Autor Tópico: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650  (Lida 7672 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

rfll

  • Visitante
Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« em: 09 de Junho de 2015, 22:39 »

Gostaria de perceber as diferencas, essencialmente de precos de revisoes , pecas e outros materiais da 400 e da 650.
Eu tenho uma k7 400 e tenho duviads sobre o que fazer para a proxima troca de mota. Esta duvida prende se essecialmente sobre prblemas futuros e PRECOS nas resolucoes das situacoes.
Tive há um ano problemas com os injectores (FI) e embora tenha sido um sensor danificado tive de colocar um corpo inteiro de injecao (700 euros). Há 15 dias foi o sensor junto ao escape (sensor de oxigenio), e mais 268 euros.
Todos sabemos quanto custa uuma an400, uma 650, ou uma sym 400 ou 600i. Nao é o valor inicial  que está em causa. O que se pretende saber são os custos após compra.!
Digam de vossa justica...
« Última modificação: 09 de Junho de 2015, 22:57 por José Luís Ferreira »

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #1 em: 11 de Junho de 2015, 22:32 »
Gostaria de perceber as diferencas, essencialmente de precos de revisoes , pecas e outros materiais da 400 e da 650.
Eu tenho uma k7 400 e tenho duviads sobre o que fazer para a proxima troca de mota. Esta duvida prende se essecialmente sobre prblemas futuros e PRECOS nas resolucoes das situacoes.
Tive há um ano problemas com os injectores (FI) e embora tenha sido um sensor danificado tive de colocar um corpo inteiro de injecao (700 euros). Há 15 dias foi o sensor junto ao escape (sensor de oxigenio), e mais 268 euros.
Todos sabemos quanto custa uuma an400, uma 650, ou uma sym 400 ou 600i. Nao é o valor inicial  que está em causa. O que se pretende saber são os custos após compra.!
Digam de vossa justica...

Eu tenho uma Burgman K8 de 2008 comprada nova, neste momento tem 67.600km, para além de nas revisões levar óleo no motor, transmissão, filtro de óleo, filtro de ar, vela, correia da distribuição e pastilhas, levou uma caixa de direção e corrente de transmissão e respectivo tensor.

O valor mais avultado que paguei foram cerca de 300 euros quando mudei a corrente de distribuição e tensor, o valor inclui material e mão de obra.

O valor das revisões andam a volta dos 30 euros.
« Última modificação: 11 de Junho de 2015, 22:56 por sapina »

Offline cristina

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2009
  • Mensagens: 2525
  • Localidade: Cacém
  • Sexo: Feminino
  • ... a juntar moedas para comprar o Kit de unhas!
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS 300i
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #2 em: 15 de Junho de 2015, 13:37 »
As respostas que procuras estão aqui: http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php/board,46.0.html e aqui: http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php/topic,99.0.html

Eu tive uma AN400 K7, e troquei-a por uma SYM por causa dos custos de manutenção!
No 1º ano foram quase 1.000,00 € e no segundo, se não a tivesse trocado ía outro tanto, pois além do injector que ainda cheguei a comprar, tinha que levar o bloco de injecção que custava perto de 700 € e ainda havia que acrescentar mão de obra e IVA  _confuso_

Pelo meio ficou um  episódio com uma vela cuspida, uma ida ao torneiro que disse que daquele modelo tinha lá muitas para tratar, quando todos dizem que a mota não dá problemas, depois vamos falar ao vivo e a cores com os mecânicos, torneiros, etc,e  começa a soltar-se a língua  _Rolley_
É como a BMW! são fantásticas, não têm avarias nem problemas de qualquer espécie,... só defeitos de juventude que duram para sempre...

Ainda este fim de semana estive com o dono de uma em que para resolverem o problema (aquele que não existe) da vibração, lhe montaram  Polini  _Rolley_
Cansei-me! adorava a moto, mas prefiro gastar o meu dinheiro a queimar combustível do que na oficina, e acho que foi o melhor que  fiz  _pol_

O DB dela está aqui: http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php/topic,4761.0.html

PS: Adoro as Burgman, e se me saísse o totoloto, comprava outra, para mim, e a 650 para o pardal, mas tinha que ter mesmo a carteira recheada, o que com grande pena minha,... não é o caso  _Zang_

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #3 em: 15 de Junho de 2015, 14:22 »
Comparando o historial de reparações da tua ex-Burgman com a minha Burgman, devo ser um felizardo, ou então o(s) mecânico(s) onde a tua Burgman foi reparada gostam de ingrupir os clientes com supostas avarias...

Já disse aqui no forúm e pessoalmente a alguns companheiros, oficina oficial Suzuki com competências para mexer em Suzuki é o João Santos em Queluz, quem quiser falar com alguém que sabe o que fiz dê um pulo à oficina dele.

Falei do João Santos ao companheiro Élio, ele passou a levar a Burgman dele lá e está satisfeito, ao contrário da outra oficina Suzuki onde ia, mas ele melhor do que ninguém pode dar o seu feedback.

vicente

  • Visitante
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #4 em: 15 de Junho de 2015, 14:42 »
Boas,  Suzuki  _thumbdown_  autênticos, peças carissimas,   _Rolley_ _Rolley_ _Rolley_, aliás Sym e Suzuki são irmãs gémeas, quem olhar para uma e outra vê muitas semelhanças,que é o caso tb do preço das peças,  tanto que cá em Portugal o Representante é o mesmo .

Relógios Suíços, só Honda e Yamaha de resto são problemas e não são tão baratos quanto isso !!! Mais;  quem quer uma mota económica, escolhe as Honda NC , desde CONSUMO a  revisões,de 12 em 12000 kms. , menos 1 jogo de pastilhas, só leva 1 atrás e 1 á frente, problemas é  ZERO .

 _convivio_
« Última modificação: 15 de Junho de 2015, 14:49 por Clemente Vicente »

Offline JPA

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Jul 2010
  • Mensagens: 828
  • Localidade: Figueira da Foz
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: DL 1000 V-STROM
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #5 em: 15 de Junho de 2015, 14:57 »
Boas,  Suzuki  _thumbdown_  autênticos, peças carissimas,   _Rolley_ _Rolley_ _Rolley_, aliás Sym e Suzuki são irmãs gémeas, quem olhar para uma e outra vê muitas semelhanças,que é o caso tb do preço das peças,  tanto que cá em Portugal o Representante é o mesmo .

Relógios Suíços, só Honda e Yamaha de resto são problemas e não são tão baratos quanto isso !!! Mais;  quem quer uma mota económica, escolhe as Honda NC , desde CONSUMO a  revisões,de 12 em 12000 kms. , menos 1 jogo de pastilhas, só leva 1 atrás e 1 á frente, problemas é  ZERO .

 _convivio_



Lamento desiludir, mas essa colagem não existe.

Verifique o seguinte tópico:

http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php?topic=13584.0

Já não bastava a SYM, agora denigre-se a Suzuki com argumentos falaciosos.  _thumbdown_

(off-topic)
Kymco Downtown 125i
Suzuki DL 1000 V-STROM

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #6 em: 15 de Junho de 2015, 15:07 »
O importador da Suzuki em Portugal não é o mesmo da Sym, basta procurar...

Offline José Bairrada

  • Assembleia Consultiva
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Nov 2011
  • Mensagens: 1704
  • Localidade: Vila Franca De Xira/ ANSIÃO
  • Sexo: Masculino
  • Nunca trates a mota por TU!
  • Marca: Apeado
  • Modelo: Apeado
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #7 em: 15 de Junho de 2015, 15:23 »
O importador da Suzuki em Portugal não é o mesmo da Sym, basta procurar...

Saindo um pouco do assunto do tópico, o importador é o mesmo, eu já tive Sym e tenho Suzuki.

Quanto ás manutenções das Bugas e não só, acredito que quem mexe nelas, faz toda a diferença. Há quem saiba mexer e há quem saiba seguir o que o manual diz.
Nunca discutas com um idiota que ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.

Offline Saboga

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Fev 2011
  • Mensagens: 1304
  • Localidade: Parede
  • Sexo: Masculino
  • Abençoada ignorância que tão ilustres filhos tens!
  • Marca: Apeado
  • Modelo: Apeado
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #8 em: 15 de Junho de 2015, 15:42 »
Suzuki e Sym são representadas em Portugal pelos Veículos Casal, S.A.
"O sábio pode mudar de opinião. O ignorante nunca."
Immanuel Kant

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #9 em: 15 de Junho de 2015, 16:25 »
http://www.motociclismo.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=5675&Itemid=51

Apesar de serem do mesmo grupo são empresas diferentes, tal como existem inumeras empresas em Portugal.

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #10 em: 15 de Junho de 2015, 16:30 »
[...]
Quanto ás manutenções das Bugas e não só, acredito que quem mexe nelas, faz toda a diferença. Há quem saiba mexer e há quem saiba seguir o que o manual diz.

O mesmo se passa com as outras marcas, sejam elas de Motas ou Automóveis, ou seja na marca ou cá fora, e o caso da Burgman da Cristina foi um caso de falta de conhecimento ou enganar o cliente, é a minha opinião.

Offline Saboga

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Fev 2011
  • Mensagens: 1304
  • Localidade: Parede
  • Sexo: Masculino
  • Abençoada ignorância que tão ilustres filhos tens!
  • Marca: Apeado
  • Modelo: Apeado
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #11 em: 15 de Junho de 2015, 16:40 »
Sim, são empresas diferentes, mas apenas contabilisticamente, pois o dono é o mesmo, com as mesmas orientações.

Mas não é isso que está aqui em discussão.

O importante é o relato da experiência de cada um, e se no caso da Cristina eu entendo que é azar a mais, no teu é um pouco de sorte à muistura.

O modelo em questão, nomeadamente na sua vertente 400 cc, tem (teve) problemas crónicos que tarde ou nunca foram resolvidos. Existem inúmeros relatos por essa internet fora, alguns até demonstrativos do esforço do representante em resolver, mas.

No entanto, concordo a 100% contigo quando referes que o conhecimento técnico de quem cuida das nossas motas é muito importante, e há algumas marcas, ou alguns modelos, em que o técnico multimarca é uma desvantagem.

No caso da Suzuki, seja a 400cc, seja a 650cc (especialmente esta) é necessária alguma cautela com quem faz as manutenções.
"O sábio pode mudar de opinião. O ignorante nunca."
Immanuel Kant

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #12 em: 15 de Junho de 2015, 16:53 »
Da Burgman 650 não posso falar, mas da 400 posso, tem uma manutenção bastante simples, tal como qualquer outra scooter 400 do mercado, e o único problema crónico da Burgman 400 K7/8/9 é o vibrar da embreagem a baixa rotação, que, caso o cliente se queixe a marca substitui por uma embreagem de 5 sapatas em vez das 3 sapatas de origem, no meu caso resolvi o problema de forma diferente, alterei a entrada de ar para a transmissão e desapareceu o vibrar a baixa rotação.

rfll

  • Visitante
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #13 em: 15 de Junho de 2015, 17:39 »
Boas.
Realmente o objectivo deste tópico é perceber, pela experiência de cada um, quais as DIFERENÇAS de preços (assistência e materiais) entre as duas burgman - a 400 e a 650. Concordo com o JPA que não se deve generalizar os problemas de cada um para as marcas de motas
Como já tinha relato, eu tive uma má experiência com a minha K7 neste último ano. Ou seja , até meados de 2014 sem problemas e permanentemente a rolar. Agora , depois de injectores e sensor de fumos colocados,rolamentos de direcção,... está outra vez inpec ( ...mas doeu nos valores!!!).
Quando se diz que Honda e Yamaha é que é, o que até pode ser verdade, pois percebo pouco de mecânica de motas, o certo é que só a Suzuki e a Sym respondem ao que eu pretendo: 1)Comodidade (já começo a ser cota:)) e 2)Espaço de bagagem debaixo do assento.

Offline karloxilva

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Set 2013
  • Mensagens: 429
  • Localidade: Setúbal
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman AN400AZ ABS (Fev.2014)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #14 em: 15 de Junho de 2015, 18:49 »
Quero informar que velhinha "Veículos Casal" já não existe. Agora a Suzuki tem um representante nacional do distribuidor europeu Moteo.
A Moteu representa na Europa a Suzuki, a Sym, a Peugeot (scooters) e ainda a Shoei (capacetes). Isto pode ser comprovado aqui: http://www.moteogroup.com/en/brands
Por esta relação, em Portugal as marcas Suzuki e Sym podem ser encontradas nos mesmos "stands", mas não têm nada a ver uma com a outra. A Suzuki é japonesa e a Sym é a segunda marca (a primeira é a Kymco) da Formosa, ou Taiwan. Não há qualquer relação/partilha de elementos entre as marcas Sym e Suzuki, por isso essa da Sym ser "a linha branca da Suzuki" é treta de vendedor. A Sym já trabalhou com os japoneses nos primórdios, os da Honda, para os quais montou muitas motas, da mesma forma que hoje a também "chinesa" Kymco fabrica muitas BMW.

O problema da "transmissão" desde 2007 nas Burgman 400 tem a ver com o vidrar da parte interior da campânula da embraiagem devido à escolha da rigidez das pastilhas, ferodos, pela marca. Nota-se nas 3000 rotações (faixa onde o motor "arranca" com os mais de 200 kg que a mota pesa). A utilização continuada do motor nesta faixa, no pára-arranca da cidade por exemplo, faz com que se manifeste mais este problema que, curiosamente, não ocorre em todas as motas. Terá a ver com a utilização/regime em que cada um trabalha? Mais cidade, menos estrada? Só que ela é apresentada como também "excelente citadina"... De qualquer forma, um conselho: quem está a pensar utilizar uma 400 para andar no pára-arranca fará mal negócio, qualquer que seja a marca, basta olhar para o preço que paga de gasolina em relação a uma 125.

A minha tem tido uma utilização mais citadina, ainda por cima em circuitos curtos e com trânsito parado, ao fim-de-semana é que lhe dou rédea solta. E ela não gostou da utilização nessa faixa de baixa de rotações e ressentiu-se, ao ponto de eu ter entrado em contacto com a marca depois de ter substituído uma embraiagem.
A explicação que me foi dada (o representante local limitou-se a pedir uma embraiagem nova e substitui-la o que não satisfez a minha curiosidade) é que esta queixa das vibrações vêm de clientes que fazem uma utilização mais citadina da mota... Percebi... notoriamente ela não gosta de andar devagar. Como seria de esperar, a velocidade maior não se sente o efeito "treme-treme" que um possuidor de uma Burgman aqui descreveu como sendo "para não adormecer"...

A resolução Pollini tem a ver com a substituição dos roletes por uns mais leves e, no meu caso, da campânula da embraiagem. Tal como há muitos que põem Dr. Pulley, Malossi para aumentar o desempenho ou vestir a mota de forma que gostam mais, os roletes e embraiagem Pollini mexem com a Burgman tornando-a mais agressiva nos arranques e mais rápida nos regimes médios, onde ela já é boa de origem.
Na velocidade máxima não há alteração, eu pus a minha a marcar 160 ("a marcar" repito, e foi em condições que considerei seguras para experimentar, ando com uma japonesa mas não sou "kamikaze"). Notei que a "160" mal estava a entrar no red-line do conta-rotações, mas também senti que ela não acompanharia muito mais o meu ataque de estupidez por andar àquela velocidade.
Quem tiver uma Burgman e quiser "comprar" uma mota com mais sensações a alternativa Pollini é interessante. Ah, e desaparece a tremideira, se a tiver, só que depois apetece acelerar e deitar a menina nas curvas e a "adrenalina" paga-se com um consumo de mais 0.3 litros aos 100.

A Pollini, é sabido, equipa muita boa "scooter" que anda no mercado e o preço dos seus componentes não é uma exorbitância se comparado com muitas peças "de origem". Concordo com quem aqui afirmou que há muita gente a mexer em motas que não percebe nada do que faz, sabem mudar o óleo e pouco mais. Nem abrem a tampa para ver o estado dos roletes, correia e embraiagem, que deviam ser limpos a cada revisão, não só na Suzuki. Isto digo eu que não percebo nada disso e me preparo para passar a fazer eu isso. Já agora, alguém contou-me que a Suzuki vai alargar o período entre revisões. "Marketing" com "marketing" se paga.

Se compraria outra Burgman? Quantas "scooters" dignas desse nome há no mercado? (não, não me refiro a motas para quem não gosta ou não sabe meter mudanças). Claro que sim, só quem já andou numa perceberá porquê... E agora, espaço para a publicidade: "Burgman é Burgman, a mais "chinesa" das japonesas. Um "relógio" que dá as horas certas duas vezes por dia."
« Última modificação: 15 de Junho de 2015, 18:55 por karloxilva »
Duas rodas: o dobro da atenção

Offline adolfo lima

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2011
  • Mensagens: 273
  • Localidade: Monte Redondo - Leiria
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 K7
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #15 em: 16 de Junho de 2015, 01:31 »
Como alguns sabem, sou proprietário de uma burgman k7 de 2006, com 52.00km, e nao podia estar mais satisfeito.

O ano passado optei por todo o conjunto (variador, mola, roletes) da Malossi, e estou contente.
A Mota ficou mais lenta nos arranques, mas com muito mais pulmão a partir das 7.000rpm, sendo comum o ponteiro passar dos 160km sem dificuldade, e ainda com motor dar mais uns posinhos...
No meu caso e como diz o karloxilva e bem, a burgman gosta pouco de cidade,mas como faço uma utilização acima de tudo turística, e nao faço arranques doidos, a minha burgman nao vibra.
De facto, (e compreendo a Cristina) a manutenção é um pouco cara, se optares por pecas de origem, ( variadores coreias e roletes), sai caro, mas na concorrência existem alternativas bastante boas, que permite ter alguma poupança.
Considero a burgman uma das melhores Scooters no mercado das 400, ultrapassável, talvez somente pela sw-t 400 mas só em alguns aspectos ( manutenção nao será certamente).
Casal K180, Sash Fuego V5, Yamaha tarjet, Yamaha xt 600, Honda Africa Twin, Hyosung Ms3 250, Suzuki Burman 400k7.

Consumo actual 4,0lts Suzuki Burgman - 52.100km
CPM nº 1908

Offline _AXE_

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2011
  • Mensagens: 3400
  • Localidade: SACAVEM
  • Sexo: Masculino
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #16 em: 16 de Junho de 2015, 13:17 »
Quero informar que velhinha "Veículos Casal" já não existe
...
... a Sym é a segunda marca (a primeira é a Kymco) da Formosa, ou Taiwan. ... . A Sym já trabalhou com os japoneses nos primórdios, os da Honda, para os quais montou muitas motas, da mesma forma que hoje a também "chinesa" Kymco fabrica muitas BMW.
...
...
... "Burgman é Burgman, a mais "chinesa" das japonesas. Um "relógio" que dá as horas certas duas vezes por dia."


Gostei destas partes   _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_ _palmas_

Boas curvas
         


Vai devagar, não te atrases.....

Offline cristina

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2009
  • Mensagens: 2525
  • Localidade: Cacém
  • Sexo: Feminino
  • ... a juntar moedas para comprar o Kit de unhas!
  • Marca: SYM
  • Modelo: GTS 300i
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #17 em: 16 de Junho de 2015, 13:24 »
O mesmo se passa com as outras marcas, sejam elas de Motas ou Automóveis, ou seja na marca ou cá fora, e o caso da Burgman da Cristina foi um caso de falta de conhecimento ou enganar o cliente, é a minha opinião.

Ó Sapina, desculpa mas tenho que dizer: Que grande disparate!
O João Santos é "compadre" do Salgueiro, e era lá que o César (mecânico da Motobelas) ia, sempre que precisava de mexer na Suzuki, e apesar de "oficialmente" a minha ter sido assistida na Motobelas, o João Santos esteve sempre por perto, até porque, de onde pensas que vinham as peças  _Rolley_

Já agora, e só a título de exemplo, o César simplesmente não mexia na 650, e sempre que lá aparecia uma, ele mandava-a logo para o João Santos  _pensador_

Já a 400, como é mais básica, ele tratava dela, mas sempre com o acompanhamento de quem sabe, por isso, o problema nunca foi a oficina, eu estou bem á vontade para o dizer, porque até já não sou cliente á muito tempo.

Além disso, e tu sabes bem disso porque na altura contei-te, o pardal correu todas, vou repetir - TODAS as representantes de lisboa e arredores para descobrir porque é que o óleo crescia, e acabou por ser ele próprio a descobrir em fóruns estrangeiros. Só o João Santos e o mecânico da JPM é que lá chegaram, mas ainda assim, este segundo só lá chegou depois de saber...

O problema é que cá, Suzuki não tem avarias, ao contrário de Espanha, onde quase todas estão devidamente reportadas e amplamente divulgadas.

Quando se diz que Honda e Yamaha é que é, o que até pode ser verdade, pois percebo pouco de mecânica de motas, o certo é que só a Suzuki e a Sym respondem ao que eu pretendo: 1)Comodidade (já começo a ser cota:)) e 2)Espaço de bagagem debaixo do assento.

Exactamente os meus critérios de escolha  _lol_

Como não tenho (infelizmente) carteira para a Suzuki, tenho u ma SYM, e tenho que dizer que estou muito bem servida!
A actual está com cerca de 21.500 km, a anterior fez 16.000 num ano e a primeira, vendi-a com quase 50.000 km, e ainda anda por aí  _palmas_

vicente

  • Visitante
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #18 em: 16 de Junho de 2015, 13:54 »
Boas,  O João santos foi quem me identificou o problema do veio da minha Maxsym 400 , tinha estado no César e ele tb não identificou,  posso afirmar que o João  é amigo de uma amigo meu á muitos anos e  já foi considerado um dos melhores mecãnicos em portugal .



 _convivio_

« Última modificação: 16 de Junho de 2015, 15:24 por CaMorais »

Offline sapina

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 100
  • Localidade: Cabrela - Sintra
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Suzuki
  • Modelo: Burgman 400 ZA(ABS)
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #19 em: 16 de Junho de 2015, 15:18 »
Ó Sapina, desculpa mas tenho que dizer: Que grande disparate!
O João Santos é "compadre" do Salgueiro, e era lá que o César (mecânico da Motobelas) ia, sempre que precisava de mexer na Suzuki, e apesar de "oficialmente" a minha ter sido assistida na Motobelas, o João Santos esteve sempre por perto, até porque, de onde pensas que vinham as peças  _Rolley_

Já agora, e só a título de exemplo, o César simplesmente não mexia na 650, e sempre que lá aparecia uma, ele mandava-a logo para o João Santos  _pensador_

Já a 400, como é mais básica, ele tratava dela, mas sempre com o acompanhamento de quem sabe, por isso, o problema nunca foi a oficina, eu estou bem á vontade para o dizer, porque até já não sou cliente á muito tempo.

Além disso, e tu sabes bem disso porque na altura contei-te, o pardal correu todas, vou repetir - TODAS as representantes de lisboa e arredores para descobrir porque é que o óleo crescia, e acabou por ser ele próprio a descobrir em fóruns estrangeiros. Só o João Santos e o mecânico da JPM é que lá chegaram, mas ainda assim, este segundo só lá chegou depois de saber...

O problema é que cá, Suzuki não tem avarias, ao contrário de Espanha, onde quase todas estão devidamente reportadas e amplamente divulgadas.
Exactamente os meus critérios de escolha  _lol_

Como não tenho (infelizmente) carteira para a Suzuki, tenho u ma SYM, e tenho que dizer que estou muito bem servida!
A actual está com cerca de 21.500 km, a anterior fez 16.000 num ano e a primeira, vendi-a com quase 50.000 km, e ainda anda por aí  _palmas_

O estranho disto tudo é a tua scooter ter tido esse problemas todos e reparações avultadas quando comparada com a minha ou outras que por aí andam com os mesmos ou mais kms...será que quem fazia a manutenção dela o fazia da maneira certa?!? Será que não estaria a substituir material desnecessariamente?!?

A minha Burgman tem 68.000km, sempre fui eu que fiz tudo expecto mudar a corrente de distribuição, a minha formação profissional não é mecânica, mas sim informática, mas sei algumas coisas que me permitem mexer à vontade na scooter e tal como disse anteriormente não tive 1 décimo dos gastos que tiveste e a minha scooter tem mais kms do que a tua quando a vendeste.

O teu caso é parece um caso de uma senhora que tem um Peugeot 207 HDI de 2010, uma vez apareceu lá no oficina onde trabalho ao sábado com o carro porque já tinha corrido inúmero mecânicos e o carro andavam sempre avariado, fomos ver, de facto estava avariado porque quem andou a mexer ou não sabia o que estava a fazer ou então fez de propósito, o que é certo é que o carro desde que saiu lá da oficina nunca mais teve problemas, tem sido só fazer a revisões a tempo e horas.

A minha scooter não é nenhum relógio Suíço, é um relógio Japonês, e tal como disse aqui um companheiro, dá horas duas vezes ao dia, 5 vezes por semana e nunca se atrasou nem ficou sem pliha.

Online CaMorais

  • Moderador Global
  • MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Fev 2011
  • Mensagens: 2317
  • Localidade: Vila Franca de Xira
  • Sexo: Masculino
  • Membro CPM nº 1397
  • Marca: Honda
  • Modelo: NC750X-ABS/2018
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #20 em: 16 de Junho de 2015, 15:25 »
Este tópico foi objecto de intervenção por parte da moderação, tendo resultado, nesse âmbito,  a exclusão de algumas mensagens que não se continham dentro do espírito ou matéria debatida no tópico e/ou consubstanciavam violação de vários pontos do termo de aceitação de registo.

Agradeço aos membros que participam neste e noutros tópicos que se mantenham concentrados no objecto (finalidade) do mesmo e cuidem de cumprir as regras do CPM, no sentido de não desvirtuar o tópico e o objecto deste “nosso” grande fórum.

Muito obrigado.
CaMorais
Moderador Global

rfll

  • Visitante
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #21 em: 24 de Junho de 2015, 21:26 »
Como impulsionador deste DB,Venho despedir-me da suzuki, pois passei a partir de hoje para a sym.Talvez um dia quando a 650 tiver um preco agressivo, muito perto dos 10k, volte.
Irei no entanto acompanhar este topico.

Obg

rfll

  • Visitante
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #22 em: 27 de Junho de 2015, 23:21 »
Se alguem tiver uma k7 400 eu tenho material à venda no olx....assento traseiro, correia de transmissao e varios sensores do bloco de injeccao

Offline cgomes

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mar 2015
  • Mensagens: 261
  • Localidade: Barreiro
  • Sexo: Masculino
  • o "espirito" não tem género nem cilindrada
  • Marca: Apeado
Re: Assistência / Preços de materiais 400 vs 650
« Responder #23 em: 14 de Julho de 2017, 09:20 »
Boas,  Suzuki  _thumbdown_  autênticos, peças carissimas,   _Rolley_ _Rolley_ _Rolley_, aliás Sym e Suzuki são irmãs gémeas, quem olhar para uma e outra vê muitas semelhanças,que é o caso tb do preço das peças,  tanto que cá em Portugal o Representante é o mesmo .

Relógios Suíços, só Honda e Yamaha de resto são problemas e não são tão baratos quanto isso !!! Mais;  quem quer uma mota económica, escolhe as Honda NC , desde CONSUMO a  revisões,de 12 em 12000 kms. , menos 1 jogo de pastilhas, só leva 1 atrás e 1 á frente, problemas é  ZERO .

 _convivio_

Neste mundo há quem não sabe o que diz e nem diz o que sabe.
Vá-se lá saber porquê.  _thumbdown_ _martelada_
cgomes