Autor Tópico: Suzuki V-Strom 250  (Lida 356 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline moto2cool

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 2238
  • Localidade: Porto
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: SV 650 A
Suzuki V-Strom 250
« em: 11 de Setembro de 2018, 15:34 »




 
Com umas linhas modernas e cativantes, perfeitamente identificáveis com as da sua gama, um assento com uma altura ao solo muito contida, um posto de passageiro bastante confortável, grande capacidade de carga e um motor “redondo” capaz de ritmos perfeitamente aceitáveis e consumos muito contidos, assistido por uma caixa de velocidades extremamente leve e precisa, a nova Suzuki V-Strom 250A está pronta para conquistar o coração de muito motociclista. Sobretudo se tiver em conta o seu preço, que ronda os 5.800 euros.

Apesar dos autocolantes exibirem um sugestivo “Adventure Sports Touring”, na sua essência, esta pequena V-Strom é basicamente uma moto utilitária, extremamente polivalente.

Numa utilização urbana diária, ela apresenta trunfos importantes, como a excelente brecagem, a grande agilidade, a posição de condução bastante ergonómica e elevada, a protecção aerodinâmica minimalista mas suficiente, e a já referida pouca altura do assento. 

As suspensões filtram bastante bem as irregularidades do piso, e a altura livre ao solo é mais do que suficiente para enfrentar com bastante despreocupação as grandes crateras das vias mais degradadas, e a subida ou descida de passeios e degraus mais avantajados. Nem mesmo os 188kg de peso em ordem de marcha parecem ser assim tão pesados quando houver necessidade de manobrar.

Numa utilização de lazer, para pequenas escapadelas de fim-de-semana, a solo ou com passageiro, esta pequena Suzuki apresenta a vantagem de ter consumos de combustível muito reduzidos, sempre inferiores a 4 litros/100km, que permitem autonomias práticas a rondar os 400km, graças ao depósito com capacidade para 17,3 litros do precioso líquido.

A afinação das suspensões prima pelo conforto, mas mesmo em andamentos mais rápidos, o seu desempenho é digno de nota, sem afundamentos exagerados ou reacções estranhas em curva, incutindo bastante confiança.

Não que a pequena aventureira esteja como peixe na água, já que a posição em pé está longe de ser a ideal para grandes tiradas, as rodas não são as mais apropriadas, e é impossível desligar o ABS, mas a suspensão dianteira bastante macia e a sua grande agilidade permitem andamentos bastante despreocupados nos pisos menos firmes, chegando mesmo a ser divertido até explorar pequenos trilhos degradados.

Com passageiro e carga, a Suzuki V-Strom 250A permite uma regulação manual da pré-carga do amortecedor traseiro, mas o motor bicilíndrico refrigerado a água, que debita uns modestos 25cv, mostra algumas limitações em termos de médias horárias. 
A travagem, apesar de não ser referencial, não acusa fadiga facilmente, e a suavidade da mordida inicial é uma bênção em pisos menos firmes.

No que refere a praticidade de utilização, esta pequena V-Strom conta com uma conveniente e bastante acessível tomada de 12V embutida no painel de instrumentos, que por sua vez, tem um design moderno, em TFT negativo, bastante legível e que providencia informação bastante completa.

Os aspectos negativos são poucos, tendo em conta que esta é uma moto modesta e económica, sendo de realçar o facto de o guiador, devido à sua configuração, deixar passar incomodativas vibrações, sobretudo na faixa superior do regime de rotação, que causam formigueiro nas mãos e se refletem nos espelhos retrovisores, o que os torna, a alta rotação, praticamente inúteis. 

Não trazer de série descanso central e protecções de punhos também é lamentável, e o facto de o ecrã frontal não oferecer qualquer tipo de regulação também só é desculpável pelo preço contido que o modelo apresenta. Em contrapartida a V-Strom 250A já vem equipada com uma protecção de cárter e outra de radiador, e um bom suporte de bagagem na traseira.

Os acabamentos apresentam bastante cuidado, não se notando nem más soldaduras nem cabos soltos ou peças mal encaixadas, mostrando uma construção sólida que não revela qualquer tipo de ruídos parasitas.

A iluminação é convencional, recorre a lâmpadas de incandescência, excepção feita ao farolim traseiro que, como justificativo de modernidade, é em LED. Por isso, o farol exibe as limitações típicas dessa solução, com um foco pouco disperso e bastante irregular, que obriga a uma grande concentração. Os comandos são simples e pouco interessantes em termos estéticos, e as manetes não oferecem regulação.

No entanto a fiabilidade do conjunto é expectavelmente ìncontestavel, já que a sua base é a mesma da Suzuki Inazuma, uma plataforma comprovadamente simples e prática, facto que torna V-Strom mais jovem numa ferramenta extremamente eficaz e fiável no combate ao trânsito e ao stress. Uma verdadeira moto de aventura... mas à escala!

 

Noticia completa e fotos: http://www.andardemoto.pt/test-drives/39339-teste-suzuki-v-strom-250a-aventura-a-escala/

 

 


Spritmonitor.de" border="0 Suzuki SV650A "Back to Classics"
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline fastnet

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2013
  • Mensagens: 2066
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: honda
  • Modelo: cbf 125
Re: Suzuki V-Strom 250
« Responder #1 em: 11 de Setembro de 2018, 17:46 »
Complemento o tópico informando que neste momento há uma campanha em alguns modelos Suzuki, incluído a V-Strom 250A, para um valor bem mais apelativo.
Ver https://www.suzukimoto.pt/pt/promocoes/suzuki-smart-deals-verao
Sym Symphony 125s, Honda S-Wing 125, Bmw f650 funduro, Honda cbf 125
Honda pcx, a sair da casca Spritmonitor.de" border="0
CB500s, a tímida

Offline JPA

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 808
  • Localidade: Figueira da Foz
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: DL 1000 V-STROM
Re: Suzuki V-Strom 250
« Responder #2 em: 12 de Setembro de 2018, 09:45 »
Não é propriamente uma novidade este modelo que foi lançado à um ano sobretudo para o mercado asiático e que desde o inicio de 2018 ano chega à Europa.

Há quem a chame de "baby V Strom", eu acho que deveria ser só "baby Strom"... pois o motor de "V" nada tem…

A essência das Strom's assenta no motor ser bicicilindrico em "V" e não em paralelo como este modelo de 250cc apresenta…

Para uma moto iniciática e prática não se pode pedir muito mais, mesmo atendendo aos 25 CV e uma velocidade máxima de quase 135 Km/h e 188 Kg de peso a seco.

Os consumos devem ser abaixo dos 4l/100 e os 17,3 litros no tanque devem conferir uma excelente autonomia… arrisco 400 a 450 Km ! _pensador_



 _pol_ _pol_







Kymco Downtown 125i
Suzuki DL 1000 V-STROM

Offline moto2cool

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 2238
  • Localidade: Porto
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: SV 650 A
Re: Suzuki V-Strom 250
« Responder #3 em: 12 de Setembro de 2018, 13:21 »
O motor da V-Strom, que partilho na SV, é qualquer coisa de fantástico.
Quem quer ser agressivo nas curvas leva-o para as 5k rpm e ruge nem um leão, se for mais calmo é dócil como um gatinho.
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki SV650A "Back to Classics"
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"