Autor Tópico: Moto Guzzi V7 III Carbon: uma Guzzi muito especial  (Lida 121 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline moto2cool

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 2051
  • Localidade: Porto
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: SV 650 A
Moto Guzzi V7 III Carbon: uma Guzzi muito especial
« em: 18 de Agosto de 2018, 07:52 »
A V7 III Carbon tem uma aparência completamente negra, uma sombra discreta que realça as peças em vermelho, a cor escolhida para a pinça do travão da frente da marca Brembo e as tampas das cabeças do motor bicilíndrico em V a 90, tipicamente montado transversalmente como em todas as máquinas da Moto Guzzi. 

Os logotipos nas carenagens laterais e o símbolo no depósito dão um toque muito especial a um conjunto que se pretende mais exclusivo. O assento, em Alcantara, possui uma película repelente à água, ideal para o uso ao ar livre e resistente às intempéries e é terminado com costura vermelha que representa uma inspiração estilística bastante popular que qualquer um que ama detalhes refinados vai adorar. 

Na verdade, este modelo é totalmente carregado com detalhes exclusivos que fazem da V7 III Carbon uma peça única: a tampa do depósito de combustível é feita de alumínio preto e o aro do farol também é preto, assim como o escape e a maxila do travão traseiro.

O número de série do modelo é identificado por uma placa posicionada nos tirantes do guiador: há 1921 unidades disponíveis , um número que evoca o ano em que a Moto Guzzi foi estabelecida.

A V7 III Carbon é atualmente o único membro da família V7 III construído em produção limitada e numerada. O número de série do modelo é identificado pela placa posicionada nos tirantes do guidão: há 1921 unidades disponíveis , um número que lembra o ano em que a Moto Guzzi foi estabelecida

Notícia completa :http://www.andardemoto.pt/moto-news/38999-moto-guzzi-v7-iii-carbon-uma-guzzi-muito-especial/
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki SV650A "Back to Classics"
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"