Autor Tópico: Suzuki burgman 125  (Lida 2723 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

ORLANDO PESTANA

  • Visitante
Suzuki burgman 125
« em: 23 de Julho de 2016, 18:16 »
Boa tarde.....gostaria de saber os pros e contras da SUZUKI BURGMAN 125 .....OBRIGADO
« Última modificação: 23 de Julho de 2016, 18:17 por ORLANDO PESTANA »

Offline NunoMiguel

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 321
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: NC 750x ABS
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #1 em: 23 de Julho de 2016, 19:22 »
Para mim o maior contra é já ter desaparecido do catálogo da Suzuki, o que indicia que uma nova Bergman deve estar na calha. De resto consta que é uma excelente scooter...
Não posso comprar a felicidade... Mas posso comprar cerveja, que é quase a mesma coisa.

Francisco88

  • Visitante
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #2 em: 24 de Julho de 2016, 19:23 »
Para mim o maior contra é já ter desaparecido do catálogo da Suzuki, o que indicia que uma nova Bergman deve estar na calha. De resto consta que é uma excelente scooter...


Só despareceu no site de Portugal em Espanha aparece.
Acho muito estranho ou vão deixar de vender em Portugal a 125cc devido a nova 110cc (Addres).

Offline NunoMiguel

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jul 2015
  • Mensagens: 321
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: NC 750x ABS
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #3 em: 24 de Julho de 2016, 20:48 »
Não acredito. Seria como desaparecer a Forza em deferimento da Vision ou a X-Max pela Delight. A Burgman é um clássico em todas as cilindradas, que no segmento 125, pelo menos, sempre "pagou" pelo seu design ultra conservador conservador comparando com a concorrencia. Ainda assim, mesmo que a marca deixe de produzir a Burgman, jamais deixará de se posicionar no mercado com uma scooter equivalente. Mas a Burgman deve ficar.
Quanto a estar no catalogo espanhol, acredito que o stock seja maior por lá, apenas isso....
Não posso comprar a felicidade... Mas posso comprar cerveja, que é quase a mesma coisa.

Francisco88

  • Visitante
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #4 em: 24 de Julho de 2016, 21:33 »
Não acredito. Seria como desaparecer a Forza em deferimento da Vision ou a X-Max pela Delight. A Burgman é um clássico em todas as cilindradas, que no segmento 125, pelo menos, sempre "pagou" pelo seu design ultra conservador conservador comparando com a concorrencia. Ainda assim, mesmo que a marca deixe de produzir a Burgman, jamais deixará de se posicionar no mercado com uma scooter equivalente. Mas a Burgman deve ficar.
Quanto a estar no catalogo espanhol, acredito que o stock seja maior por lá, apenas isso....

Pois mas vamos ver o que se vai passar.....ou vem novo modelo mas já pesquisei e nada encontrei.....ou......

Offline karloxilva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 414
  • Localidade: Setúbal
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #5 em: 25 de Julho de 2016, 12:38 »
Boas, Orlando Pestana.

Eu tive uma Suzuki Burgman 125 durante três anos e cerca de 30 mil quilómetros e não tive nada a apontar.
O que se segue é uma opinião pessoal, vale o que vale, não há nada como comprovar por si próprio.

De todas as 125 que experimentei, considerei-a a mais confortável. Aliás, se há coisa que distingue toda a gama de scooters da Suzuki é o conforto. Este conforto transmite-se ao/à pendura com um bom apoio para os pés (neste particular, nunca tive razões de queixa).
É uma scooter que parece "grande" devido à parte posterior (que inclue uma "bagageira" de referência debaixo do assento que dá - mesmo - para colocar dois capacetes à vontade e ainda sobra espaço) mas não é, é resultado de um "design" que faz sentir que quem a conduz não está "em cima" da scooter mas "dentro dela". A protecção dianteira, com o amplo espaço para movimentar as pernas, aliada à generosa carenagem dianteira onde abunda espaço para guardar coisas, a que se junta a muito razoável protecção do ecrã dianteiro, ajuda a essa sensação de integração (no modelo de 2014, o ecrã dianteiro foi aumentado em altura em relação ao modelo que eu possuí);
Quanto à condução, faz-se com a mesma facilidade de uma scooter de 50 cc, por conta de ter o mais baixo centro de gravidade de todas as scooters que estão no mercado. A altura do assento ao solo, de somente de 735 mm, aliada ao desenho "cavado" dos plásticos laterais,  permite a qualquer um/a assentar bem os pés no chão;
No modelo que possuí (anterior ao redesenho de 2014 que incidiu sobre a estética, adaptando-a aos gostos mais na moda, mas que também, segundo a marca, terá tido "mexidas" no motor para o adaptar às novas regras e baixar consumo), o consumo médio que fiz andava andava à volta dos 3.4 litros  (com uma utilização muito urbana mas sem medo de puxar por ela em estrada e de a "castigar" a subir a Serra da Arrábida).
Não é uma scooter pesada para se movimentar, apesar dos 169 quilos (com ABS, no modelo de 2014).
Não sei quais os pneus com que vem equipado o modelo actual, os que vinham no modelo antigo eram Michelin ("Pilot", salvo erro) e cumpriram satisfatoriamente (eu ando de scooter todo o ano). De qualquer forma, ao contrário das queixas com os pneumáticos da nova mota SV650, as scooters da Suzuki costumam vir "bem calçadas", mas há sempre o gosto de cada um. Se me perguntassem sobre uma 400 eu diria "Bridgstone Battlax SC" sem hesitar (mas acho que não há para as jantes de 13 e 12 polegadas da "pequena" Burgman);
Já me esquecia, os espelhos retrovisores são o suficiente  se bem ajustados.

Principais alterações que detecto no modelo de 2014 e dos quais não vou dar opinião porque não tenho experiência:
No novo painel de instrumentos, o modo "Eco" que acende sempre que se conduz com mais economia (substituiu o indicador analógico da temperatura do motor no modelo antigo que eu nunca vi subir do "normal" mas que mesmo assim...);
O design do novo assento (o modelo anterior tinha uma espécie de encosto). Aqui, há que experimentar.
A confirmação da baixa de consumo do "novo" motor. Quanto ao motor, ele já cá anda há muito e está mais que comprovado. A Suzuki tem a tradição de manter os seus modelos durante muitos mais anos que as outras marcas e, sem estar a fazer juízos de valor em relação à qualidade da Suzuki e das outras marcas: Para o bem e para o mal, pelo menos tem a vantagem de não andar a vender sempre a mesma mota numa roupagem diferente.
Quanto ao design, tenho opinião. O redesenho de 2014 colocou a frente mais na moda, desceu os piscas para a lateral da carenagem frontal onde quase todas as marcas os colocam, mas retirou-lhe algo da identidade. Eu adorava aquela faixa luminosa que incluía faróis e piscas aliada àquele ar de epicuro que a distinguia de todas as outras.  Mais uma vez, vale o que vale.


Pode-se ver mais informações aqui:
https://issuu.com/moteo/docs/cat2015_suzukipt-issuu
(catálogo da Suzuki "linkado" pelo site nacional)

http://www.globalsuzuki.com/motorcycle/products/uh125_200/
("link" para o site global da Suzuki . Inclui vídeo promocional da nova 200 cc que partilha a estrutura com a 125 e também não faz parte do catálogo nacional)

Reparei que o site nacional fala de "promoção" e "sem juros", não confirmei as condições.
O conselho do costume: Há que experimentar tudo o que "mexe" até sentirmos que descobrimos "a tal".

Fora do tópico, ou talvez não, se comprovar-se o "desinvestimento" do representante no modelo. Algo que aconselho a tirar a limpo.
O anterior representante da Suzuki em Portugal, a "Veículos Casal" fechou portas há anos. A marca Suzuki passou a ser representada na Europa pela Motul que também é o representante europeia de marcas como a taiwanesa Sym (não, não é a "linha branca" da Suzuki, é uma marca distinta) e a Shoei (capacetes) além de marcas de óleos e componentes.
De facto, a Burgman 125 já não aparece em destaque no catálogo, tal como nunca apareceu a Burgman 200. A "Adress 110", parece ser a aposta. Sem me referir à qualidade da scooter (cujo conceito não me é simpático) faz mesmo espécie:
- Será que a Motul ,em matéria de 125, reserva para Portugal apenas os diversos modelos... da Sym?
- Será que ocorrerá o mesmo com a Suzuki 400, mais cara que as "acessíveis" 400 e 600 da Sym?
Ou muito me engano, ou o catálogo nacional da Moteo em matéria de scooters Suzuki  ficar-se-á a breve trecho pela "económica" "Adress" e pela "impagável" Burgman 650...
A não ser que a Suzuki se prepare para responder à investida da Sym (uma nova monocilíndrica de 500) e à fasquia alta com que a Kymco se anda a meter em matéria de scooters, o que seria uma verdadeira surpresa vinda dos japoneses, parece cada vez mais que em matéria de scooters só mesmo os de Taiwan...
« Última modificação: 25 de Julho de 2016, 21:00 por karloxilva »
Duas rodas: o dobro da atenção

ORLANDO PESTANA

  • Visitante
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #6 em: 25 de Julho de 2016, 18:37 »
Boa tarde companheiro KARLOXILVA .....OBRIGADO pela sua opinião em relação a Burgman 125...fiquei mais esclarecido sobre as qualidades da scooter...OBRIGADO

Offline tiagovieira

  • MaxiScootard Júnior
  • *
  • Join Date: Mar 2016
  • Mensagens: 2
  • Localidade: Faro
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #7 em: 08 de Setembro de 2016, 18:13 »
muito bem companheiro karloxilva!!!! Concordo com tudo  _convivio_

Um à parte acerca de consumo da Burgman 125. Fiz uma viagem com uns companheiros de Faro até Ronda, Espanha. Na volta atestei em Ronda. Só voltei a atestar em Ayamonte. Foram 300 Km onde veio a gastar 2,3l/100Km, sempre a 80,90,100Km/h.

Offline karloxilva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 414
  • Localidade: Setúbal
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
Re: Suzuki burgman 125
« Responder #8 em: 08 de Setembro de 2016, 20:00 »
muito bem companheiro karloxilva!!!! Concordo com tudo  _convivio_

Um à parte acerca de consumo da Burgman 125. Fiz uma viagem com uns companheiros de Faro até Ronda, Espanha. Na volta atestei em Ronda. Só voltei a atestar em Ayamonte. Foram 300 Km onde veio a gastar 2,3l/100Km, sempre a 80,90,100Km/h.

Boas, pessoal.
Tiago Vieira, de facto é um excelente consumo. A média que reproduzi (3,4) foi a pior por respeito ao companheiro que pediu informações. A minha era castigada no pára-arranca durante a semana em trajectos curtos (havia dias em que a pobre nem chegava a aquecer...), e quando tinha "ordem de soltura" andava longe de médias de velocidade mais económicas.
Bela viagem essa, com uma 125 vale mais do que com uma 400 ou 650. Isso sim, é que é espírito! Terá sido a que li num relato, salvo erro, no Burgman Portugal?
« Última modificação: 08 de Setembro de 2016, 20:03 por karloxilva »
Duas rodas: o dobro da atenção