 390
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: NC 750x ABS
Re: Uma visão sobre a energia eléctrica nos transportes
« Responder #5 em: 12 de Janeiro de 2019, 08:17 »
Da minha parte só lamento por estar de acordo com um tipo como o Mira Amaral. De resto subscrevo.
Aliás, passear hoje em Lisboa, a pé, faz qualquer curso de comandos parecer coisa de crianças.
Honda PCX 125 (0-15.000km) 2.1L/100 (2015-2017)
Honda Forza 125 ABS (0-10.000km) 2.3L/100 (2017-2018)
Honda NC 750x ABS (0-......) 3.4L/100 (2018...)