Autor Tópico: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)  (Lida 96196 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

GUI650

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #175 em: 27 de Março de 2013, 18:20 »
É verdade que a viseira da BMW fica mais afastada, mas se calhar por isso tem um problema. Só a partir dos 80 km/h é que dissipa a água da chuva.  _Rolley_
Quanto à altura do ecran, não podes esquecer que depende da altura do condutor.  >:D

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12397
  • Localidade: Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: DN-01 - " O Tubarão"
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #176 em: 27 de Março de 2013, 19:01 »
GUI650, não sei se reparaste quando efectuaste a inscrição no CPM, mas existe uma cláusula que especifica com muita clareza a obrigatoriedade de, relativamente a todos os comparadores de Burgmans 650 (2013) terem de efectuar aqui neste fórum, um detalhado e criterioso Diário de Bordo, pleno de informação e fotografias com fartura.

Já quanto ao ZeZe, sei que não a comprará  :-X mas fará gentilmente o favor de nos postar aqui uma extensa e imparcial apreciação do seu test-drive.

O repto está feito GUI650. O não cumprimento desta cláusula poderá ter implicações graves no normal funcionamento do fórum....  _lol_

Busas

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #177 em: 27 de Março de 2013, 19:06 »
Boas,

Só cá faltavam Vidros pernetas... _lol_ _lol_ _lol_

Bem as marquises também cedem de X em quando... _lol_ _lol_ _lol_

E eu que não me posso rir... _vinho_

Os motores do Ecra foram feitos numa fábrica na Polónia e trabalhadores turcos... _lol_ _lol_ _lol_

isto é demais para mim...

Kidding overall...

GUI650

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #178 em: 28 de Março de 2013, 11:48 »
GUI650, não sei se reparaste quando efectuaste a inscrição no CPM, mas existe uma cláusula que especifica com muita clareza a obrigatoriedade de, relativamente a todos os comparadores de Burgmans 650 (2013) terem de efectuar aqui neste fórum, um detalhado e criterioso Diário de Bordo, pleno de informação e fotografias com fartura.

Já quanto ao ZeZe, sei que não a comprará  :-X mas fará gentilmente o favor de nos postar aqui uma extensa e imparcial apreciação do seu test-drive.

O repto está feito GUI650. O não cumprimento desta cláusula poderá ter implicações graves no normal funcionamento do fórum....  _lol_
[/quote
Sapiens21, está combinado.  _pol_
Assim eu tenha tempo para isso, que por vezes é muito muito reduzido e não quero ser punido  _reg_

Offline Pardal

  • MaxiScootard
  • ***
  • Join Date: Dez 2009
  • Mensagens: 1223
  • Localidade: Cacém
  • Sexo: Masculino
  • CPM nº18
  • Marca: SUZUKI
  • Modelo: BURGMAN 650
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #179 em: 04 de Abril de 2013, 00:13 »
Companheiros


Este tópico foi moderado, podem continuar a postar sobre a futura scooter do companheiro GUI650 seguindo o link abaixo:




http://clubeportuguesmaxiscooters.org/forum/index.php?topic=14807.msg203823#new




Mais uma vez o CC agradece que não se esqueçam do assunto dos tópicos onde participam.







XMax250-Out08>Abr10=32.000Km;Majesty400-Abr10>atual=132.350KM;Burgman 650-Out16=4100 km

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12397
  • Localidade: Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: DN-01 - " O Tubarão"
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #180 em: 06 de Abril de 2013, 10:37 »
O preço da nova Burgman 650 (2013) já foi colocado online no site da Suzuki (Veiculos Casal).

€11.000 Versão Executive (A que tem mais equipamento, pois a versão normal pelo que parece não virá para Portugal)


Busas

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #181 em: 06 de Abril de 2013, 12:49 »
Boas,

muito bom preço.... _convivio_

abraços

ZeZeZoom

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #182 em: 08 de Abril de 2013, 09:58 »
Copio para aqui o teor de dois posts que coloquei noutro tópico, por entender que poderão ser interessantes para os interessados na nova Burgman 650:
Da análise estática da mota que fiz ao exemplar que esteve exposto na FIL, concluí que a Suzuki perdeu uma grande oportunidade de pôr no mercado uma mota a que fosse difícil apontar defeitos: alguns acabamentos são bem inferiores aos da concorrente BMW C650GT (a cobertura do bonito painel de instrumentos é horrível e muito mal acabada, o guiador é...feio, os comandos no guiador parecem do século XIX, o revestimento do banco é muito pouco apelativo, com uma qualidade percebida bastante fraca). Outros componentes - por exemplo, o desenho da cobertura da transmissão, tal como a protecção de escape em plástico cromado  _confuso_ ou a saída de escape em plástico - parecem-me inadequados a uma mota que é topo de gama e é a líder do segmento e que saiu agora, quase um ano depois da sua única concorrente.
O que mais me espanta é que estes falhanços seriam, creio, fáceis de evitar, mas a Suzuki parece ter-se preocupado mais em poupar uns cobres do que em dar à mota uns acabamentos com a dignidade que ela merece.
A estética da carenagem e da traseira é muito agradável; a traseira é ainda mais bonita ao vivo do que em fotografia. _pol_ _pol_
A mota é facílima de montar e proporciona uma posição de condução muito intuitiva, confortável e agradável _pol_ (com o senão da envolvência do painel de instrumentos, que achei feio e de fraca qualidade). Ergonomicamente, a posição de condução pareceu-me muito boa e a localização do travão de parque é excelente. _pol_
Acreditem ou não, eu queria muito que a Suzuki colocasse no mercado uma mota que, para além da reconhecida fiabilidade mecânica e facilidade e conforto de condução, estivesse ao nível ou até acima da concorrência (a BMW C650GT) em termos estéticos e de qualidade de execução dos plásticos e comandos. Ou seja, uma mota cuja qualidade percebida fosse pelo menos tão boa quanto a da concorrente, porque se trata de motas topo de gama.
Daí, o meu lamento relativamente à nova Burgman 650: se a estética geral (carenagens, frente, traseira e silhueta lateral) está muito melhor que no modelo anterior e é, até, muito bonita - num registo completamente diferente do da BMW, mas outra coisa não se esperava - o posto de comando só é melhor que o da BMW C650GT ao nível do painel de instrumentos propriamente dito (os mostradores, digamos assim).
Tudo o resto (que eu já descrevi e não vou repetir) apresenta uma qualidade de execução inferior e uma aparência bem menos valorizante do que a da C650GT.
Realço, apenas, mais um aspecto: observem a diferença na aparência das plataformas para os pés de ambas as motas; os custos de produção não deverão ser muito diferentes, mas a imagem, a qualidade percebida, o design de uma e de outra são totalmente diferentes. Não é apenas uma questão de gosto, acho eu. _pensador_
É a minha opinião sincera e lamento que assim seja, pois acho que a Suzuki deveria ter subido a parada nesses aspectos e - ao que parece, deliberadamente - não fez o esforço que a qualidade geral (mecânica, de condução e, até, de colocação na gama) do produto justifica amplamente e que não custaria muito $$$ a obter.
Dá-me a ideia que a Suzuki se preocupou, apenas, com os seus clientes, ou seja, em 'pregar aos convertidos'; não procurou roubar clientes à concorrente BMW C650GT, nem atrair aqueles que, até agora, têm guiado motas diferentes das scooter. É pena.
Eu acho isso lamentável, porque entendo que a concorrência é muito bonita e tem de trazer vantagens para o consumidor. Assim, a BMW não se sentirá muito tentada a melhorar a qualidade de execução de alguns plásticos das suas scooter e eu, como proprietário de uma, fico prejudicado.
(Ao invés, no plano mecânico, como sabem aqueles que leram o que venho escrevendo no DB da eNGraçada, a BMW tem feito um esforço para melhorar os componentes que apresentam problemas, sabendo que a Burgman 650 tem mais de uma década de existência e de constante fiabilização e aperfeiçoamento mecânicos).

Offline S800

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Jun 2010
  • Mensagens: 394
  • Localidade: Lisboa
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Vespa, LML
  • Modelo: Super, Star
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #183 em: 08 de Abril de 2013, 10:48 »
Na linha do post anterior, diria que por acaso, no sábado, prestei alguma atenção ao acabamento das scooters deste segmento e fiquei chocado, neste particular, com a relação entre a qualidade de acabamento dos plásticos e o preço. E parece-me que esta decepção é mesmo transversal às scooters de topo, pois em motos (não scooters) das marcas premium - talvez também porque têm menos plásticos - , não é tão evidente a diferença. E mesmo entre marcas e na mesma banda de preço, há diferenças consideráveis. Vendo ao vivo a C600 Sport ao lado da GT, a visão do condutor sentado na 600 é desoladora. Não há um plástico que não seja manhoso...

Eu sei que não é um exercício justo, e que são realidades diferentes, mas comparem - em termos de acabamento -  dois produtos novos de segmentos distintos, p.ex., a nova CB1100 que estava na FIL com o desta nova Burgman, que têm PVP semelhantes... Por este parâmetro uma delas parece quase ...chinesa.
http://www.respiroscooter.blogspot.com/
Vespa GTS 300 i.e.Super ´10
LML 221 4T ´14

GUI650

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #184 em: 08 de Abril de 2013, 19:26 »
A propósito de qualidade e fiabilidade, e sem querer entrar em pormenores desagradáveis, cito a expressão de alguém que tem uma BMW e uma moto japonesa.
" quem quiser uma moto bonita, avançada tecnologicamente e cara, compre uma BMW. Quem quiser uma moto fiável e sem avarias, compre uma Japonesa

ZeZeZoom

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #185 em: 08 de Abril de 2013, 19:45 »
Guilherme, os meus comentários são o resultado de uma análise estática da mota. Não se referem à fiabilidade da nova Burgman, que nunca pus em causa, nem posso pôr, pois não tenho, nem tive alguma.
Mas, os meus comentários referem-se com bastante acuidade à chamada qualidade percebida: design, qualidade de concepção e de execução dos plásticos. E, aí, na minha opinião, vantagem clara da BMW. Acho que a Suzuki só se empenhou no design das carenagens; estas são bonitas e os respectivos plásticos são bem executados, bem acabados. Todos os demais plásticos - os plásticos não pintados - são inferiores aos da BMW C650GT, em termos de acabamentos e aparência. Para mim, essa constatação foi uma enorme desilusão.
Sobretudo, fica-me uma ideia clara: quando montado ao guiador da mota, o panorama que o condutor vê à sua frente é, com exclusão dos mostradores - bonitos e bem executados, com uma boa disposição e um lettering agradável e legível -, muito pobre ao nível do design e da qualidade percebida dos plásticos. É uma mancha monocromática negra, pois tudo é preto, sem excepção: os plásticos da cobertura do painel de instrumentos, o guiador (com um símbolo da Suzuki pequeníssimo no meio da placa central, que é muito grande), todos os plásticos do 'tablier'. E, depois, aqueles comandos, com uma disposição muito amontoada...
Acho indigno da categoria e da qualidade da mota mas, provavelmente, o cliente Suzuki Burgman 650 não deixará de a adquirir por causa disso. Por isso é que eu lamentei que a Suzuki não tivesse procurado atrair para o seu novo porta-estandarte das scooter outros clientes para além daqueles que já têm ou tiveram o modelo agora descontinuado e que são clientes fidelizados.
Aliás, quando cheguei ao stand da Suzuki na FIL ouvi um cliente proprietário de uma Burgman 650 a comentar com o vendedor (creio que seria o Sr. Hugo Pinto) a diminuição de qualidade de alguns plásticos, a diminuição do espaço dos porta-luvas e a falta de evolução da apresentação e disposição dos comandos da mota, relativamente ao modelo anterior...

GUI650

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #186 em: 08 de Abril de 2013, 20:46 »
Zeze, não me leves a mal mas estás a confundir duas coisas: o teu gosto estético com a qualidade.
Ou seja, tu o que não gostas é de ver muita coisa preta, referes o simbolo pequeno, referes aquilo que na tua opinião é pobre esteticamente.
Se olhares para as Burgman 650, são mesmo assim. Motos simples, não dão nas vistas, mas são muitio eficientes.
A BMW é precisamente o contrário:
Por exemplo, se conduzires a tua BMW, só porque é uma moto barulhenta, alguém olha para ti. Na Burgman é precisamente o contrário como irás confirmar. A moto é tão silenciosa que quando circulo no meio do trânsito uso a buzina para que os condutores dos veículos estejam atentos.
A BMW é uma máquina muito estruturada, com muita coisinha, com muitos vivos, com muitos cromados, peças montadas de forma propositadamente desalinhada.
Vê por exemplo a GS. É um estilo.
E cada um de nós tem o seu estilo que é igualmente respeitado. Uns são mais efusivos, outros mais vaidosos, outros introvertidos, e, de certo modo, as máquinas que conduzimos demonstram um pouco aquilo que somos.
Agora reconheço que a BMW veio introduzir numa moto muita tecnologia. Sim, isso é verdade. Mas oh Zeze, pensa nisto.
A minha BMW (e a tua também), vinha equipada com sensores de medição do ar dos pneus. de facto é interessante a possibilidade de controlar no painel se a pressão dos pneus está correcta. _pol_
O problema, é que a medida transmitida não é correcta. Ou seja, nunca consegui que a pressão indicada correspondesse à real.  _thumbdown_e isto nada tem a ver com o compressor que injecta o ar. Eu cheguei a injectar ar e a pressão ser inferior à que anteriormente exibia.
Aquele equipamento não serve absolutamente para nada.
Mas nos comparativos surge como uma mais valia. Pois é. Seria mais valia se funcionasse _martelada_
Agora uma coisa reconheço sem qualquer reserva. Com excepção da distância que existe da cava da roda à roda, a BMW é muito mais bonita estéticamente, muito mais apurada, mas com qualidade duvidosa. Não sei se sabes, que na "C" chegaram a voar em andamento as laterais _martelada_ _martelada_sabias ? ah pois é _convivio_

Busas

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #187 em: 08 de Abril de 2013, 22:02 »
Boas,

Gui650...os painéis que voaram foram feitos em Taiwan e montados por turcos.. _lol_ _lol_ _lol_

Esses não contam... _lol_ _palmas_

abraços

Offline _AXE_

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2011
  • Mensagens: 3480
  • Localidade: SACAVEM
  • Sexo: Masculino
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #188 em: 08 de Abril de 2013, 22:41 »

Fala-se em comandos .....

Quantos comandos a esquerda tem esta ? no punho direito? Ja para nao falar ao centro... _Rolley_

Para que serve e que utilidade isto dá ?





Será que as da Buga sao assim tantos  _pensador_

Bela Maxi.... tomaria eu conseguir tela  _corado_

Boas curvas
         


Vai devagar, não te atrases.....

Busas

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #189 em: 08 de Abril de 2013, 22:55 »
Boas,

Essa Gold ainda daquelas que no banco do pendura tem águas quentes e frias... _lol_ _lol_ _lol_

Belas Máquinas! _convivio_

São as caravanas das motos!

Abraços

rui.goncalves

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #190 em: 08 de Abril de 2013, 23:22 »
Sempre adorei a Burgman, entao desde que tive a oportunidade de me sentar na de 2013 ai fiquei mesmo apaixonado...a mota e fantastica...Na minha opiniao so existe um grande contra estas motos que e o facto de na minha opiniao pedirem tanto dinheiro por elas novas.Penso que valores na ordem dos 10000 € sao muito elevados em comparacao por exemplo com uma deuville ou uma cbf 1000 que custam o mesmo.Acho que os valores pedidos pela honda ou piaggio sao mais aceitaveis...na ordem dos 7 e 8 mil. Quer queiramos quer nao as scooters nao tem o mesmo comportamento em termos de ciclistica que tem uma mota como uma cbf,ou vstrom...etc...As marcas deveriam repensar estes valores...

ZeZeZoom

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #191 em: 08 de Abril de 2013, 23:36 »
De que ano é a Gold Wing cuja foto o _AXE_ colocou?
É que o desenho, execução e disposição dos comandos da nova Burgman parecem iguaizinhos... _Rolley_, mas a mota é de 2013.

Rui Gonçalves: Já conduziste a BMW C650GT? É que a ciclística é verdadeiramente fantástica e não fica a dever nada à das motas clássicas que referiste. Não sou eu (que sou suspeito e tenho pouca experiência de motas) que o afirma; todos os ensaios feitos à BMW C650GT dizem isto mesmo, em francês, inglês, italiano, espanhol. Os ensaios das publicações americanas, então, nem se calam com isso. Aliás, a C650GT é considerada como capaz de atrair os clientes habituais compradores da BMW R1200RT (cuja ciclística é de indiscutível qualidade). E acredito que a ciclística da Burgman 650 não ande muito longe. Que maxiscooter Honda ou Piaggio concorrente da Suzuki Burgman 650 e da BMW C650GT está à venda, nova, por 7 ou 8 mil euros? Eu não conheço nenhuma... O que não é o mesmo que aceitar como razoável o preço (sempre superior a 11 mil euros) da BMW ou da Suzuki.

Offline Sapiens21

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Dez 2010
  • Mensagens: 12397
  • Localidade: Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: DN-01 - " O Tubarão"
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #192 em: 08 de Abril de 2013, 23:44 »
O mais bonito de toda esta conversa que graça neste tópico é que, apesar de haver aqui opiniões fortes e relativamente às quais se verifica que são contrárias em alguns pontos (não todos, mas uma parte), não deixa de imperar bom senso, respeito e até se nota o cuidado no expressar de opinião.

Sempre apreciei a escrita do Zé e agora o Guilherme, membro mais recente, é também ele uma mais valia para este clube. É bom tê-los connosco e podermos ler as vossas opiniões.

*********************

Voltando ao tópico antes que o que escreva seja declarado off-topic.. ;)

Vou contar-vos em breves linhas o que acho da Burgman e agora é a valer.  _careta_
Começando pelo menos bom...sim, porque coisas más é impossível apontá-las:

- A Burgman podia e devia ter ido mais longe no design, ainda que seja consensual que é agradável sem ser espectacular. Eu gosto e já o manifestei por diversas vezes, no entanto sinto que podia ter ido mais longe...opção que se compreende pela legião de fãs que tem este modelo;
- Os comandos são praticamente idênticos aos do modelo anterior. Não que isso seja mau de todo, mas ainda assim deveria notar-se uma evolução neste campo. Aqui custa-me um pouco a entender a opção, mas efectivamente a sua ergonomia parece tornar-se intuitiva com o passar do tempo e habituação;
- O design colocado na cobertura do painel de instrumentos parece-me simples, mas em demasia...um rectângulo muito simples. Já a instrumentação foi um salto qualitativo face à anterior de informação digital em tons laranja.

E agora começa o bom, mesmo bom.

- O consumo foi reduzido em 15% faze à geração anterior, o que é importante não só para as emissões e consequente cumprimento das directivas comunitárias, como também consegue propagar pelo consumidor a ideia real de grande melhoria na eficiência;
- O sistema de transmissão sofreu melhoria (o que já não era nada fácil) no que concerne a redução do atrito das peça móveis, fazendo com que a suavidade seja algo que marca o condutor e lhe faz sentir que está aos comandos de uma Burgman logo ao primeiro contacto. Será porventura daquele tipo de modelos que, se eventualmente vendassem os olhos aos condutor, ele saberia nos primeiros metros o que estava a conduzir;
- O motor foi também alvo de atenção por parte dos técnicos da Suzuki e, sabendo-se já que a unidade é sensivelmente a mesma que a anterior, também ela foi devidamente preparada para conduzir a versão 2013 para o sucesso. Os testes confirmam um motor voluntarioso sem ser ultra-rápido, mas que é mais que suficiente para o comum dos mortais e com um binário bem distribuído em que será notório que foi feito para a descontração do condutor em detrimento da busca pela adrenalina. A fialibilidade, essa, não tem qualquer discussão....são unidades feitas para devorar kms atrás de Kms sem problemas;
- O conforto. Bem, aqui tive de colocar um ponto final de imediato pois esta é uma área em que a casa de Hamamatsu é especialista e por mais que outras marcas se esforcem por igualar a Burgman, o segredo desse conforto imperial parece continuar por desvendar. É de facto espantoso percorrer os fóruns e ler as descrições dos seus proprietários desde os modelos mais antigos.

Cada qual compra a maxi que lhe agrada e cada um vê preferências num ou noutro aspecto, pelo que a escolha é algo muito próprio, muito pessoal....mas há sempre pormenores que fazem a diferença.  ;)
« Última modificação: 08 de Abril de 2013, 23:49 por Sapiens21 »

rui.goncalves

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #193 em: 08 de Abril de 2013, 23:50 »
companheiro ZezeZoom...
Nao considero totalmente concorrente mas por exemplo a Honda swt 600 com ABS fica por 8500 aproximadamente...acho que a diferenca de preco nao justifica...claro, na minha opiniao...respondendo a tua questao de ter conduzido a C650 gt ainda nao tive esse prazer,acredito que seja fantastica.Mas nao acredito que se possa comparar com uma mota,digamos tipica. Ja tive e conduzi varias...atencao que estou a comparar precos...Sou apenas da opiniao que as scooters deveriam ter precos mais baixos..
o que vai ser dificil porque cada vez se vende mais...lol...

Offline _AXE_

  • Super MaxiScootard
  • *****
  • Join Date: Ago 2011
  • Mensagens: 3480
  • Localidade: SACAVEM
  • Sexo: Masculino
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #194 em: 08 de Abril de 2013, 23:50 »

Pois ......

Epa espera esta é da nova....xi nao tem ao centro, tem a esquerda e a direita.....

Up´s parecem que sao mais ainda ..... ate no punho esquerdo  _lol_ _lol_ _lol_ _lol_





Penso eu que.... com este modelo da BUGA650

A Suzuki somente quis dizer com isto que .....

Equipa que ganha nao mexe muito  _Rolley_  Vamos ver por quanto tempo vai estar no mercado essa bmw 650GT no mercado e que alteraçoes terá dentro da proxima década ( ainda nao tem 1 ano e anda com alteraçoes, ne ? )

Vamos mas é fazer testes-drives e sonhar para que um dia se tenha uma coisa destas tambem.

Quem tem por mais mil ou por menos mil, seja BMW, ou Mercedes, ou outra marca qualquer, temos de ser criticos construtivos e nao fazer comparaçoes do que dizem as revistas, principalmente quando ha revistas que sao pagas para escreverem aquilo que se quer dizer ..... ou nao sabiam que as grandes marcas pagam para camuflar noticias e para enaltecer outras .....  _Rolley_

Façam testes drives e espetem cá a vossa propria opiniao   _lol_ _lol_ _lol_

Boas curvas

         


Vai devagar, não te atrases.....

ZeZeZoom

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #195 em: 09 de Abril de 2013, 00:11 »
Pedro, eu estou em lista de espera para fazer um test ride à Burgman 650... _Rolley_ Sou mais um a torcer para que a do Guilherme chegue bem depressa, 'tás a ver?

Acredito que as scooter da BMW vieram para ficar. Alterações significativas ainda não tiveram nenhuma, que eu saiba; são tudo pequenas melhorias, desenvolvidas para curar alguns problemas de juventude, que considero normais (mas que, nalguns casos, não são muito aceitáveis).
A Burgman 650 tem mais de uma década de comercialização, é um produto fiabilizado e de qualidade indiscutível. Ainda assim, o Veiga diz que o modelo agora descontinuado tem um parafuso de plástico na transmissão que dava chatices. Acredito que a Suzuki tenha resolvido esse problema no novo modelo.
Nem todas as publicações estão 'vendidas' às marcas. Há muita publicação isenta por aí, especialmente na internet. E, ao fim de várias décadas a ler inúmeros ensaios a veículos motorizados (sobretudo, automóveis), já consigo perceber se a apreciação do jornalista é isenta e objectiva ou não.

Rui Gonçalves, a Honda SW-T600 não será verdadeiramente concorrente da Burgman 650 ou da BMW C650GT, porque estas estão um degrau acima (em cilindrada, em dimensões, em peso, em performances e noutros aspectos). Mas, aceito que é um excelente produto e uma óptima opção - a melhor opção, mesmo - para quem quer uma maxiscooter de indiscutível qualidade e capacidade e não quer pagar valores de 5 dígitos. Na minha opinião, o maior 'defeito' da SW-T600 é a linha estética, que acho um pouco desactualizada. Mas, isto é uma opinião muito subjectiva e a proverbial qualidade Honda é bem capaz de suprir essa 'insuficiência'. Fala-se que a SW-T600 foi ou vai ser descontinuada e parece que há unidades novas à venda por preços muito atractivos...

Offline daniel

  • MaxiScootard Júnior
  • **
  • Join Date: Mai 2010
  • Mensagens: 338
  • Localidade: Évora
  • Sexo: Masculino
  • Marca: Honda
  • Modelo: CB650F '17
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #196 em: 09 de Abril de 2013, 00:12 »
O mais bonito de toda esta conversa que graça neste tópico é que, apesar de haver aqui opiniões fortes e relativamente às quais se verifica que são contrárias em alguns pontos (não todos, mas uma parte), não deixa de imperar bom senso, respeito e até se nota o cuidado no expressar de opinião.

Sempre apreciei a escrita do Zé e agora o Guilherme, membro mais recente, é também ele uma mais valia para este clube. É bom tê-los connosco e podermos ler as vossas opiniões.

*********************

Voltando ao tópico antes que o que escreva seja declarado off-topic.. ;)

Vou contar-vos em breves linhas o que acho da Burgman e agora é a valer.  _careta_
Começando pelo menos bom...sim, porque coisas más é impossível apontá-las:

- A Burgman podia e devia ter ido mais longe no design, ainda que seja consensual que é agradável sem ser espectacular. Eu gosto e já o manifestei por diversas vezes, no entanto sinto que podia ter ido mais longe...opção que se compreende pela legião de fãs que tem este modelo;
- Os comandos são praticamente idênticos aos do modelo anterior. Não que isso seja mau de todo, mas ainda assim deveria notar-se uma evolução neste campo. Aqui custa-me um pouco a entender a opção, mas efectivamente a sua ergonomia parece tornar-se intuitiva com o passar do tempo e habituação;
- O design colocado na cobertura do painel de instrumentos parece-me simples, mas em demasia...um rectângulo muito simples. Já a instrumentação foi um salto qualitativo face à anterior de informação digital em tons laranja.

E agora começa o bom, mesmo bom.

- O consumo foi reduzido em 15% faze à geração anterior, o que é importante não só para as emissões e consequente cumprimento das directivas comunitárias, como também consegue propagar pelo consumidor a ideia real de grande melhoria na eficiência;
- O sistema de transmissão sofreu melhoria (o que já não era nada fácil) no que concerne a redução do atrito das peça móveis, fazendo com que a suavidade seja algo que marca o condutor e lhe faz sentir que está aos comandos de uma Burgman logo ao primeiro contacto. Será porventura daquele tipo de modelos que, se eventualmente vendassem os olhos aos condutor, ele saberia nos primeiros metros o que estava a conduzir;
- O motor foi também alvo de atenção por parte dos técnicos da Suzuki e, sabendo-se já que a unidade é sensivelmente a mesma que a anterior, também ela foi devidamente preparada para conduzir a versão 2013 para o sucesso. Os testes confirmam um motor voluntarioso sem ser ultra-rápido, mas que é mais que suficiente para o comum dos mortais e com um binário bem distribuído em que será notório que foi feito para a descontração do condutor em detrimento da busca pela adrenalina. A fialibilidade, essa, não tem qualquer discussão....são unidades feitas para devorar kms atrás de Kms sem problemas;
- O conforto. Bem, aqui tive de colocar um ponto final de imediato pois esta é uma área em que a casa de Hamamatsu é especialista e por mais que outras marcas se esforcem por igualar a Burgman, o segredo desse conforto imperial parece continuar por desvendar. É de facto espantoso percorrer os fóruns e ler as descrições dos seus proprietários desde os modelos mais antigos.

Cada qual compra a maxi que lhe agrada e cada um vê preferências num ou noutro aspecto, pelo que a escolha é algo muito próprio, muito pessoal....mas há sempre pormenores que fazem a diferença.  ;)

Dá gosto ler as tuas opiniões e análises cuidadas  _palmas_ _palmas_. Posso-te dizer e porque sei que ainda nunca te sentas-te numa Suzuki Burgman (mas vais-te sentar muito brevemente... _Rolley_) que a posição de condução e a sensação de estarmos perante uma maxi poderosa se faz sentir no 1º contacto, só quem já andou numa sabe como esta é a tal que é diferente de todas as outras  _Rolley_

rui.goncalves

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #197 em: 09 de Abril de 2013, 00:24 »
Zezezoom...exacto,percebo que nao seja totalmente concorrente...mas muitas vezes dou por mim a perguntar...uma custa mais de 10000€ e a swt custa 8500 e penso, sera que vale a pena a diferenca?!

Eu adoro todos os tipos de mota...e comparando precos, nao daria cerca de 11000€ por uma burgman e adoro a mota, quando sei que uma cbf 1000 ou a nova vstrom 1000 custam o mesmo...
Atencao nao quero comparar e uma questao de gosto de conducao...

E por mais que digam em revistas ou test drives nao se pode dizer que consigam ter o mesmo comportamento em curva, aceleracao ou binario..sao diferencas muito grandes para precos identicos.

E termino apenas por reforcar o que sempre disse...deviam ter precos mais baixos...

ZeZeZoom

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #198 em: 09 de Abril de 2013, 00:29 »
Daniel, eu já estive um bom bocado sentado na nova Burgman 650 que esteve exposta na FIL.
A posição de condução é muito fácil e intuitiva, ergonomicamente correcta e o banco é realmente muito confortável. Já o escrevi. São características positivas e muito importantes. Dinamicamente, ainda não a experimentei, mas estou convencido que marcará a diferença face à BMW por uma suavidade muito aveludada, para compensar o menor fulgor do motor (ainda assim, suficientemente potente). A suavidade e a discrição de funcionamento (silêncio) contra a maior exuberância mecânica da BMW. Faz sentido, para mim. O que seria um disparate era a Suzuki alterar as características fundamentais da Burgman 650 só porque a BMW criou e lançou uma maxiscooter concorrente. A meu ver, deve ser a BMW a tentar impor-se com um produto diferente daquele que há muito está estabelecido como o padrão da categoria (a Burgman 650).
Mas, repito: tinha sido muito fácil à Suzuki apresentar, com a nova Burgman 650, um produto indiscutivelmente premium, com uma qualidade percebida indiscutível. Não foi e não é esse o caso, na minha opinião, porque alguns aspectos não foram devidamente cuidados; a maior qualidade da nova Burgman 650 será algo que não está à vista e que só se torna perceptível quando a guiamos: a suavidade e qualidade do seu funcionamento. Por isso estou tão ansioso para lhe fazer o ensaiozito...

GUI650

  • Visitante
Re: A nova Suzuki Burgman 650 (Março/2013)
« Responder #199 em: 09 de Abril de 2013, 12:21 »
Sempre adorei a Burgman, entao desde que tive a oportunidade de me sentar na de 2013 ai fiquei mesmo apaixonado...a mota e fantastica...Na minha opiniao so existe um grande contra estas motos que e o facto de na minha opiniao pedirem tanto dinheiro por elas novas.Penso que valores na ordem dos 10000 € sao muito elevados em comparacao por exemplo com uma deuville ou uma cbf 1000 que custam o mesmo.Acho que os valores pedidos pela honda ou piaggio sao mais aceitaveis...na ordem dos 7 e 8 mil. Quer queiramos quer nao as scooters nao tem o mesmo comportamento em termos de ciclistica que tem uma mota como uma cbf,ou vstrom...etc...As marcas deveriam repensar estes valores...
Rui,
Na minha opinião só em parte tens razão.
É dificil comparar uma "R" com uma scooter, tanto mais se olharmos para a cilindrada.
Desde logo a tecnologia é mais complicada.
Por outro lado uma "R" não tem aquilo que uma Burgman oferece aos seus utilizadores, nomeadamente, espelhos eléctricos, vidro de subir automático, mudanças automáticas e manuais, sistema ABS de ultima geração, travão de mão, muito espaço para bagagem, luz de interior, etc., etc. Ou seja, as scooter mais caras têm muito mais do que um motor com cavalos.
Esta é a razão pela qual são caras, mas acredita que o valor vale a pena. _pol_