Autor Tópico: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.  (Lida 2044 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2080
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Ducati
  • Modelo: Multistrada 1200S
Então a pergunta era: quais as diferenças entre a GS e a Multistrada?

Em primeiro lugar: boa pergunta! Muito mais do que o aspecto das motos e o marketing levam a crer à primeira vista. Diria que sao maquina paradoxalmente diferentes, apesar de serem ambas consideradas “Adventure”. Poderia simplesmente elaborar uma resposta à pergunta do Ccarvalho de 2 parágrafos mas deixaria tanto de fora que não tive hipotese se nao entrar em pormenor nas diferencas.





As maquinas lado-a-lado

Design

Um tema subjectivo. Gosto mas duas, mas vou reconhecer que a Ducati atrai muito mais a atenção e é frequente meterem conversa comigo quando estaciono ou paro para abastecer. Na estrada, mesmo no dia-a-dia também nunca recebi tantos “cumprimentos”.


Packaging

Ambas sao “calça arregaçada”, a BMW parece maior e mais alta pois o sistema telelever à frente recua um pouco a posição de condução... a BMW tenta disfarçar isso com um angulo de direção e valor de trailing mais baixo do que o tipo de moto deixaria adivinhar, até porque a distancia entre eixos é grande.

 A Italiana tem a zona do banco muito cavada e vamos sentados mais baixos do que na Alemã, sendo a mais facil de conduzir e a mais apropriada para quem “perna curta”. (a BMW fornece em opção selim mais baixou ou suspensão mais baixa)

A grande diferença entre elas acaba por ser o motor. Os cilindros na GS saem para os lados, na Multi o bicilíndrico tem uma configuração em L, estando 1 cilindro para a frente e outro para cima. A Ducati tem mais necessidade de superfícies de arrefecimento sendo o radiador muito maior (a GS tem 2 pequenos) e tendo um 2º radiador de oleo dentro do nariz.

O packaging “diferente” da BMW da-lhe uma grande vantagem na gestão do arrefecimento pois os cilindros estão no fluxo de ar, enquanto que a Ducati tem dificuldade em evacuar o ar quente de dentro das carenagens quando está parada e a baixa velocidade, fazendo o condutor sofrer um pouco nos dias mais quentes sobretudo em condução citadina

A outra grande diferença é a roda dianteira: 19 e 17 polegadas... com a roda mais pequena, a Ducati tem uma muito maior maneabilidade e assume-me mais como uma máquina ágil de alcatrão enquanto que a BMW ganha vantagem nos pisos piores/offroad


Ergonomia

A primeira grande diferença começa aqui.... na GS sentamos-nos em CIMA da moto, coluna direita, posição neutra, braços muito abertos. Na Multi ENCAIXAMOS na moto. O banco está mais para a frente e ficamos com as costa um pouco mais inclinadas e os braços um pouco menos abertos. Os membros inferiores também ficam mais fletidos. A proteção aerodinâmica é muito boa em ambas e os ecrãs são reguláveis.

Ja realizei tiradas de mais de 1000 Kms por dia nas 2 e são ambas Tourers natas, não sentindo qualquer cansaço ao final do dia.
Aqui a Ducati surpreende-me mais do que a BMW pois o vidro é mais pequeno e a moto dá ideia de ser mais cansativa e ruidosa... mas... é um daqueles casos em que as aparências enganam.

« Última modificação: 22 de Janeiro de 2018, 23:22 por CarlaLopes »

Offline TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2080
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Ducati
  • Modelo: Multistrada 1200S
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As Diferencas
« Responder #1 em: 22 de Janeiro de 2018, 22:42 »
Riding Modes e electrónica


A BMW tem 5 Riding modes: Road, Enduro, Dynamic e Rain sendo que o Enduro e Dynamic tem ainda uma variante pro. O modo rain tem apenas 100 cavalos, enquanto que nos restantes modos são executados diferentes settings de cartografia motor/acelerador, suspensão, ABS, etc.


A Ducati tem 4 Riding Modes: Urban, Touring, Sport e Enduro.

Os modos Urban e Enduro limitam a potência a 100 cavalos, o Touring e o Sport tem cavalaria toda mas diferente modos de entrega do motor.

Os modos na Ducati nao são na verdade mais do que nomes pois todos os settings da moto podem ser configurados ao gosto do freguês.

Em cada setting podemos escolher a forma como o motor entrega a potencia:

Existem depois 3 settings chave, que podem ser configurados em 8 valores

DTC - controlo tracao
DWC - inibidor de cavalinho
ABS - sensibilidade do ABS

assim, por exemplo: Um ABS com a configuração 8 é mais sensível e dispara (cortando a potência do motor) mais cedo do que um com o valor de 2.






Como é obvio, o modo Sport é aquele em que a entrega de potência é feita de forma mais directa e os settings tem uma afinação base mais permissiva e a suspensão fica mais dura, no modo touring a entrega de potência é feita de uma forma mais gradual e o controlo de tração e o ABS passam ter um maior nível de intervenção e a suspensão fica num nivel eficaz mas confortagem.

No modo Enduro, a moto fica limitada a 100 cavalos e a entrega do motor privilegia o binario e o ABS e controlo de tração assumem as afinações para terra (abs desligado atras) e a suspensão fica mais mole e sobe a altura da moto para facilitar a passagem por obstáculos.

No modo urban, a resposta do motor fica também limitado aos 100 cavalos e o DVT passa a assumir uma afinação que privilegia os baixos regimes, ABS e TC assumem os valores mais conservadores para evitar qualquer derrapagem e a suspensão assume valores de amortecimento para privilegiar o conforto nos mais pisos e buracos citadinos. Neste modo, a suspensão desce a moto para se poder chegar com os 2 pés ao chão nos semaforos.

Nos modos Urban e Touring, a IMU usa a bomba do ABS para travar a roda traseira quando travamos à frente (dual braking) para facilitar a condução.






Se forem geeks a Ducati tem ainda o DMS, Ducati Multimedia System que permite ligar até 5 dispositivos à moto (smartphone, intercomunicadores, GPS, etc) e gerir e tocar a musica que tem no telefone e atender chamadas e ver SMS.


Nas Appstore e Playstore existe uma APP específica para a Multistrada em que podem mexer na configuração da moto e gravar percursos e dados de telemetria


À semelhança do vosso smartphone, a Multi precisa de ir frequentemente à oficina para actualizar o software. A Ducati está consecutivamente a melhorar todos os sistemas (e a meter a trabalhar os que não funcionam muito bem) desde o sistema Bluetooth até à cartografia do motor.


A Ducati é substancialmente mais sofisticada tecnicamente do que a BMW: O manual da Italiana tem “apenas” 400 páginas e ao contrário da Alema, convém le-lo.


Em modo de conclusao, diria que a BMW é uma moto melhor a adaptar-se aos diferentes pisos, enquanto que a Ducati é aquela em que se sente uma maior diferenca na “moto” que guiamos quando trocamos entre Riding Modes



Motor

O principal factor que lhe define o caracter é o motor que na GS pela sua disposição menos comum (boxer) e pelo tipo de embraiagem usado tornam o motor autoportante... ou seja: a GS não tem chassis...o motor é tão grande que tudo é lá aparafusado directamente o que lhe confere uma integridade e rigidez que se nota muito quando se conduz.




Por a GS ser uma moto pensada para uma utilização em Enduro (e novamente pela disposição dos cilindros) a GS tem uma curva de binário muito generosa e linear que favorece os baixos e médios regimes. É tão boa que em 4ª ou 5ª (e ate em 6ª) podem circular com o motor as 2000 RPMs e o motor tem elasticidade suficiente para nao bater como é feitio dos bicilindricos de grande cilindrada

O motor da MTS é paradoxalmente diferente. Em primeiro lugar o motor de 1198cc (Testrastretta) tem uma configuração em L como é apanágio da marca e ja descrevi atrás, e usa o sistema DVT (Desmo Variable timing) que em grossa generalização é um sistema do tipo “VTEC” da Honda.




O motor da Ducati apesar da mesma cilindrada tem bastante mais potência pelo que obviamente é substancialmente mais rotativo do que o BMW e trabalha em regimes muito mais elevados.
Até aos 10500 RPM do red line, o testastretta vai sempre em crescendo ao passo que o motor BMW tem um excelente tiro das 2 as 5 mil  mas não gosta de andar muito acima das 5/6  mil RPMs... mas como na ha “bela sem senão”, o Italiano nao gosta de andar abaixo das 3 mil, nem vale a pena tentar abaixo disso pois em vibra furiosamente a reclamar sobretudo nas relações mais elevadas de caixa (5ª/6ª)

 
A conduzir, na GS temos sempre motor para progredir enquanto que na Multi temos sempre de ter atenção se vamos na relação de caixa certa.

Em termos de performance, os numeros nao enganam... o motor da Ducati tem mais 30 cavalos e eles sentem-se MUITO... A BMW mexe-se bem e nunca se sente falta de potencia, mas a Italiana eclipsa a Alemã tanto em aceleração como em velocidade máxima


A Ducati anda tanto que a única forma de poder andar com ela no dia a dia é recorrendo ao modo URBAN... é praticamente impossível ou um acto de extremo masoquismo conduzir em cidade ou hora de ponta uma moto destas com os 160 cavalos. Nao ha onde nem como usar a potencia e o uso do acelerador acaba por ser efêmero



Caixa de velocidades

A parte que sempre me agradou menos na GS foi a caixa de velocidade. O acionamento é muito grosseiro (e ruidoso mas essa parte até me agradava). Por vezes entre a 1ª e a 2ª era muito fácil falhar a passagem de caixa e à medida que oleo ia ficando mais usado (8/9 Kms, a qualidade do selector começava a baixar e o número de falhas aumentava. O primeiro óleo que a minha usou era o Motul 7100 (nao sei com que graduacao, calculo que nao fosse 10w40 indicados) e nao fiquei cliente... mudei para o castrol Power 1 sintetico 10W40 e a caixa ficou muito melhor.

(a minha era de 2014, a partir de 2015 a GS passou a usar o volante de motor da GSA - mais pesado - e o accionamento da caixa melhorou bastante)


A caixa da Ducati é muito mais agradável de usar. É muito simples e fácil de meter em ponto morto e o único ponto menos bem conseguido é que de 5ª para 6ª por vezes surge um falso neutro.

Em abono da verdade, é preciso ir a guiar um bocado à “taxista” para que isto aconteça... não é preciso fazer qualquer movimento especial ou força extra para que a 6ª entre, basta nao ir distraído e fazer o movimento normal. Se prestarmos alguma atencao e tivermos sensibilidade no pé ate se consegue sentir os cliques mecanicos da 5ª a sair e da 6ª a entrar


O acionamento da embreagem é mais macio na BMW. Na BMW o bite também tem um pouco mais de amplitude de manete... na Ducati a embraiagem é um pouco mais brusca MAS as minha manete na esquerda esta na posição de afastamento mínimo, o que acentua esta sensacao. Existe uma mod na DUcati que é instalacao do cilindro “slave” da Oberon que reduz para metade a forca necessária para usar a embraiagem
« Última modificação: 22 de Janeiro de 2018, 22:43 por TMaxer »

Offline TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2080
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Ducati
  • Modelo: Multistrada 1200S
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As Diferencas
« Responder #2 em: 22 de Janeiro de 2018, 22:47 »
Suspensões


A suspensão da BMW é um dos trademark da marca e do modelo, à frente usa um sistema de telelever e atrás um paralever e aquilo que posso dizer é que funcionam fenomenalmente bem. Existe um botão que regula o ESA (dinamico) que altera as cargas e o preload traseiro conforme o número de passageiros e carga e existe ainda outro botao que regula a taragem das suspensao em 3 posicoes: hard, medio e soft.

As 3 posições são muito boas e mudam radicalmente o “ride” da moto... por exemplo se escolherem o Hard vai ficar com uma GS perfeita para fazer umas curvas em ritmo desportivo numa estrada de bom piso, à medida que se passarem por zonas esburacadas o “soft” vai-vos dar uma “ride” do tipo “tapete mágico”.

Pode parecer uma engenhoca, mas a verdade é que nos meu uso de “touring” as mudanças de piso as vezes são tão intensas que se torna indispensável ter uma moto que faça isto



A Ducati na versao S usa na suspensão o sistema DSS (Skyhook) semi activo com hardware Sachs. As suspensoes sao as tradicionais numa moto convencional com uma forquilha telescopica à frente e um mono-braco com um coil-over atras.

O sistema Skyhook usa 3 acelerômetros (forquilha dianteira, outro no centro da moto e um 3º no braco oscilante) e uma centralina faz os calculos em tempo real para que a moto esteja sempre direita e sejam as suspensões a fazer todo o trabalho.

Pensem no Skyhook como um sistema de um cabide em que tem 3 sensores e que mantém sempre o equilíbrio independemente das forças externas a que é sujeito.

Os efeitos na moto são espectaculares... para além de estar sempre direita, tem outros comportamentos fantásticos, tais como ter a suspensão dianteira ter o mesmo dive se travarem a fundo a 200 com pendura ou fizerem uma travagem trivial a 70 sozinhos.
A estabilidade e facilidade de controlo que as suspensões induzem na moto são uma daquelas coisas que eu geralmente na brincadeira classifico como “bruxaria”: so mesmo vendo para crer!

Outra coisas engraçadas que elas fazem são por exemplo mudar a configuração de carga ou lotacao em andamento.



Ou baixar a moto para termos mais facilidade de chegar com os pes ao chao quando mudamos o modo de condução para URBAN (como na cidade também ha mais buracos, o default de taragem neste modo fica mais soft)

O Skyhook tem uma taragem default para cada riding mode... no caso de não gostarem podem colocar mais duro ou macio, basta ir ao ecrã de configuração e podem mudar em mais 4 posicoes (softest - softer - default - hard - hardest)

Outra coisa que o Skyhook faz é regular o preload do amortecedor traseiro. Tem 24 cliques para o regularem ao vosso gosto. Cada Riding mode tem um valor específico no preload e no caso de mudaram a lotacao ou carga da moto (o equivalente ao ESA) o Skyhook calcula o novo valor de preload automaticamente.

Uma particularidade que o Skyhook tem é que o preload dianteiro tem de ser regulado por nós. No meu caso e depois de algumas medições de SAG terminei com uma regulação de 5 voltas.
 
Em termos de conducao, diria que a suspensao da BMW isola e filtra mais a moto, enquanto que Skyhook é mais comunicativa tanto nos movimento e transferencias de carga entre os eixos, como no amortecimento de piso, em que ao passar por irregularidades deixa passar no momento inicial algum moviemento a moto para nos momentos seguintes eliminar por completo as forcas que iriam transmitir desequilíbrio ou movimentos à moto.
 
A suspensão da BMW é fabulosa e funciona muito bem, a da Ducati tem de se “ver para acreditar”... é “next-generation”


Travoes 


A GS usa um setup Brembo e apesar do peso da moto tem uma travagem fabulosa.

A MTS tambem tem Brembo mas à frente tem as pinças monobloco e ultra ligeiras foram desenvolvidas aquando do 50º aniversario para equipar segmento hypersport: BMW S1000RR, Aprilia Tuono, Panigale 1299, etc , as manete sao as Brembo PR16 radiais.





Ambas tem ABS, mas o da Multi tem o sistema Bosh versao IMU9.1MP que tem uma unidade de medida inercial que lhe permite a funcao “corner ABS” ou seja manter a função ABS mesmo com a moto deitada e que também impede que em caso de travagem forte a roda  traseira levante.

Ambas travam bem, mas a Ducati tem o melhor e mais moderno e a travagem é poderosíssima!


Equipamento


A nível de equipamento ambas as motos são muito idênticas naquilo que oferecem (TUDO), tanto que para mim as 2 principais diferenças para mim são muito pequenas: as luzes da GS tem DRL e  ligam-se automaticamente sempre que detectam escuridão e os piscas desligam-se automaticamente. Na MTS os piscas apenas se desligam se circularmos a menos de 80 kmh (na 1260 de 2018 ja se cancelam automaticamente a qualquer velocidade) e a MTS liga logo os médios.






Na minha opiniao falta o quickshift na Multistrada (nem em opção) pois a BMW oferece-o no “pack dynamic” a partir de 2015. Existe um QS para a MTS em aftermarket (Healtech) mas é apenas UP, existe um outro da translogic mas para ser up&down tem levar 2 modulos e um mapa especial na centralina. A nova Multi 1260 ja vem com QS

Noutro ponto que a GS leva vantagem é na instalação permanente do BMW Navigator V e da sua ligacao ao Can Bus da moto e do controlo “jog wheel” na manete esquerda. É uma daquelas coisas que depois de termos ja nao queremos voltar atrás.


Instrumentacao


A BMW esta um pouco atras neste campo,pois a instrumentacao é analogica com umas linhas em LCD monocromatico (apenas recentemente foi criada a opcao de TFT Bmw Connect - curiosamente fabricada pela Bosh em Braga e esse ja se equipara ou ate é superior mas ainda é um extra de 700€), a Ducati tem um cluster digital colorido.

A minha GS tinha o opcao Computer Pro que lhe dava todas as funcoes possiveis e imaginarias no LCD, mas apesar os quadrantes serem faceis de ler, a Instrumentacao da Ducati está noutro patamar como o TFT colorido onde é apresentado quase todas as funcoes e informacao relativas a moto e a conducao. Confome o modo de conducao o layout do ecra muda, sendo que tem algumas particularidades como por exemplo o controlo da reproducao de musica do telefone ou GPS no modo Touring ou um cronometro com reset parcial para cronometrarmos as nossas voltas num Track Day no modo Sport.
« Última modificação: 22 de Janeiro de 2018, 23:00 por TMaxer »

Offline TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2080
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Ducati
  • Modelo: Multistrada 1200S
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As Diferencas
« Responder #3 em: 22 de Janeiro de 2018, 22:51 »
Consumos


Depende do punho, assim como dos percursos e velocidades. Nao ligo muito aos valores, mas os normais para as 2 sao na casa dos 6 litros. Na BMW ja consegui fazer 4.9 num depósito e na Multi ja consegui fazer 4,5 (!)

Em estrada entre os 90 e os 120 (e no meu uso normal) ficam ambas na casa dos 5 litros, sendo fácil fazer consumos à volta dos 5,5... em cidade contem com os 6 e no caso de muitos arranques a frio e pequenas distância percorridas é facil gastar os 6 ou ir ate os 7.

Apesar de ser mais rotativa a Ducati equivale-se neste campo à BMW ou até seja no limite um pouco mais economica


Manutencao e custos


BMW: Intervalos a cada 10 mil Kms. Contas redondas as manutenções da BMW sao 350€ nas dezenas pares e 200 nas impares.
A manutenção da Ducati acontece a cada 15 mil Kms sendo que apenas de 30 em 30 sao revisões pois as dos múltiplos ímpares de 15 são apenas mudanças de óleo.

A cada 30 as correias que comandam o sistema Desmodrômico de acionamento das válvulas tem de ser trocadas, o que representa um custo não existente na BWM (apenas afina valvulas).

O facto de a Multi ter corrente e a GS ter veio tambem onera o custo de manutenção, pois o veio apenas precisa de uma mudança de 180 ml de valvulina, enquanto que o kit de transmissão de pinhão, corrente e cremalheira dura entre os 25 e os 35 mil Kms e custa 400€ para ser trocado na Ducati. (Na net encontra-se o mesmo kit com corrente DID por apenas 200€ pelo que quando chegar a altura farei eu mesmo a mudança)

Creio que a revisão dos 30 mil deverá rondar os 700-900 € (mudanca oleo, filtro oleo, filtro ar, afinar valvulas e desmo, pastilhas? kit de transmissão?)

Os custos dos pneus equivalem-se apesar das medidas diferentes, o traseiro da Multi é um pouco mais caro pois é 190 (170 na GS).

Ambas podem sofrer de um desgaste acentuado do pneu traseiro devido a potencia e binário elevados... no caso da MTS por uso e abuso dos 160 cavalos, no caso da GS devido à brusquidão do veio de transmissao


Conducao


A BMW é mais fácil de conduzir e dá muita confiança, mantendo sempre um comportamento muito amigavel, é uma especie de “labrador de 2 rodas”. O tipo de suspensão dianteira limita um pouco o feedback sobre o grip do pneu, mas é algo que se ultrapassa com muita facilidade. É uma moto muito solida e deixa-nos com uma sensação muito calma a conduzi-la pois sentimos que com ela podemos ir ao fim do mundo. E também bastante estável a curvar

A Ducati é uma RR de 1º andar. Cada vez que se liga a moto é-se brindado com uma verdadeira sinfonia, sempre que se abre o acelerador todos sentidos são assaltados.

O chassis é excepcionalmente controlável, muito facil de conduzir, se calhar até fácil demais para as velocidades e ritmos alucinantes que esta moto permite. 

A capacidade de curvar é superior, deita-se mais rápido mas é uma moto mais nervosa e que se mexe mais em curva.

Em termos de conforto equivalem-se, ambas permite tiradas de muitas centenas de kms a 2 e com carga sem provocarem qualquer mossa no condutor.

A BMW é o melhor upgrade para quem sai de uma scooter (ou outra modo) de media ou baixa cilindrada , a Ducati é a moto perfeita para quem sai de uma R e procura algo mais pacífico e comodo.

A Ducati tem a grande vantagem de de manha podermos ir ate ao cabo da roca com os amigos das Rs a dar carga e nao ficar para tras e à tarde ir dar uma volta com os amigos das Adventures e fazer uns estradões. Nao que a GS fique para tras nas curvas, porque nao fica, mas nao tem o motor, travões e agilidade da Multi para rodar a ritmos alucinantes



Caras e exclusivas, certo? :-/ tem dias...


Conclusão


Duas das melhores motos da actualidade e provavelmente o pináculo daquilo que pode ser adquirido nos dias de hoje neste segmento.

Penso que pelo texto se percebe que sendo motos diferentes a BMW consegue ser um produto mais perfeito e polido, o que se pensarmos no dinheiro e meios que a BMW deve ter usado para desenvolver a K50/1 tem toda a lógica.

A Ducati tendo mais algumas “imperfeições”... digamos que tem um (famoso) carácter mais temperamental consegue o feito de ser a que mais diverte a conduzir. Divertido talvez nao seja o termo certo, talvez seja melhor usar o termo “Prazer”

De resto a BMW é razao e a Ducati é paixao.

Mas calculo que queiram que eleja um vencedor... e nesse caso terei que dizer que o vencedor apenas pode ser 1 e sou EU por ter tido o prazer de ter estes 2 brinquedos na minha garagem.  _lol_ _lol_

Apesar do ódio generalizado na maioria dos foruns à BMW, seria a moto que aconselharia a qualquer pessoa de olhos fechados e com a certeza que não me iria arrepender. Também aconselharia a Ducati, até de forma mais entusiástica mas apenas a alguém que percebesse e soubesse apreciar aquilo que estava a comprar.  _pol_

Offline Joaocruz

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 747
  • Localidade: Santa Marta do Pinhal-Corroios
  • Sexo: Masculino
  • Marca: BMW
  • Modelo: F 800 St
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #4 em: 22 de Janeiro de 2018, 23:32 »
Parabéns  TMaxer. Que excelente comparativo.
Um abraço
JpC
Sym Gts 125 Evo de 07/2010(10500 km)-09/2011(22800 km)
Yamaha Majesty 400 2009 de 09/2011(8277 km)-04/2013(24800 km)
BMW F 800 ST 2008 de 04/2013 (35500 km)-?

Offline Scooterado

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 2060
  • Localidade: Barlavento-Algarve
  • Sexo: Masculino
  • Darwin e a evolução das espécies: T500 ---» T530
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: TMAX 530 ABS
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #5 em: 23 de Janeiro de 2018, 04:14 »
Muito bom post TMaxer, bem escrito e super completo para quem esteja de olho numa destas "cavalonas" e tenha algum papel disponível para alimenta-las e acima de tudo tempo com fartura para ir explorar essas estradas ( com e sem alcatrão ) da Europa ( e não só ) e acumular sensações e experiências que é bem melhor que ler livros de viagens.
1 abraço
Scooterado  scooter_ _slb_
XMAX 125 de 30/11/2010 até 9/1/2013
Tmax 500 abs "Blackmax" 2009
com 23.000 Kms.-1ªmédia 4,82.última média 4,36 e deixei-a ir com 87778 km e com muito bom aspeto.
desde 9/12/2015 comprei 1  Tmax 530  preta   com 22.242 km.1ªmédia consumo 4,37/4,67 bem fixe!!

PBarros

  • Visitante
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #6 em: 23 de Janeiro de 2018, 08:21 »
Fantástico post, bem elaborado e muito elucidativo.
Parabéns.
Cumprimentos.

Offline Paulo Silveiro

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1432
  • Localidade: Cacém
  • Sexo: Masculino
  • The MAX is never enough, Scootard Spirit
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #7 em: 23 de Janeiro de 2018, 09:50 »
Óptimo comparativo falta si uma KTM para termos as melhores máquinas do segmento. _convivio_
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015, Yamaha D'elight
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Offline Ccarvalho

  • Moderador Global
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2014
  • Mensagens: 1254
  • Localidade: Amadora
  • Sexo: Masculino
  • Andar de moto causa dependência!
  • Marca: Honda
  • Modelo: Sw-T 400
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #8 em: 23 de Janeiro de 2018, 11:16 »
Se todas as perguntas tivessem respostas assim completas é que era bom!

Obrigado por este comparativo tão detalhado.

Além de uma KTM incluiria ainda a Triumph Tiger 1200, pode ser que estejam na mira após a Ducati.
Carlos Carvalho
ATOM Leonly 125cc: 12/2014 (0 kms) -> 10/2015 (6.136 kms)
Honda Sw-T 400: 10/2015 (15.675 kms) -> ...

Offline Mercurio

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Out 2013
  • Mensagens: 473
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Xmax 250
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #9 em: 23 de Janeiro de 2018, 11:46 »
Excelente post.
Únicamente por motivos que apenas o coração conhece, eu iria para a Ducati.
No entanto, como dizes e muito bem, ninguém fica mal serviço seja qual for a escolha.

Offline twin-pt

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mai 2013
  • Mensagens: 2884
  • Localidade: Alcabideche - Cascais
  • Sexo: Masculino
  • Scooter por opção...
  • Marca: Honda
  • Modelo: X-ADV 750
BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #10 em: 23 de Janeiro de 2018, 15:02 »
Grande Miguel, isto não é um comparativo, é um mega-comparativo. Já sabia que o irias fazer, falamos nisso, mas não pensava que fosse tão completo!
_palmas_ _palmas_ _palmas_
 
Ok, não estão todas as representantes do segmento, nem é esse o propósito, apenas aquelas que pudeste chamar tuas, que usaste por largos meses, em mais de uma dezena de milhares de km, que é mais do que 99,99% dos supostos profissionais do meio!

Venham mais experiencias e relatos destes!

PS - Pessoalmente escolhia a GS, a Multistrada é overkill para o meu kit de unhas, já algo que também se pode aplicar até à GS. Se eu pudesse era esta a minha garagem:


(Fonte: Foto retirada do FB do BMW Motorrad Fans Portugal)

Já tenho parte...  _lol_
« Última modificação: 23 de Janeiro de 2018, 15:05 por twin-pt »
João Mestre / twin-pt
Espirito Scootard, uma maneira de estar e viver as duas rodas.
X-ADV 750 (RC95):
PCX125 -- X-MAX 125 ABS (link consumos)

Offline Scooterado

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 2060
  • Localidade: Barlavento-Algarve
  • Sexo: Masculino
  • Darwin e a evolução das espécies: T500 ---» T530
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: TMAX 530 ABS
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #11 em: 23 de Janeiro de 2018, 17:47 »
...Calma Twin...... daqui a pouco posso tornar-me + 1 excêntrico e tens a outra menina garantida _pol_
1 abraço
Scooterado scooter_ _slb_
XMAX 125 de 30/11/2010 até 9/1/2013
Tmax 500 abs "Blackmax" 2009
com 23.000 Kms.-1ªmédia 4,82.última média 4,36 e deixei-a ir com 87778 km e com muito bom aspeto.
desde 9/12/2015 comprei 1  Tmax 530  preta   com 22.242 km.1ªmédia consumo 4,37/4,67 bem fixe!!

Offline TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2080
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Ducati
  • Modelo: Multistrada 1200S
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #12 em: 23 de Janeiro de 2018, 20:33 »
Excelente post.
Únicamente por motivos que apenas o coração conhece, eu iria para a Ducati.
No entanto, como dizes e muito bem, ninguém fica mal serviço seja qual for a escolha.

Mercurio,


Especialemente tu teves ter percebido bem o que quis dizer...  _pol_ A Multi sozinha e isolada é fabulosa... A BMW tambem é uma excelente maquina, praticamente sem defeitos e que consegue ser mais abrangente e menos especifica do que a Ducati  _pol_



Ccarvalho: a pergunta parecia facil, nao era?  _lol_ _lol_


Joao... Excelente escolha, tambem acredito que a GS é a melhor para o teu caso... mas TAMBEM acho que se tivesses disponibilidade para as 2, darias o teu tempo por mal empregue a andar com a uma fantastica X-ADV, quando podias estar a rodar com uma ultra-mega-fantastica GS1200  _Rolley_ _Rolley_


JoaoCruz, Pbarros, Paulo e Luis  _pol_ _pol_ _pol_ _convivio_ _convivio_ _convivio_

Offline Filipe Pombo

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Dez 2013
  • Mensagens: 1884
  • Localidade: Albarraque-Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Não conduzas + rápido que o teu anjo da guarda voa
  • Marca: Y Xmax 400
  • Modelo: VStrom 650
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #13 em: 23 de Janeiro de 2018, 22:20 »
 _palmas_ _palmas_

Excelente como sempre

A Ducati é de facto muita areia para a minha camioneta  :-?

A BMW desde que experimentei a tua que está na minha Wishing List


 _pol_
Espirito Scootard

Online moto2cool

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 1588
  • Localidade: Porto
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: SV 650 A
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #14 em: 23 de Janeiro de 2018, 22:33 »
Excelente comparativo :) nota-se o coração a cair para a MTS ;)
Já agora uma opinião sobre o papel da MTS950, se mantiver as características da irmã mais velha, deixando de lado um pouco da potência que muito poucos utilizam normalmente. Será um produto ganhador num mercado que parece estar a encolher procurando bom desempenho com bons consumos?
Spritmonitor.de" border="0 Suzuki SV650A "Back to Classics"
"Viver a vida não é esperar que a tempestade passe, é aprender a andar à chuva"

Offline TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2080
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Ducati
  • Modelo: Multistrada 1200S
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #15 em: 23 de Janeiro de 2018, 22:57 »
Filipe... A Multi é mais dificil de criar dependencia... mas quando a adquires ainda é mais forte  _confuso_ _confuso_

Moto2Cool: outra boa pergunta!


A 950 tambem tem o testastretta e mantem o caracter todo da 1200, aquilo que perdes é o Skyhook, TFT, mono-braco, etc e passas a ter 19 polegadas à frente. Grande parte da moto mantem-se inalterada o que é algo que nao acontece com a GS850 ou a Tiger 850

Os 113 cavalos sao perfeitamente suficientes para manter o interesse e na minha opinao sao um melhor ponto de equilibrio para uma moto para o dia a dia.

Em Portugal nao sei os numeros das vendas da 950 porque nao é uma moto muito barata para o nosso mercado, mas em Espanha sei que esta a vender muito bem e existem muitos users satisfeitos com elas


O conhecido blogger Missenden Flyer teve uma para fazer um teste de longa duracao e acho que ficou convencido  _pol_

Offline pedroareias

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Abr 2013
  • Mensagens: 808
  • Localidade: Torres Vedras && Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: cbf 1000 f (2012 - MK II)
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #16 em: 24 de Janeiro de 2018, 12:18 »
A Ducati pareceu-me brilhante. Apesar de ser excelente, a BMW inventa um pouco demais, com suspensões diferentes só para serem diferentes e um estilo confuso e com demasiadas texturas e tonalidades.

Realmente nunca andei numa GS, mas o estilo não é o mesmo da Ducati.

Offline JViegas

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 1673
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: Forza 300 ABS
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #17 em: 25 de Janeiro de 2018, 10:19 »
Como sempre a qualidade do texto transmite-nos o que realmente sentes quando te "ligas" aos comandos de uma máquina.

Mas para saber transmitir não é preciso "apenas" experimentar é preciso conhecer. E isso é um facto quando escreves.

São duas máquinas de sonho e ao alcance de poucos, quer seja monetariamente quer seja o kit de unhas.

O pacote global da BMW certamente que contrasta com a irreverência da Ducati.

Obrigado pela partilha.

Falta o vídeo a conduzires a Ducati à semelhança da BMW.  _pol_

Offline wime

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Fev 2011
  • Mensagens: 59
  • Localidade: Carcavelos
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS300i ABS/SS
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #18 em: 25 de Janeiro de 2018, 12:06 »
TMaxer, magnifico relato que nos fazes de duas máquinas.

É este tipo de ralato que nos ajuda a ter uma noção das máquinas em causa e só lamento que este tipo de informação não seja mais comum, com a isenção que o Miguel aqui colocou.

Mais uma vez parabens, pela máquina que tens, e pelo comparativo que nos proporcionaste.

Um abraço.    _convivio_


DT125LC-VFR750F-B200-GTS300i ABS/SS

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12389
  • Localidade: Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: DN-01 - " O Tubarão"
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #19 em: 27 de Janeiro de 2018, 15:30 »
Antes de mais nada....fantástico tópico!!!


"(....)mas vou reconhecer que a Ducati atrai muito mais a atenção e é frequente meterem conversa comigo quando estaciono ou paro para abastecer. Na estrada, mesmo no dia-a-dia também nunca recebi tantos “cumprimentos”.(....)"


Mas de longe...
A MultiStrada é "dona e senhora" de um design que nada tem que ver com a GS.

A Ducati MS (e perdoem-me a comparação) é como utilizar um belo e elegante fato com medidas e proporções tiradas por um alfaiate.

Já a GS é mais casual e...prosseguindo a comparação, é como um par de jeans e uma camisa à lenhador.  :)


Offline antoniopat

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Fev 2014
  • Mensagens: 710
  • Localidade: Sobral de Monte Agraço
  • Sexo: Masculino
  • Membro nr6120
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: XJ600S Div
Re: BMW R1200 GS LC vs Ducati Multistrada 1200S DVT - As diferenças.
« Responder #20 em: 31 de Janeiro de 2018, 21:11 »
Fantástico Tmaxer este comparativo está mesmo fantástico _pol_

Explicou tudo o que interessa e ainda em termo de comparação entre ambas muito elucidativo para quem está interessado em alguma delas.

Parabéns!!!!  _pol_ _convivio_
Ex Vespa PX 125 T5
Ex Piaggio X7 125 21.000 km desde 04-2014 até 08-2016 39.000 km
Ex Gilera Nexus 500 31K desde 02-2017 a 5-18 46.000 km
Yamaha XJ600S Diversion 93 33k