Autor Tópico: Lubrificação do Eixo Transmissão - Tópico obrigatório para donos de Tmax 530  (Lida 1305 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Todos os modelos e marcas tem as suas particularidades e vicissitudes. No mundo de hoje em que cada vez nós consumidores exigimos prazos mais curtos na renovação das gamas dos fabricantes, começa a ser normal que a grande parte dos modelos apresentem alguns problemas que não foram previstos na altura de pré-produção… e a Tmax 530 não é excepção.


Como estamos literalmente no fim do mundo e as vendas de Tmax não se aproximam dos números dos mercados Espanhóis ou Francês e dado de um modo geral estarmos muito mal servidos a nível de manutenção (oficial e não) deixo-vos este tópico sobre um problema que poderá se desenvolver na vossa Tmax fabricada de 2012 a 2014 e de 2015 a 2016.


A origem do problema está na lubrificação do eixo de transmissão, o que transmite a potencia do motor ao pinhão que aciona a correia da transmissão. Este veio funciona dentro de rolamento e é lubrificado por massa consistente e acontece que como é obvio com o uso a massa vai-se gastando e corre-se o risco que esta se gaste ou perca características.


A Yamaha apenas aconselha a lubrificação deste ponto a cada 20 mil Kms no seu manual de oficina e na minha opinião falha pois este ponto deve ser visto a cada 10 mil.


Mas esta é apenas parte da questão pois devido a um fenómeno chamado corrosão galvânica, há uma tendência muito grande para que a ponta estriada do eixo entre em oxidação.








A corrosão galvânica consiste numa pequena corrente elétrica que se estabelece quando 2 metais estão em contacto devido a estes terem potenciais elétricos diferentes. Como em qualquer corrente elétrica há uma migração dos eletrões de um metal para o outro por forma a haver uma equalização do potencial elétrico. A resultante de todo este processo é a oxidação do metal que funciona como Ânodo nesta reação química, gerando-se assim oxidação… ou seja ferrugem, que é precisamente oxido de ferro.


Esta situação e a falta da Yamaha em sinalizar este problema no seu manual de oficina já criou vários problemas a donos de 530s por essa Europa fora tendo em alguns casos de ser mudados os veios em alguns países com Alemanha e Italia às custas da Yamaha.

O aspecto de um veio danificado será como este, onde se pode observar que alguma parte do estriado já desapareceu em virtude da oxidação:





Por sua vez, um veio em bom estado terá o aspecto deste (tirando a oxidação, obviamente)





A Yamaha entretanto também já resolveu o problema, mudando a periocidade de manutenção neste ponto para 10 mil Kms e indicando a todos os concessionários que o eixo deveria ser lubrificado apenas com a sua “YAMALUBE GREASE H – pode ser adquirida em qq oficina Yamaha – referencia nº 9079E-SZ001-00
 )






Nas Tmax a partir de 2015, esta zona sofreu uma pequena modificação que acrescenta um retentor que permite o uso de uma massa lubrificante mais fina: YAMALUBE GREASE J (pode ser comprada em qq oficina Yamaha – referencia nº 9079E-YS001-00)


Não é possível usar a GREASE J nas 2012-2014 uma vez que sendo mais fina, acaba por cair por detrás do pinhão nos dias mais quentes.




A ideia do tópico não é criar alarmismo juntos dos clientes e potencias clientes da Tmax 530, é sim o de partilhar a informação relativamente a esta situação para que TODOS estejam devidamente informados e aquando das manutenções, se certifiquem que este ponto é revisto. Este problema afecta sobretudo scooters mais antigas ou com maior numero de kilometros.


Penso que todos aqueles que tem 2015-2016 apesar de estarem expostos ao problema, serão os que correm menos riscos pois as scooteres para para alem de recentes (a oxidação ocorre sobre a base do tempo e não do uso), a Yamaha já estava preparada especificando para este modelo a utilização da GREASE J, mais liquida e mais adequada ao problema.


Todos aqueles que tem 2012-2014 e não estão a par deste problema (eles e quem lhes faz a manutenção) deverão certificar-se do estado do eixo o quanto antes e meter massa nova, do tipo GREASE H.

Esta GREASE H teve uma mudança para se adotar a este problema, inicialmente era uma massa à base de Poliurea (azulada) e por forma a responder da melhor forma a Yamaha mudou a referencia e o tipo da massa, sendo agora uma massa de cor branca - já comprei uma embalagem desta massa (na Motobelas), mas ainda estou a aguardar que chegue para tentar perceber sobre que tipo de massa se tratara (lítio???)

Penso que será inevitável encontrarem oxidação nesta zona, pelo que aquilo que deverão fazer é limpar a oxidação existente e montar tudo usando a GREASE H e passar a fazer a manutenção a esta zona a cada 10 mil Kms.


Por precaução, uma vez que o funcionamento do veio gastar um pouco a massa, aos 5 mil Kms eu abriria a “janela” – são apenas 3 parafusos – para me certificar que o deposito está cheio de massa.


No caso de terem o estriado do veio danificado só há uma coisa a fazer: mesmo tendo a garantia expirada, devem contactar a Yamaha Portugal ou um representante informando que a vossa Tmax foi afetada por este problema que é endémico a este modelo e do qual a Yamaha tem conhecimento por se tratar de um defeito de conceção. Estou certo que à semelhança do que aconteceu em outros países a solução será resolvida sob o encargo da Yamaha desde que bem tratada e documentada por quem reclama.


No caso de estiverem a pensar em adquirir uma TMax, pois, as unidades que efectivamente poderão ter problemas ou que tiveram problemas são uma ínfima parte da quantidade de 530s que estão a rolar. Se tiverem duvidas certifiquem-se que a manutenção foi feita ou então peçam numa oficina para verem o estado do veio.


Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Conforme já expressei por varias vezes o meu desagrado e desconfiança com a assistência Yamaha em Portugal, tive que ganhar coragem para ver se a minha 530 estaria a ser afetada por este problema e qual o estado de degradação do veio.  No meu DB já tinha postado a abertura da janela de lubrificação e já tinha percebido que tinha a massa com que saiu de fabrica e que o centro estava acastanhado.












Há o problema de que para desmontar esta zona, temos de desapertar a roda traseira e para colocar a correia à tensão especificada exige uma ferramenta que apenas existe em algumas oficinas Yamaha, pelo que tive de improvisar um pouco e voltar a afinar a correia por comparação.

Para o poder fazer tirei algumas cotas… optei por fazer em 2 ponto que permitem leituras “fool-proof” e registei as mesmas por volta a que quando voltasse a esticar os afinadores da roda conseguisse novamente os mesmos valores. Ficando a roda na mesma posição, a tensão na correia seria forçosamente a mesma que estava antes de desmontar tudo.







Para desmontar o processo é simples… começamos por desapertar a roda e passamos a encolher os 2 esticadores que regulam a posição da mesma… desta forma a roda fica livre para de deslocar e aliviar a tensão na correia.









A seguir, já do outro lado, temos de tirar o boomerang e a peseira do pendura. Os plásticos de proteção da correia saem com facilidade pois apenas estão presos com 2 parafusos e 1 rebite (cada um).


Podemos tirar os 3 parafusos que tapam o reservatório de massa e os restantes que tem o suporte do pinhão e do rolamento.






Se a correia estiver solta, já deve dar para sacar esta peça, na minha saiu deslizou para fora com facilidade e o resultado com que me deparei foi este:











À primeira vista, havia boas e mas noticias:

- Havia oxidação no veio
- Não havia deformação do estriado


O trabalho seguinte foi mais chato, que foi tirar toda aquela ferrugem do veio… com umas pulverizações de WD40 e papel, aquilo saltou praticamente tudo, restando apenas umas pequenas manchas que ataquei usando uma pasta de dentes (usem uma do tipo duro)










Talvez usar uma escova de aco não fosse ma ideia… mas preferi não arriscar.









Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Depois do veio estar impec, avancei para o rolamento que é mais chato de trabalhar do que o veio… não tinha um alicate de freios à mão pelo que ainda tentei tirar o freio mas sem sorte e assim não consegui tirar o pinhão.









A escova dos dentes tem o tamanho perfeito para limpar esta zona. Voltei à carga com dose generosas de WD40 e algum papel
















Depois de estar tudo ok e devidamente limpo, estava na hora de montar e uma vez que a “YAMALUBE GREASE H” ainda não veio, tinha de tomar uma decisão: que massa meter.

A de lítio estava fora de hipótese, restava a de Poliurea da SKF e uma à base de bissulfeto de molibdênio (“Assembly Lube” da Belray)





Aqui confesso a minha ignorância (muito maior do que a dos passos anteriores) … ainda fiquei a pensar um pouco a de poliurea mas não considero que esta seja perfeita para este uso pois ela aplica-se mais em utilizações de media e alta temperatura (esteiras de fornos, etc) e apesar de ser top em termos de lubrificação não tem grande resistência à corrosão nem é boa em utilização em zona de alta pressão e carga como é o caso deste veio.

Em termos adesivos também é melhor do a de poliurea, assim como que a “assembly lube” tem um ligeiro grau de lubrificação que não fara mal nesta aplicação.


Depois de barrar tudo com Belray, passei a montar pela ordem inversa a desmontagem, começando por a correia da transmissão a par com o pinhão por forma a ficar logo encaixada. Tive o cuidado de alinhar a correia pois como já tinha dado conta, quem trocou os pneus não teve essa atenção e a correia estava descentrada.








Enquanto ia montando não deixei de admirar e agora deixo aqui o registo do cuidado em aligeirar algumas peças desta zona… a par do apoio do rolamento, o apoio do pé do pendura não “pesa quase nada”,  e o esforço em comer material por forma a que estas peças tivessem a menor massa possível é notável.









Ao terminar temos de voltar a apertar a roda traseira tendo o cuidado de a alinha primeiro… enrosquei os parafusos esticadores até às cotas medidas inicialmente e pareceu-me que a correia teria ficado com a mesma tensão.














Depois de termos as mesmas cotas nos 2 lados da scooter, há que apertar a roda traseira (porca de 32mm) a 160 Newtons.









Vamos ver como vai ficar… esta semana quero andar um pouco com a scooter e não queria ter esta preocupação… e vamos ver se o tipo de massa se vai mostrar adequado.

Dentro de 2 ou 3 mil Kms vou voltar a desmontar, ver como está e meter a GREASE H

Offline twin-pt

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Mai 2013
  • Mensagens: 2872
  • Localidade: Alcabideche - Cascais
  • Sexo: Masculino
  • Scooter por opção...
  • Marca: HONDA
  • Modelo: X-ADV 750
E palavras para quê? _palmas_ _palmas_ _palmas_


Sent from my iPhone using Tapatalk
João Mestre / twin-pt
Espirito Scootard, uma maneira de estar e viver as duas rodas.
X-ADV 750 (RC95):
PCX125 -- X-MAX 125 ABS (link consumos)

Offline Ccarvalho

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Dez 2014
  • Mensagens: 722
  • Localidade: Amadora
  • Sexo: Masculino
  • Andar de moto causa dependência!
  • Marca: Honda
  • Modelo: Sw-T 400
Esse problema de falta de assistência no veio é igualmente comum na Honda e em particular nos modelos iguais à minha, nas Sw-T ou Silverwings. A minha começou a fazer um ruído na transmissão e veio a verificar-se que o problema era falta de manutenção, aquilo com 30.000 kms, e sempre assistida na marca, nunca tinha sido desmontado, os restos de massa que lá estavam eram de origem. Foi tudo limpo, levou um rolamento de agulhas novo e em princípio ficou resolvido, mas foi por pouco que o veio não ficou seriamente danificado, o que implicava gastar quase € 300,00 num novo.
Falta dizer que esta manutenção não foi feita em nenhuma oficina oficial Honda.
Carlos Carvalho
ATOM Leonly: 12/2014 (0 kms) -> 10/2015 (6.136 kms)
Honda Sw-T 400: 10/2015 (15.675 kms) -> ...

Offline JViegas

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 1560
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: Forza 300 ABS
Antes de mais obrigado pela partilha TMaxer.
Não queres comprar uma Honda FORZA 300 para começares a mexer nela?
Assim já te seguia melhor.

Apesar de não ter o teu modelo, irei pesquisar na minha e fazer um pouco de trabalho de casa, pois pelos vistos se nem uma T-Max  tinha essa revisão periódica prevista imagino outras marcas, tal como o companheiro Ccarvalho veio já informar relativamente a outros modelos de outro fabricante.

Para esta situação de ausência de massa ou o surgimento de ferrugem ou degradação do material, quais poderão ser os sintomas sem ter que se desmanchar para inspeção?

Perca de potência/velocidade, ruídos ou folgas?

Como saber o tipo de massa para cada modelo? Penso que será informação que apenas estará disponível na oficina oficial de cada marca certo?

Desculpem os proprietário das T's, estar aqui a fazer perguntas que não são relacionadas com este modelo. Permitam-me que o autor do post responda e depois aos Moderadores apaguem ou podes tu apagar TMaxer, para não estar a encher este tópico fantástico com assuntos de outros modelos.
Obrigado.

Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Twins e Cc  _pol_



J,


Não tens como saber... neste ponto se não se desmontar e limpar a ferrugem, ela vai-se desenvolvendo e acaba por desfazer todo o veio.

A partir do momento em que os dentes começaram a perder a sua forma e começar-se a desenvolver alguma folga entre o rolamento/interior do pinhão e o estriado vai-se começar a sentir na condução algum ruído, devido ao constante jogo entre as 2 peças que devem estar solidarias.


A partir do momento em que estruturalmente o estriado do veio já não conseguir passar a forca do motor para o pinhão, a scooter vai deixar de se conseguir mover uma vez que ao acelerares a potencia não é transmitida as rodas  _pol_



Este problema não é especifico da Tmax... há outras motos com veio de transmissão que também a tem e é fácil encontrar na net em fóruns (por exemplo BMW) onde os veios desenvolvem este tipo de problemas  _pol_


E se nao for neste, geralmente ha outros que exigem alguma atencao especial ou que até se podem considerar verdadeiros "calcanhar de aquiles"


Onde há inovação e desenvolvimento técnico, corre-se sempre o risco de as soluções apresentarem problemas que não foram previstos...  esta questao apenas pode correr mal porque a Yamaha aquando da impressão do manual técnico especificou que apenas seria necessário juntar massa a cada 20 mil, quando na realidade este ponto deve ser aberto, limpo e lubrificado a cada 10  _pol_ Se isso for feito, a eixo dura até sermos avos  ;)





Em relação á tua maquina, hoje em dia a informação está facilmente acessível... tenta procurar num forum especifico para a tua maquina, mesmo que seja lá fora uma vez que aqui em PT as vendas da Forza 300 sao pequenas. Lá encontraras uma quantidade de informacao vasta, sendo que a qualidade da mesma não será nunca de menosprezar pois muitas vezes os donos sabem mais sobre as suas maquinas do que os mecanicos e as oficinas em geral  _pol_

Offline Sal

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Abr 2015
  • Mensagens: 637
  • Localidade: Oeste - Serra D'el Rei
  • Sexo: Masculino
  • Membro CPM nº 7807
  • Marca: Honda
  • Modelo: CBF600SA
Espetacular essa foto-reportagem de um problema desconhecido por muitos.

Continua que eu gosto é de tópicos destes (DIY)

Abraço e boas curvas
Nuno Salvador / "Sal"

Toda a gente nasce e morre...mas são poucos os que vivem!

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12404
  • Localidade: Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: DN-01 - " O Tubarão"
Fantástico....li tudo de fio a pavio e está aqui um trabalho de explicação fenomenal. _pol_ _pol_


"(....)Aqui confesso a minha ignorância (muito maior do que a dos passos anteriores(....)"


Quem dera a muitos ter, enquanto sujam as mãos na manutenção da sua máquina, conseguir alcançar a "ignorância" que tiveste ao mexer na tua. (É um elogio!)

Vá, deixa-me lá colocar esta imagem pois tu sabes a razão para tal.  _careta_


Offline Paulo Jorge Lopes

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Nov 2011
  • Mensagens: 1161
  • Localidade: Porto Alto / Samora Correia - Margem Sul CPM nº 482 (2703)
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: Maxsym 400i - Preta
 _convivio_ Olá boas

Que maravilha até dá gosto em beber tudo o que está documentado e sentir que se está a aprender e quem está a fazer sabe

o que está a fazer com gosto e não é um simples curioso

um dia tambem gostava de ser assim mas tambem sei que isso nunca vai acontecer com muita pena minha tenho duas mãos

esquerdas e não sou canhoto

muito bom trabalho Tmaxer a tua maxi deve estar super orgulhosa

abraços
Paulo J. Lopes

SYM gts 300i evo se cbs -   0Kms 16 Set. 2011 e 22.850Kms 17 Mai. 2013
SYM Maxsym 400i -  6.190kms 17 Mai. 2013 até ? ?

Offline Scooterado

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 1990
  • Localidade: Barlavento-Algarve
  • Sexo: Masculino
  • Darwin e a evolução das espécies: T500 ---» T530
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: TMAX 530 ABS
Re: Lubrificação do Eixo Transmissão - Tópico obrigatório para Tmax 530
« Responder #10 em: 01 de Março de 2017, 16:37 »
Grande Tmaxer  _palmas_ _palmas_ _palmas_
Tivesses tu postado este trabalho em 2015 ( e todos sabemos porque não aconteceu ) e não estaria eu precisamente com as consequências do defeito de conceção/manutenção/lubrificação na minha Tmax 530 e já lá vão 3 meses sem menina e se calhar ainda se vai arrastar um pouco + pois a reparação ( colocar veio novo + polie nova ) implica retirar o motor do chassis para poder chegar há transmissão e um tempo de mão de obra elevado enfim, provavelmente em grande nº das oficinas/concessionários oficiais Yamaha não existe este conhecimento sobre este problema e como no livro de manutenção ( 100 páginas )  nada vem escrito sobre o que fazer nestas peças ( nomeadamente na área de manutenção periódica e ajustes ) portanto, o assumir dos custos da reparação deveria recair na Yamaha ( seja por intermediação do agente/concessionário seja diretamente pela marca ).
No meu caso pessoal, iremos ver como irá terminar toda esta odisseia, depois irei fazer um relato/resumo no meu DB para que os companheiros com Tmaxs fiquem a saber com o que poderão contar ( espero que nunca cheguem ao ponto em que agora estou ) .
Tmaxer, por vezes acho que és uma espécie de profeta e "trazes Luz" a assuntos que o comum dos mortais nem imagina.
Muito obrigado pela tua partilha.
1 abraço
Scooterado  scooter_ _slb_
XMAX 125 de 30/11/2010 até 9/1/2013
Tmax 500 abs "Blackmax" 2009
com 23.000 Kms.-1ªmédia 4,82.última média 4,36 e deixei-a ir com 87778 km e com muito bom aspeto.
desde 9/12/2015 comprei 1  Tmax 530  preta   com 22.242 km.1ªmédia consumo 4,37/4,67 bem fixe!!

Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Sal  _pol_


Isaac, obrigado... nao foi falsa modéstia... de massas pouco ou nada percebo, nem tão pouco de óleos e afins...  foi mesmo uma questao de ler, pensar e depois fazer... sempre com o receio de vir a precisar de um mecanico para terminar o trabalho  _pol_



Obrigado Paulo Jorge... pois, dizes uma coisa que faz o todo o sentido... muitas vezes os curiosos fazem o trabalho com mais cuidado, perfeição e brio do que aqueles que são profissionais e que o cobram para fazer, mas que o fazem por obrigacao  _pol_






Luis...


à uns dias atras o Twins tinha-me dito que a tua maquina estava parada à espera de peças mas desconhecia qual a avaria  _thumbdown_ mas, faz sentido... a tua maquina é 2012 e tu, como eu, fazes Kms em numero razoável.


Realmente nao sei o que te diga  _thumbdown_ é uma situação muito aborrecida  _thumbdown_ . Aquilo que dizes das oficinas tem toda a razao pois eles fazem os trabalhos especificados nas revisoes e a Yamaha apenas determinou aquando da impressao do manual de oficina que esta parte deveria ser lubrificada de 20 em 20 mil (ponto 12 na 2 imagem).






Deveria la estar: desmontar, limpar e lubrificar a cada 10 mil... uma vez que o mecânico que for mexer ali faz o trabalho da forma mais fácil: abre a janela e mete mais massa lá para dentro... e assim nunca se apercebe que o veio está a ficar todo oxidado.  _thumbdown_



O meu vitriol com as oficinas é que é difícil ser bem servido, pois a maioria delas tem apenas o vulgar "aprendiz" a mudar óleos e ver pastilhas e depois apenas tem 1 mecânico com tarimba a trabalhar e geralmente fica requisitado para os casos mais bicudos que aparecem.  _Rolley_


Verdade seja é que para o potencial comprador, a primeira coisa que ele faz quando vê a maquina é perguntar se as revisões estão em dia e o livro tem os carimbos todos  _lol_  _lol_ e no caso de apanhar uma maquina como a minha que não visita a oficina oficial se calhar não lhe da a mesma credibilidade  _pensador_ _pensador_



Esta situacao esta largamente documentada na net em diversos países, pelo que penso que deverás procurar junto da Yamaha que sejam eles a suportar um problema que eles próprios sabem que existe e se deve a um problema de design... mesmo com a maquina fora de garantia. La fora ja li que a Yamaha tinha suportado reparações fora de garantia...  não perdes nada em tentar e se for necessário posso fornecer-te informação e material para suportares a tua reclamação  _pol_
« Última modificação: 01 de Março de 2017, 18:16 por TMaxer »

Offline Scooterado

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 1990
  • Localidade: Barlavento-Algarve
  • Sexo: Masculino
  • Darwin e a evolução das espécies: T500 ---» T530
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: TMAX 530 ABS
Re: Lubrificação do Eixo Transmissão - Tópico obrigatório para Tmax 530
« Responder #12 em: 01 de Março de 2017, 18:25 »
Obrigado Tmaxer + uma vez
Eu tenho boa imagem do meu stand/oficina de sempre ( já lá comprei 3 scooters desde 2010 ) e têm sido prestáveis e atenciosos comigo portanto, vou esperar + um pouco pelo desfecho deste bicudo problema e espero que haja um "happy ending",hehe.
1 abraço
Scooterado  scooter_ _slb_

P.s. Continuas a ser o meu mecânico/consultor virtual e mereces bem o nick que adotaste _pol_
« Última modificação: 01 de Março de 2017, 18:57 por Scooterado »
XMAX 125 de 30/11/2010 até 9/1/2013
Tmax 500 abs "Blackmax" 2009
com 23.000 Kms.-1ªmédia 4,82.última média 4,36 e deixei-a ir com 87778 km e com muito bom aspeto.
desde 9/12/2015 comprei 1  Tmax 530  preta   com 22.242 km.1ªmédia consumo 4,37/4,67 bem fixe!!

Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Pois... sei que os conheces bem e es um cliente antigo, pelo que aí entra em jogo alguma consideração que possam ter pelo cliente.



Penso que a mensagem em que deves insistir é que isso não aconteceu devido  à tua condução, mas a um defeito de engenharia por parte da Yamaha e que o problema é transversal a todas unidades do modelo e em que em outros países também tem ocorrido o mesmo problema tendo a Yamaha já tomado medidas preventivas na alteração dos procedimentos e espaçamentos de manutenção dessa parte, e que a tua maquina não foi abrangida por essa alteracao  _pol_



Vai dando noticias sobre o problema pois tenho curiosidade pessoal em como vai terminar e também alguma em saber como comecou... calculo que por surgido de ruido nessa zona  _pensador_ _pensador_

 _convivio_ _convivio_

Offline PSH72

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jan 2017
  • Mensagens: 665
  • Localidade: Odivelas
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: 125i GTS ABS Start/Stop
Excelente trabalho feito, e muito bem esclarecido passo a passo, melhor não podia ser, se fosse perto de ti até te ia ajudar assim tb ficava com mais conhecimento de como fazer as coisas, adoro fazer estes trabalhos, só não faço mais porque algumas coisas não encontro como fazer, isto na minha carrinha, na scooter ainda está na garantia mas quando acabar estes trabalhos que não seja a nivel mecânica faço-os todos também.

Só tenho é ter a certeza em relação aos apertos NM se serão como a SYM 200 sendo a minha uma GTS 125i.

Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
 _pol_ _pol_ _pol_


Precisas do "service manual" para a tua maquina...


Espreita neste topico:

http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php?topic=24702.0

Offline PSH72

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jan 2017
  • Mensagens: 665
  • Localidade: Odivelas
  • Sexo: Masculino
  • Marca: SYM
  • Modelo: 125i GTS ABS Start/Stop
_pol_ _pol_ _pol_


Precisas do "service manual" para a tua maquina...


Espreita neste topico:

http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php?topic=24702.0

O manual da minha tenho e preferi o em Inglês que vem mais completo do que o em Português.

E por acaso tenho este guardado mas é de uma 250 a minha é uma 125i e tem os pertos das porcas (NM) mencionados,  não sei se na questão de apertos que lá menciona se será igual a para a minha GTS 125i 2015, duvida é essa.

http://scootergrisen.dk/scooterhjemmeside/download/sym_gts_servicemanual.pdf

Offline Scooterado

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 1990
  • Localidade: Barlavento-Algarve
  • Sexo: Masculino
  • Darwin e a evolução das espécies: T500 ---» T530
  • Marca: YAMAHA
  • Modelo: TMAX 530 ABS
Re: Lubrificação do Eixo Transmissão - Tópico obrigatório para Tmax 530
« Responder #17 em: 01 de Março de 2017, 19:19 »
.......Tmaxer, como se manifestou o problema na minha transmissão foi algo pouco percetível e o barulho do escape abafa os ruídos mecânicos menores e até pensei na altura que fiquei sem tração ( vá lá que ia a 5 à hora a fazer uma rotunda lenta em vez de ir a ultrapassar algum camião )....que fosse a correia do variador que tivesse ido à vida ( estava com algumas suspeitas que esta não tinha sido mudada aos 20.000 km mas, mais tarde verificou-se que tanto a correia como os roletes foram mesmo mudados pois na altura da manutenção periódica dos 40.000 que coincidiu com este diagnóstico + grave estes 2 elementos estavam quase como novos ).
O teu post tem o grande mérito de deixar todos os proprietários de T530 em estado de alerta vermelho e não descurar esta manutenção tão brilhantemente feita e partilhada por ti.
Scooterado  scooter_ _slb_
XMAX 125 de 30/11/2010 até 9/1/2013
Tmax 500 abs "Blackmax" 2009
com 23.000 Kms.-1ªmédia 4,82.última média 4,36 e deixei-a ir com 87778 km e com muito bom aspeto.
desde 9/12/2015 comprei 1  Tmax 530  preta   com 22.242 km.1ªmédia consumo 4,37/4,67 bem fixe!!

Online TMaxer

  • MaxiScootard
  • ****
  • Join Date: Out 2014
  • Mensagens: 2033
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: T Max
Ja agora por mera curiosidade, a correia da Yamaha do variador aguenta bem mais do que os 20 mil preconizados pela Yamaha.



Os donos podem esticar a mudanca para os 25 mil sem problemas... penso que se poderá ir aos 30 mil sem risco de esta nos deixar à beira da estrada mas aí ja com perca significativa no rendimento em velocidade maxima  _pol_

Offline Ccarvalho

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Dez 2014
  • Mensagens: 722
  • Localidade: Amadora
  • Sexo: Masculino
  • Andar de moto causa dependência!
  • Marca: Honda
  • Modelo: Sw-T 400
TMaxer, vou apenas abusar mais um pouco deste teu tópico para responder ao companheiro JViegas.

@JViegas, o sintoma principal é um ruído de raspar que vem da zona da transmissão. Pode ser constante ou apenas em certas posições da roda traseira. Em andamento não se ouve, mas parada é bem perceptível. Se a tua for como a SH300, não se vende só o rolamento de agulhas, que é específico da Honda, mas sim todo o conjunto.
Carlos Carvalho
ATOM Leonly: 12/2014 (0 kms) -> 10/2015 (6.136 kms)
Honda Sw-T 400: 10/2015 (15.675 kms) -> ...

Offline protas

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jan 2015
  • Mensagens: 124
  • Localidade: Parede
  • Sexo: Masculino
Nao é tarefa fácil !!

Offline Paulo Silveiro

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Jun 2013
  • Mensagens: 1333
  • Localidade: Cacém
  • Sexo: Masculino
  • The MAX is never enough, Scootard Spirit
  • Marca: Yamaha
  • Modelo: Tmax 530 ABS
Bom TMaxer, quando quiseres abrir uma oficina para revisões das T's avisa que eu vou ser o teu primeiro cliente.... _pol_

Excelente tópico..... _palmas_
Honda PCX - Maio/2013 a Outubro 2014
XMAX - Outubro 2014 a Novembro de 2015
Tmax - Novembro de 2015
Scootard Spirit, o direito à diferença, nas duas rodas

Offline Élio

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Set 2010
  • Mensagens: 3868
  • Localidade: Agualva - Cacém
  • Sexo: Masculino
  • Carpe Diem & Scooter Spirit
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman AN650/Z
Miguel:


Vou pedir-te um grande favor, mas antes, deixa-me dar-te mais uma vez os parabéns pelo magnifico relato, devidamente documentado, com imagens elucidativas sobre a forma como se deve fazer.
Devias ter estes bricos em filme, no Youtube, à semelhança de tantos outros que por aí se encontram e muitas vezes com uma qualidade bastante abaixo do trabalho que aqui apresentas.


O favor que te peço é que apagues este meu grande post que apenas está aqui a "sujar" o teu relato.
Abraço
X-Max 250 --- Xciting 500Ri ABS --- Suzuki Burgman 650 Executive --- Suzuki Burgman AN650/Z
Membro CPM 758


Offline Sergio-fininho

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Mai 2016
  • Mensagens: 727
  • Localidade: Seixal
  • Sexo: Masculino
  • Marca: honda
  • Modelo: pcx power by fininho
Se precisarem de uma massa muito boa eu arranjo.. aeroshell " não sei o modelo mas em casa já vejo"

Tenho tido. A carros a fazerem barulho de transmissões e com esta m tenho feito milagres...

Enviado do meu T06 através de Tapatalk
« Última modificação: 02 de Março de 2017, 12:41 por Sergio-fininho »

Offline jpgjpg

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Fev 2012
  • Mensagens: 175
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • http://www.spicasailingteam.com
  • Marca: Kymco
  • Modelo: Downtown 300i
Tmaxer, fantástico.

Isto sim, é a verdadeira razão de existir fóruns.

Excelente trabalho
"sailinglovers #spicasailingteam